CIAP: O que é e qual a importância para a gestão de ativos?
Businesswoman using tablet in warehouse

CIAP: O que é e qual a importância para a gestão de ativos?

Você não pode deixar de saber o que é CIAP e porque é importante na gestão de ativos da sua empresa!

Se você é dono, gestor ou diretor de uma empresa, com certeza tem interesse em se adequar às normas técnicas exigidas internacionalmente, além é claro das exigências legais no Brasil. Além disso, também realizar o inventário dos ativos de sua empresa e realizar a avaliação deste ativos. Esses procedimentos são essenciais para atingir grandes perspectivas no futuro. Confira!

O que é CIAP?

A sigla CIAP significa Controle de Crédito de ICMS de Bens do Ativo Permanente. Apesar do nome assustar um pouco, é possível dizer que este é um dos diversos controles e processos fiscais que uma empresa se responsabiliza.

Ele não era comum na maioria dos lugares no Brasil, mas após o ajuste do SINIEF 02/2009 feito pelo Conselho Nacional De Política Fazendária do Ministério da Fazenda, passou a ser escriturado na maioria do território brasileiro.

Qual a importância do CIAP?

Se você tem uma empresa, realizar o procedimento do CIAP é fundamental. Isso vai permitir que o crédito fiscal de bens do ativo permanente seja restituído.

Em outras palavras, investindo na realização do CIAP você consegue recuperar créditos de bens adquiridos para as atividades da sua empresa, em 48 meses, se creditando todo mês de 1/48 deste valor.

Qual a relação do CIAP e gestão de ativos?

De forma geral, o CIAP é a maneira que legaliza o crédito do ICMS que vem de aquisições de mercadorias ou serviços que têm a tributação do respectivo imposto.  Essas mercadorias e serviços são destinadas aos ativos imobilizados, mas a questão dentro da empresa é, que todo bem utilizado nela, é considerado como ativo imobilizado, o que garante maior tributação na hora da recuperação.

Um ponto fundamental, a legislação exige que seja estornado o crédito remanescente dos ativos que sofrerem processos de baixa (venda, doação, transferência entre empresas, etc), durante o período de gozo dos créditos (48 meses). Para tal, o controle dos ativos é fundamental para a adequada localização do respectivo bem na contabilidade, de forma rápida e reduzindo riscos fiscais.

De onde vem o CIAP?

A Lei Kandir previu o CIAP, que foi instituído pelo Ajuste SINIEF 08/97. Com o decorrer do tempo, também foi modificado pelos Ajustes SINIEF nº 03/01 e SINIEF 2/2009. Segundo esta última alteração, se faz obrigatória a escrituração CIAP digital para que de fato haja a recuperação dos créditos. 

Como fazer o CIAP?

Se o CIAP é como um “resgate” de créditos de bens que já foram adquiridos, é fácil fazer essa recuperação? Infelizmente, não é bem assim. O processo exige o preenchimento de um documento obrigatório que não pode haver erros. Se por acaso, alguma informação errada for encontrada, você pode correr riscos de punições.

Realizar a gestão dos ativos da empresa e fazer todo o balanceamento dos arquivos, blocos e registros pode não ser uma tarefa fácil. Uma das melhores decisões a serem tomadas neste momento é recorrer a uma parceria especializada no assunto que possa fazer essa função de forma confiável e correta.

A CPCON, como a maior empresa na área de Gestão e Avaliação Patrimonial do país, oferece soluções em gestão de ativos e estoques para as empresas

Mesmo com todas essas informações sobre o CIAP, como resgatá-lo e todas as suas vantagens, há muito mais o que saber sobre o assunto. Não deixe de investir no resgate desses créditos, mas não se esqueça de realizar o processo da forma mais segura e confiável.

A CPCON é a maior empresa na área de Gestão e Avaliação Patrimonial do país e com certeza pode te ajudar na em CIAP e gestão de ativos da sua empresa! Com mais de 25 anos de existência, já atendeu mais de 2000 clientes em projetos diferenciados e atestados. 

Para ter uma empresa adequada para o mercado empreendedor nacional e internacional, clique aqui e saiba mais!

Foto:https://unsplash.com/photos/RTJIXQNne68

Deixe uma resposta