Revisão de “Impairment” de Ativos

Início | Revisão de “Impairment” de Ativos

O Grupo CPCON realiza serviços de avaliações de ativos tangíveis, ágio e intangíveis com vida útil indefinida, voltados ao teste de “impairment” (ou teste de recuperabilidade) para atendimento de pronunciamentos contábeis internacionais IFRS IAS 36 – Impairment of Assets, e CPC 01 – Redução ao Valor Recuperável de Ativos.

As normas internacionais do IFRS IAS-36 junto ao pronunciamento contábil (CPC-01) exigem que as empresas devem testar a recuperabilidade (“impairment”) do ágio, ativos intangíveis com vida útil indefinida e ativos tangíveis quando há indicadores de perda por recuperabilidade (“impairment”), ou pelo menos devem testar a recuperabilidade de forma anual para o ágio e ativos intangíveis com vida útil indefinida.

O ágio é testado por unidade geradora de caixa (UGC), comparando o valor contábil com o seu valor recuperável. A IAS 36 define o valor recuperável de um ativo, como o maior entre valor justo menos custos de venda (FVLCD, da sigla em inglês) e seu valor em uso (VIU, da sigla em inglês), no qual o valor em uso se baseia na estimativa dos fluxos de caixa futuros que a entidade espera obter do uso de um ativo, dentro de uma UGC.

Por outro lado, apuração da perda por recuperabilidade (“impairment”) em Ativos Tangíveis (máquinas, equipamentos, plantas, etc.) se leva através da comparação do Valor patrimonial com o Valor Justo. Isto é, ocorrerá uma perda por “Impairment” quando o valor patrimonial for superior ao valor justo.

Nós temos auxiliado diversos clientes em serviços de avaliação a testar a recuperabilidade (“impairment) do ágio, intangíveis com vida útil indefinida e ativos tangíveis (através da mensuração do valor justo, conforme exigido).  

Nossos serviços de revisão de “Impairment” (ou apuração de recuperabilidade) de ativos incluem:

  • Determinação do Valor Justo utilizando metodologias de avaliação aceitas para os ativos (ou grupo de ativos) que haja perda por recuperabilidade
  • Mensuração do valor justo de ativos inseridos em um grupo de ativos, fornecendo suporte à administração para alocação de perda por recuperabilidade
  • Alocação do ágio por unidade geradora de caixa (UGC)
  • Assessoria nos detalhamentos das exigências e aplicações impostas pelo CPC-01 e IAS-36 para o teste de recuperabilidade;
  • Mensuração do Valor em Uso e Custos de Vendas nas unidades geradoras de caixa (UGC)
  • Mensuração do Valor Justo de ativos intangíveis com vida útil indefinida e outros ativos dentro do escopo técnico do CPC-01 e IFRS IAS-36
  • Suporte à apuração qualitativa parte do teste de recuperabilidade (“impairment”) do ágio e intangíveis com vida útil indefinida

Entre em contato!

Nosso time de especialistas está preparado para te atender e realizar a melhor solução para a sua empresa!