O desafio da correta formação do Ativo Imobilizado
Engineer check and control welding robotics automatic arms machine in intelligent factory automotive industrial with monitoring system software. Digital manufacturing operation. Industry 4.0

O desafio da correta formação do Ativo Imobilizado

Na Gestão Patrimonial um processo que necessita de muita atenção e impacta em vários processos é o encerramento de projetos de imobilizado ou ordens de imobilizado: a formação do ativo imobilizado. 

O ativo imobilizado é o total de bens e direitos necessários as atividades empresariais, podendo ser de forma tangível: como prédios, máquinas, computadores, automóveis, ou intangível: marcas, patentes, direitos de imagem …

A formação do ativo imobilizado na contabilidade geralmente é realizada por um processo de imobilização: registro de nota fiscal, registro de uma Invoice referente à uma importação, encerramento de ordem de imobilizado, etc. Porém, com o uso de sistemas de gestão corporativa (ERP) cada vez mais as áreas gestoras do ativo imobilizado fazem uso da ordem de imobilizado ou projeto de imobilizado, de forma que todos os gastos que vem sendo relacionados à uma aquisição de ativo sejam monitorados ao longo do processo de planejamento, compra, recebimento e início de operação.

O Ativo Imobilizado, para ser adequadamente contabilizado, precisa ser minuciosamente monitorado durante a fase de imobilização em andamento, de forma que todos os custos inerentes á sua ativação sejam identificados corretamente, suas partes e peças e os serviços associados à sua instalação como montagem, testes de ativação, e simulações de funcionamento devem ser associadas ao seu custo a ser depreciado. Uma correta imobilização evita erros em processo corporativos como o valor da apólice de seguros, o cálculo do teste de impairment, e até mesmo o prejuízo pela desmobilização do ativo com valor incorreto em relação ao praticado no mercado.

Alinhar os processos internamente nas empresas, entre a área gestora do ativo imobilizado, as áreas usuárias do mesmo, e as áreas envolvidas em sua imobilização como a área de suprimentos, engenharia e manutenção, é o grande desafio para a correta imobilização. 

A CPCON participou de grandes encerramentos de projetos, onde entregas de obras no formato “turn-key” foram devidamente registradas pela contabilidade, após os serviços concluídos de:

  • inventário físico com identificação dos ativos e seus respectivos componentes
  • análise de cada ordem de imobilizado, de forma que todos os custos relacionados a cada item tenha sido devidamente computado
  • conciliação dos dados levantados em campo com os seus respectivos custos identificados nas ordens de imobilizado
  • montagem do cadastro patrimonial analítico e sua composição de créditos fiscais (PIS, COFINS, ICMS)
  • avaliação da vida útil dos ativos e do seu valor residual
  • avaliação do valor de mercado para efeito comparativo com o valor contábil, atendendo ao CPC01 e também validando o resultado das conciliações realizadas
  • avaliação do valor para fins de seguro de cada ativo, permitindo a geração de uma apólice coesa

Classificação – Ativo Imobilizado

 

Fazendo parte do encerramento do projeto,  o ativos fixo ou ativo imobilizado devem ser classificados corretamente para a devida apuração de sua depreciação, em função da vida útil estabelecida.

No processo de conciliação do inventário físico realizado com as informações contábeis patrimoniais, um cuidado que se deve ter é a correta classificação das espécies de ativos em suas contas contábeis corretas, garantindo uma depreciação saudável para a empresa. Apesar de parecer simples, se o sistema de gestão utilizado permite a imobilização do ativo em todas as contas sem uma lista técnica previamente definida, este erro passa a ser mais comum do que se imagina.

A CPCON participa de vários projetos para realizar a reclassificação dos ativos do cadastro patrimonial contábil, realizando o inventário e a conciliação dos registros para a certificação do resultado, que impacta inclusive em distorção do resultado de depreciação conhecido pela empresa, gerando impactos no resultado que podem ser imprevisíveis.

Consulte os nossas serviços de consultoria, acompanhe nossos artigos e saiba mais sobres os temas de gestão e avaliação de ativos. Mande uma mensagem, será bom ouvir sua opinião.

Deixe uma resposta