Ajuste de avaliação patrimonial: conheça as vantagens para a sua empresa

Dentro das necessidades gerenciais é necessário sempre avaliar seu patrimônio para atender às finalidades societárias, fiscais, e até para manter a boa saúde financeira da mesma. Por isso, é tão importante conhecer o que é o ajuste de avaliação patrimonial

O que é avaliação patrimonial?

A avaliação patrimonial é o processo de estimar o valor de um ativo ou passivo.

É usado para medir o valor de uma empresa, estabelecer um preço justo para uma aquisição, identificar fraquezas e forças e avaliar opções estratégicas.

A avaliação patrimonial é feita com recursos de informação interna e externa da empresa.

  • Informação interna inclui registros contábeis, relatórios de auditoria, declarações de imposto de renda e propriedades.
  • Informação externa inclui dados de mercado, informações de pesquisa e dados de concorrentes.

Os objetivos da avaliação patrimonial são:

  • Determinar o valor da empresa
  • Identificar o valor justo de um ativo ou passivo
  • Medir as fraquezas e forças da empresa
  • Avaliar opções estratégicas
  • Avaliar o valor de um ativo ou passivo é uma tarefa complexa.

Existem vários fatores a considerar, como a natureza do ativo, a capacidade da empresa de gerar renda e os fluxos de caixa futuros.

A avaliação patrimonial é um processo contínuo.

A empresa deve revisar seu patrimônio a intervalos regulares para garantir que os dados utilizados na avaliação são atuais.

Ajuste de avaliação patrimonial: conheça as vantagens para a sua empresa

O que é o ajuste de avaliação patrimonial?

Com a aprovação da Lei nº 11.638 de 2007, foi instituída a conta de ajuste de avaliação patrimonial. Essa conta está incluída no grupo do patrimônio líquido e avalia os bens da empresa, segundo o valor justo.

O ajuste busca explicitar a situação patrimonial de uma organização, uma vez que ele evidencia o valor pelo qual um ativo pode ser negociado ou um passivo liquidado, ou seja, o ajuste de avaliação patrimonial é ativo ou passivo mostrado com justo valor.

Antes, os ativos eram apresentados no balanço patrimonial de uma empresa pelo custo de aquisição, e não pelo valor justo, como é agora. Dessa forma, eram ignorados fatores como a valorização ou a desvalorização do ativo em relação ao mercado, inovação tecnológica, etc.

O que é valor justo?

O Conselho Federal de Contabilidade institui o valor justo através dos parâmetros do CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis) 46. No pronunciamento técnico, o valor justo é considerado como o preço da venda de um ativo ou da transferência de um passivo em uma transação não forçada.

Em palavras mais simples, o valor justo é uma avaliação que é guiada pelo mercado, e não por critérios da própria entidade. Os critérios de avaliação são baseados nas negociações similares à negociação que será realizada, avaliando-se o mercado.

Ajuste de avaliação patrimonial: conheça as vantagens para a sua empresa

Quando se deve fazer o ajuste de avaliação patrimonial?

Independente de qual seja o ativo, seu valor de aquisição quase nunca corresponderá ao valor de mercado.

Podem ocorrer aumentos de valor ou diminuições, constantemente, principalmente em relação a variação do mercado, portanto, o ajuste de avaliação patrimonial deve ser uma atividade rotineira dentro dos processos contábeis de uma empresa.

Quais as vantagens do ajuste de avaliação patrimonial?

Apesar de já ser bastante comum nas empresas maiores, as empresas menores muitas vezes não realizam o ajuste de avaliação patrimonial. No entanto, esse procedimento não é algo supérfluo, já que pode trazer benefícios importantes para a contabilidade empresarial. Conheça alguns deles:

Diagnóstico preciso da saúde financeira da empresa

A principal vantagem de fazer o ajuste de avaliação patrimonial de empresas é dispor de uma análise mais precisa e realista da condição fiscal da empresa. Ter acesso a essas informações aumenta a capacidade de gestão dos diretores, permitindo tomar decisões mais acertadas e com mais chances de sucesso.

Transparência e segurança em situação de venda, compra ou fusão

Em uma negociação de compra, venda ou fusão de empresas ou negócios, é preciso apresentar as informações da forma mais transparente e segura possível, já que ambas as partes estão interessadas em fazer um bom negócio.

Como o ajuste de avaliação patrimonial é capaz de oferecer um diagnóstico transparente e realista da situação financeira de uma empresa, ele é bastante útil e vantajoso em situações de compra, venda ou fusão.

Não ter problemas com o Fisco

A Lei 11.683/07 foi aprovada com o objetivo de tornar mais transparentes a gestão e as informações contábeis. Portanto, preocupar-se com o ajuste de avaliação patrimonial é prezar pela transparência contábil, evitando assim possíveis problemas com o Fisco.

