4 aplicações principais da tecnologia RFID, confira!

4 aplicações principais da tecnologia RFID, confira!

Você sabe o que é tecnologia RFID e como funciona? A tecnologia está cada vez mais presente nos ramos de negócio, tornando-se base estruturante de muitas ferramentas corporativas e modelos de negócio. Com a popularização de métodos e práticas digitais, a competitividade entre as empresas e a busca pela inovação aumentou.

Tecnologias como a de RFID otimizam processos e diferenciam a atuação da empresa positivamente e, por isso, são tendências reconhecidas. Vamos te explicar o motivo, a seguir!

4 aplicações principais da tecnologia RFID, confira!
A tecnologia RFID permite que processos diversos sejam feitos com rapidez | Foto: Canva

O que é tecnologia RFID?

Radio Frequency Identification (Identificação por Radiofrequência, em português) é um conceito popularmente conhecido pela sigla RFID. Consiste num termo nomeador de tecnologias que utilizam a frequência de rádio para realizar a captura de dados.

A tecnologia RFID é um mecanismo de comunicação que funciona por meio de três elementos básicos: uma antena, um transceptor e um transponder ou etiqueta de radiofrequência. Em conjunto, são capazes de realizar a leitura de um sinal, enviar para um dispositivo leitor, converter as ondas de rádio em informações digitais e tudo que for preciso para que a informação seja enfim interpretada por um sistema. 

É uma dinâmica similar à do código de barras, porém mais complexa e evoluída, podendo ser interpretada tanto como complemento ou como substituta a ela em alguns casos.

Conhecida por sua versatilidade de aplicações, pode ser utilizada em ramos diversos, facilitando e agilizando processos variados. Confira, abaixo, as 4 principais e mais conhecidas formas de aplicação desse mecanismo e veja como funciona a tecnologia RFID!

1. Pagamentos

Com o uso da RFID, pagamentos variados podem ser realizados via telefone celular de maneira fácil, rápida e segura. Os sinais são identificados pelo dispositivo, enviados ao banco e, a partir dos dados da compra, o valor é registrado na fatura.

Além de compras, esse estilo de pagamento também pode ser aplicado para cobranças de estacionamentos e pedágios, como é o caso dos sistemas “Sem Parar” ou “Conect Car” que, por meio de uma tag no interior dos veículos, realiza a validação do veículo para o pagamento instantaneamente e libera uma cancela para acesso.

2. Registro e rastreamento de cargas

Utilizada na área de logística e transporte a tecnologia RFID possibilita o acompanhamento da localização de uma carga em tempo real. Desse modo, as empresas utilizam esse método como uma medida de segurança, já que qualquer roubo ou desvio de carga poderá ser facilmente rastreado.

No caso da logística, seu propósito vai além da segurança, ajudando na gestão de fluxo de materiais numa cadeia produtiva, possibilitando um acompanhamento constante sobre o nível de suprimentos em estoque e otimizando gastos.

3. Controle de acesso

Comum em condomínios residenciais, empresas e garagens particulares, o controle de acesso via RFID faz com que apenas pessoas autorizadas ingressem em determinado ambiente. Por meio do uso de uma tag dentro de num cartão, pulseira ou outro dispositivo de posse exclusiva dos autorizados, um leitor é posicionado na entrada desses locais.

A liberação só acontece após a identificação do indivíduo presente no dispositivo. É comum até mesmo o uso de biometria para complementar a identificação, como no caso de portarias de condomínios, gerando agilidade e segurança no controle de acessos.

4. Agilidade em Inventários

A tecnologia RFID simplifica a execução de um inventário de materiais e produtos no caso de estoques ou de bens no caso de gestão de ativos, por exemplo, relativo ao estoque e quantidades níveis de cargas presentes. Uma contagem que poderia levar dias ou até meses para ser realizada com precisão, pode ser finalizada em questão de horas pelo uso da tecnologia RFID.  Isso graças ao uso de tags (etiquetas inteligentes) aplicadas nos produtos e materiais!

Apesar do custo inicial de implantação, ao longo prazo esse mecanismo poupará inúmeros gastos, reduzirá o tempo de tomada de decisões e ajudará na reposição do que for necessário no caso do estoque.

Tecnologia RFID da CPCON

Um caso de sucesso do uso da tecnologia RFID é a parceria da CPCON com a Caixa Econômica Federal (CEF). Inclusive, esse foi o maior projeto de implantação de RFID em Gestão de Ativos já realizado no mundo. Se quiser saber mais detalhes do projeto, clique aqui!

Mais de 1.500.000 etiquetas de RFID foram implementadas nos ativos da instituição financeira, em unidades espalhadas por todo o país, em um período de 10 meses. Com um investimento de aproximadamente R$3 milhões em etiquetas metálicas e etiquetas não metálicas, a CPCON implementou na Caixa um modelo de inventário de rápido e que possibilita controle constante, o que permite uma gestão online dos ativos e sua movimentação. 

Assim funciona a tecnologia RFID nesse caso: os relatórios são gerados com mais agilidade e eficiência. Algo tão essencial, como a produção de um inventário da empresa, pode se livrar de grandes interrupções e empecilhos de gestão.

Por isso, se você precisa de um especialista no ramo, a CPCON é a melhor opção! Clique aqui e confira!

Deixe uma resposta