Gestão de Ativos e Estoques: você sabe qual é a diferença? Como otimizar os controles com automação por RFID?

Gestão de Ativos e Estoques: você sabe qual é a diferença? Como otimizar os controles com automação por RFID?

Gestão de Ativos e Gestão de Estoques, ambas são soluções focadas em maximizar os controles, sendo para bens e materiais, respectivamente, porém as duas visando melhorias nos processos logísticos, otimizar os recursos e reduzir custos. Com o uso de RFID pode-se automatizar o controle de bens e materiais ou produtos, utilizando etiquetas inteligentes, coletores de dados, antenas, portais, túneis de leitura em massa, etc.

Conceitualmente qual a diferença entre ativos e estoque? E qual o tratamento necessário para o controle de cada um?

Ativos são os bens que você possui, e Estoque são os materiais ou produtos que você utiliza, vende ou consome. Portanto, iremos explorar a seguir alguns pontos importantes da gestão de cada um destes.

Gestão de Ativos e Estoques: você sabe qual é a diferença? Como otimizar os controles com automação por RFID?
Imagem: Canva

Gestão de Ativos

O acompanhamento de bens nas unidades de uma organização deve ser focado no rastreamento de sua movimentação, desde a entrada na empresa até o seu momento de baixa. São exemplos destes: computadores, equipamentos de rede, ferramentas, máquinas, equipamentos, veículos, móveis e outros itens que as empresas usam internamente em suas operações ou que fazem parte do processo produtivo e/ou logístico.

O rastreamento de ativos

O rastreamento de ativos possibilita às empresas na apuração correta do resultado contábil, e com a implantação de RFID a precisão nos controles do inventário persegue a ordem de 100%.  A informação de posicionamento correto do ativo dentro da organização gera economias substanciais nos custos de mão de obra de manutenção e logística, evita perdas desnecessárias de equipamentos e subsequentes compras desnecessárias, possibilita reduzir dos esforços de auditoria futura de ativos, melhora o fluxo de produção, dentre outros benefícios.

Para obter os benefícios citados a organização deve ter a capacidade de determinar onde cada ativo está, quem o utilizou pela última vez, quando foi que foi reparado ou calibrado, onde deve ser armazenado na sua movimentação, em que condição está e quando precisará ser substituído. O uso de RFID permite este rastreamento e sua condição ou localização podem ser atualizadas em tempo real ou em uma programação horária / diária / semanal / anual, dependendo da aplicação necessária.

A CPCON desenvolveu um sistema de gestão de inventário que utiliza leitura de etiquetas tanto de BARCODE como de RFID, permitindo um gerenciamento de ativos muito simples, como um pequeno controle por código de barras, até muito complexo, como o de uma grande implementação de RFID com leitores fixos, portais e monitoramento em tempo real dos ativos.

Gestão de Estoques

Contrário ao controle dos ativos, os materiais ou produtos em estoque são constantemente esgotados e abastecidos, gerando movimentação muito maior do que o dia a dia do controle patrimonial das empresas. Consequentemente, desenvolver um sistema de controle de estoque por RFID envolve muito mais variáveis numa complexidade que precisa ser mapeada juntamente com todos os impactos operacionais que venham surgir.

Dependendo do tamanho e da complexidade do uso dos materiais ou produtos em estoque, o posicionamento de antenas, o alcance de captação das etiquetas para os portais, a triangulação dos leitores nos portais, e até mesmo a lógica de tratamento das leituras no software devem ser construídos baseados em cada detalhe de um planejamento de trabalho impecável (sazonalidade, vendas, logística, etc).

O gerenciamento dos estoques

Melhoria dos custos de fornecimento, gestão de disponíveis para realocação, planejamento otimizado para produção e entrega em vendas sazonais, análise e tomada de decisão baseada em fatos online, todos estes pontos são benefícios de uma gestão de estoques automatizada por RFID, que por consequência melhora o planejamento e a previsão de produção e comercial (vendas).

Um fluxo automatizado com RFID permite rastrear os consumíveis, reabastecer o estoque, localizar mais facilmente itens no ambiente do depósito, empresa ou loja, e ainda podem ser associados aos sistemas de gestão de vendas permitindo integração com as funções de recebimento, separação, embalagem, envio e reabastecimento. Onde os controles podem se encontrar e ter sinergia.

A importância da solução RFID

Dentro da empresa os controles de ativos e de estoque ocasionalmente se cruzam, onde em algumas empresas usam soluções de gerenciamento de ativos para rastrear e gerenciar equipamentos (como servidores, bombas de óleo ou máquinas pesadas), e os portais implantados ao longo da empresa monitoram também o fluxo de produção e distribuição interna dos materiais e produtos. Este seria um projeto ideal de gestão de ativos e estoques com tecnologia RFID.

O rastreamento de ativos e o gerenciamento de estoque são soluções cruciais para empresas que estão tentando conter custos e melhorar a produção, além de obter um resultado contábil auditado. Saber identificar a demanda correta e o modelo adequado de aplicação de tecnologia RFID é fundamental para o sucesso do projeto.

A CPCON atua com consultoria em RFID desde o inventário dos bens, materiais e produtos, até o desenho da solução e implantação de operação de outsourcing.

Consulte-nos sobre a melhor solução sobre sua demanda!

Acompanhe nossos artigos e saiba mais sobres os temas de gestão e avaliação de ativos. Mande uma mensagem, será bom ouvir sua opinião.

Deixe uma resposta