Identificação de pontos críticos

Na construção do laudo de ajuste de avaliação patrimonial, é preciso validar a existência física dos bens da empresa e sua situação, agregando serviços de controle patrimonial como complemento e premissa para a geração dos laudos.

Dessa forma, é possível identificar danos, perdas, desvios ou até mesmo roubos, além de equipamentos fora de operação ou em manutenção.

Essas são informações importantes para explicitar pontos que merecem a atenção dos diretores, pois podem ameaçar ou prejudicar o patrimônio da organização.

Assim, os gestores podem traçar e executar ações para minimizar ou acabar com esses riscos.

Principais termos da avaliação patrimonial

Avaliação Patrimonial

  • O primeiro termo que devemos compreender é justamente o termo avaliação patrimonial. A avaliação patrimonial é o processo técnico que consiste na determinação dos valores quantitativos, qualitativos e/ou monetários dos bens ou rendimentos de uma empresa.

Ativos

  • Uma palavra recorrente no vocabulário da área. Ativos são as conversões em valores financeiros dos bens ou direitos pertencentes a uma empresa, podendo ser tangíveis ou intangíveis. Os quais são mostrados no Balanço Patrimonial, juntamente com outros valores importantes como os passivos.

Ativo intangível

  • Ainda falando sobre ativos, podemos citar um tipo específico de ativo. Os ativos intangíveis são os bens ou direitos pertencentes à empresa e que não existem fisicamente. Um exemplo são a credibilidade de uma marca ou sua cartela de clientes.

Baixa

  • Ocorre a baixa de um ativo quando ele não apresenta mais expectativas de retornos financeiros futuros por sua utilização. Isso pode ocorrer em casos de venda, sucateamento, devolução, roubo, dentre outros.

Balanço patrimonial

  • O balanço patrimonial é o relatório contábil capaz de apresentar a situação patrimonial e financeira de uma empresa. Nele, estão detalhadas informações como ativos, passivos, além do patrimônio líquido da empresa, como bens, direitos e obrigações.

Depreciação

  • Um termo quase autoexplicativo. A depreciação representa a diminuição do valor de algum bem, com base em sua vida útil e regras contábeis. As causas para isso podem ser várias: desgastes pelo uso, ações da natureza ou simplesmente porque tornou-se ultrapassado.

Bens totalmente depreciados

  • Esse termo tem relação com o termo seguinte. Um bem está totalmente depreciado quando o valor total (acumulado) da sua depreciação equivale ao valor de custo do mesmo, por qual ele foi contabilizado no início de sua operação.

Gestão de ativos

  • A gestão de ativos consiste em uma série de ações que visam identificar o real valor dos ativos da organização através de processos e procedimentos de controle patrimonial. Entre elas, podemos citar o balanceamento de custos.

Goodwill

  • goodwill também é um termo muito visto nas avaliações e está na lista dos ativos intangíveis. Através dele, busca-se mostrar em números financeiros e monetários aproximados a capacidade de um negócio gerar lucros futuros. É um processo bastante comum nas compras, vendas e fusões de empresas.

Inventário físico

  • Termo bastante recorrente e importante na avaliação patrimonial. O inventário físico consiste no processo de identificar os bens ou estoques de uma empresa por meio de identificação física com plaquetas ou etiquetas de controle patrimonial e coleta de dados, associando as informações coletadas a um banco de dados.

Inventário de ativo fixo (inventário patrimonial)

  • Assim como o inventário físico, o inventário de ativo fixo é utilizado para identificar os bens tangíveis da empresa. Mas, este último busca um tipo específico de bens, o ativo fixo é um método de registro que identifica bens e direitos permanentes, ou seja, necessários para as atividades da empresa com duração superior a 12 meses e com regras específicas para sua consideração contábil perante a lei..

Princípios contábeis

  • São os princípios regentes da contabilidade. São as doutrinas e normas básicas do trabalho contábil e que devem ser seguidas sempre. Estes princípios são: entidade, continuidade, oportunidade, registro pelo valor original, competência e prudência.

Sobras contábeis

  • Essa é a classificação dos itens que constam no cadastro contábil patrimonial de uma organização, mas não foram encontrados no inventário físico. Essa diferença pode ocorrer devido à quebra do bem, sucateamento, roubo e outras situações que possam inviabilizar que eles sejam encontrados fisicamente na ocasião da vistoria.
  • Sobras físicas

Como já é de se esperar, as sobras físicas são o contrário das sobras contábeis. São classificados assim os bens que são localizáveis fisicamente (no inventário), mas não possuem correspondentes contábeis, por diversos motivos que devem ser estudados e auditados.

Valuation

  • O termo em inglês pode assustar, mas significa Avaliação de Empresas. Esse processo consiste em fazer uma estimativa do valor de uma empresa, levando em conta ativos, valores financeiros ou reais.

Esses são alguns dos principais termos da Avaliação Patrimonial. Em contrapartida, existem muitos outros. Se você quiser saber mais sobre a área, continue acompanhando nosso blog: temos vários posts explicando detalhadamente alguns desses nomes e apresentando muitos outros. 

Duvidas relacionadas:

Como fazer uma avaliação patrimonial ?

ajuste de avaliação patrimonial

Para realizar uma avaliação patrimonial, é necessário identificar os ativos e os passivos da empresa. Os ativos são compostos pelos bens e direitos da empresa. Já os passivos são compostos pelas obrigações da empresa.

Em seguida, é preciso determinar o valor de cada ativo e de cada passivo. O valor de um ativo é determinado pela avaliação do seu histórico, pela expectativa de recebimento dos fluxos de caixa futuros e pelo risco envolvido. Já o valor de um passivo é determinado pela avaliação da probabilidade de pagamento e do seu valor atual.

Uma vez calculados os valores de cada ativo e de cada passivo, é possível calcular o valor do patrimônio líquido da empresa. Esse valor é determinado pela diferença entre o valor dos ativos e o valor dos passivos.

O objetivo da avaliação patrimonial é determinar o valor de mercado de um conjunto de bens e direitos. Esse procedimento é necessário para que sejam tomadas decisões estratégicas, como por exemplo, venda, aquisição, investimento ou aporte de recursos.

Para realizar uma avaliação patrimonial, é necessário identificar os ativos e os passivos da empresa. Os ativos são compostos pelos bens e direitos da empresa. Já os passivos são compostos pelas obrigações da empresa.

Em seguida, é preciso determinar o valor de cada ativo e de cada passivo. O valor de um ativo é determinado pela avaliação do seu histórico, pela expectativa de recebimento dos fluxos de caixa futuros e pelo risco envolvido. Já o valor de um passivo é determinado pela avaliação da probabilidade de pagamento e do seu valor atual.

Uma vez calculados os valores de cada ativo e de cada passivo, é possível calcular o valor do patrimônio líquido da empresa. Esse valor é determinado pela diferença entre o valor dos ativos e o valor dos passivos.

O objetivo da avaliação patrimonial é determinar o valor de mercado de um conjunto de bens e direitos. Esse procedimento é necessário para que sejam tomadas decisões estratégicas, como por exemplo, venda, aquisição, investimento ou aporte de recursos.

Sendo assim, para realizar uma avaliação patrimonial é necessário identificar os ativos e os passivos da empresa, determinar o valor de cada ativo e de cada passivo e calcular o valor do patrimônio líquido da empresa.

Ajuste de avaliação patrimonial: conheça as vantagens para a sua empresa

Conheça a CPCON

A CPCON é a maior empresa na área de gestão e avaliação patrimonial do país. Com mais de 25 anos de atuação no mercado, é especialista em avaliação patrimonial, atendimento às exigências de todos os CPC(normas do Comitê de Pronunciamentos Contábeis), Teste de Impairment, Revisão de Vidas Úteis, Ajustes de Avaliação Patrimonial, Gestão de Ativos e outros procedimentos contábeis patrimoniais.

Entre em contato conosco e conheça nossas soluções para sua empresa.

Saiba mais sobre nosso processo de avaliação patrimonial

0 0 votes
Avaliação do artigo
0 0 votes
Avaliação do artigo
Inscreva-se
Notifique-me
guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentarios
O impacto da falta de gestão de ativos no seu empreendimento
A gestão de ativos está diretamente ligada à governança corporativa e busca identificar, mensurar e controlar o ciclo de vida desses ativos nas organizações.
Informações Relevantes
Guia de Navegação
Mantenha-se atualizado
Torne-se PRIME

Se inscreva gratuitamente para ler nossos artigos, dicas e conteúdos exclusivos com prioridade.

Em destaque
Conteúdo Relacionados
Comitê de Pronunciamento Contábeis
CPC 08 e Custos em Emissão de Títulos

O CPC 08 tem por objetivo prescrever o tratamento contábil aplicável ao registro de custos incrementais incorridos em ações ou bônus de subscrição, na captação de recursos por meio de emissão de títulos de dívida e também em outros títulos patrimoniais de dívida.

Continuar lendo »
Comitê de Pronunciamento Contábeis
CPC 04 e o Ativo Intangível

O objetivo do presente Pronunciamento Técnico é o de definir o tratamento contábil dos ativos intangíveis que não são abrangidos especificamente em outro Pronunciamento e estabelecer que uma entidade deve reconhecer um ativo intangível apenas se determinados critérios especificados nesse Pronunciamento forem atendidos.

Continuar lendo »