Antena RFID: O que é e como funciona?

A antena RFID é um componente essencial do sistema RFID. Esse sistema é o responsável por armazenar e transmitir dados por radiofrequência.

Uma antena RFID é um dos elementos constituintes do sistema RFID. Às vezes, as antenas RFID são externas ao leitor RFID e outras vezes a antena RFID se incorpora a esse leitor. De forma que ambos sejam uma peça única.

Dessa forma, um sistema RFID se compõe pela integração de leitores RFID e etiquetas. E as antenas se vinculam aos leitores. Assim como esse sistema necessita de um software projetado para atender às necessidades da empresa que detêm essa tecnologia.

Uma etiqueta RFID contém informações exclusivas sobre o objeto ou a pessoa à qual está anexado. A informação é lida por um leitor de RFID e depois processada por um software inteligente. Tudo por identificação por radiofrequência. Essa tecnologia usa ondas de rádio para ler ou enviar informações sem fio e remotamente. 

Assim, usar a tecnologia RFID é sinônimo de diversos benefícios para e empresa. De maneira a incluir economia de tempo e dinheiro, aumento da produtividade e proteção e rastreamento de ativos.  

Para que seja possível o uso efetivo da tecnologia RFID, é preciso a existência dos dois componentes obrigatórios: leitor e etiqueta. No entanto, a antena RFID também é essencial para que o RFID cumpra sua função.

A antena RFID, seja interna ou externa ao leitor, é a responsável pela recepção e transmissão de informações. E tudo por meio da emissão de sinal de rádio frequência, seja para um dispositivo leitor ou etiqueta RFID. De maneira que ela deverá conter o circuito e a informação a ser transmitida.

Portanto, as antenas RFID são uma ferramenta essencial em relação a função principal de transmissão e captação de informações em uma rede RFID. Seja para esse objetivo ou até mesmo em relação à segurança e prevenção de acidentes. Já que ela minimiza riscos e falhas devido a intercorrências.

Pontos chave

  • Uma antena RFID é fundamental para o sistema RFID. Afinal, ela é recebe e transmite informações entre o leitor RFID e a etiqueta RFID.
  • Classifica-se a antena RFID de acordo com suas características. Dentre elas está a localização da antena, que pode ser interna ou externa ao leitor. Além do seu tamanho e da sua polaridade.
  • Ao conhecer os tipos e características de cada antena RFID, o gestor conseguirá escolher a melhor antena para seu empreendimento.

O que é uma antena RFID?

As antenas RFID são elementos cruciais para o funcionamento de um sistema RFID. Isso acontece porque elas são as responsáveis por converter o sinal do leitor RFID em ondas de radiofrequência que podem ser captadas por etiquetas RFID.

Ou seja, sem qualquer antena RFID, o leitor não consegue enviar e nem receber sinais adequadamente para etiquetas.

Assim, para ser possível uma antena RFID funcionar, ela precisa estar conectada a um leitor, pois é esse que enviará sua energia. O que significa que o leitor transmite sua energia para a antena que acaba por criar um campo de radiofrequência. E é por meio desse campo que se transmite o sinal de radiofrequência para as etiquetas RFID que estão próximas.

Para atingir seu objetivo, o gestor precisa considerar os tipos de antena existentes e a polaridade da antena. Conceitos essenciais para a compreensão das antenas RFID e de seu funcionamento.

Tipos de antenas RFID

A utilização de uma antena RFID é ler etiquetas RFID em armazéns, linhas de produção, lojas, centros médicos, eventos esportivos e outras variedades de aplicação. Assim, para atingir esse objetivo há uma grande variedade de antenas.

Com isso, cada uma tem uma especificidade que tem como objetivo atender às necessidades dos usuários.

Ou seja, as antenas RFID podem ter algumas características diversas que as fazem se segmentarem por tipos. Dessa forma, por essa segmentação, há como um gestor definir qual é a mais adequada para seus objetivos e propósitos.

Dentre os tipos mais comuns de antenas RFID, está a sua divisão por tamanho, sendo elas pequenas ou grandes. Assim como pela localização, ou seja, se a antena RFID é interna ou externa. E pela polaridade que cada uma possui.

Antenas grandes e pequenas

Há antenas RFID em tamanhos diferentes, isso significa que seu tamanho varia desde, por exemplo, o tamanho do telefone celular até o de uma televisão.

A diferença existente entre os tamanhos da antena RFID, geralmente, relacionam-se com o alcance de leitura. Ou seja, quanto maior o tamanho da antena, maior o alcance de leitura e vice-versa.

Antenas RFID internas e externas

Por ser um sistema de extrema importância e a antena ser um item crucial, muitos desses objetos se projetam para funcionar em condições diversas. Ou seja, os ambientes externos e fatores como água, poeira e temperaturas elevadas ou baixas afetam diretamente o sistema RFID.

Dessa forma, para funcionamento ideal de modo a funcionar rapidamente e não ficar sem parar de funcionar, as antenas RFID tendem a ser internas. Quando internas, elas ficam protegidas dentro do leitor RFID.

No entanto, também há antenas que funcionam separadamente do leitor RFID de maneira que não sejam um dispositivo único. Essas antenas são as externas que oferecem mais possibilidades de configuração e flexibilidade. E isso quando se trata de diferentes usos.

Já as antenas RFID internas ajudam a economizar espaço e a construir um sistema mais móvel, sem a necessidade da preocupação com cabos. O que faz com que esse tipo de antena seja ideal para varejo e distribuição. Pois, geralmente, são pequenas e fáceis de usar.

Outros tipos de antenas RFID

Outras categorias de antenas RFID que existem, e que os gestores precisam conhecer, são:

Frequência

Cada região tem uma frequência diferente, por isso é fundamental conhecê-la para saber qual antena RFID possuir. Dentre as frequências mais utilizadas estão as de 902 – 928 MHz, 865 – 868 MHz e 860 – 960 MHz (frequência global).

IP

O IP é um endereço exclusivo que identifica um dispositivo na Internet ou em uma rede local. Dessa forma, em essência, os endereços IP são os identificadores que permitem o envio de informações entre dispositivos em uma rede, de modo a tornar os dispositivos acessíveis para comunicação. Assim, uma antena RFID pode se classificar por IP interno ou IP externo.

Alcance de leitura

As antenas RFID possibilitam a leitura entre o leitor RFID e as etiquetas. No entanto, há distâncias específicas que um leitor alcança. Assim, as antenas RFID se classificam em de leitura próxima e de leitura distante.

As empresas usam as antenas RFID de leitura distante, ou de longo alcance, em inúmeras aplicações, já que ela é adequada para uso interno e externo. Afinal, seu alcance pode ser regulado em até 18 metros dependendo da necessidade.

Já as antenas RFID de leitura próxima, ou de curto alcance, como o nome sugere, precisam estar próximas à etiqueta para funcionarem. Assim, sua indicação é para linhas de produção por serem rápidas e eficientes, além de não apresentarem ponto cego.

Antena RFID

Quais são os tipos de antena RFID mais comuns em relação ao seu uso?

Há algumas antenas RFID que são mais utilizadas do que outras. Dentre elas, estão:

1. Antenas RFID universal
2. Antenas RFID robustas
3. Antenas RFID terrestres

    Antena RFID universal

    Há um tipo de antena RFID que é a universal. Essa antena, como o nome demonstra, é padrão. E, por isso, pode ser usada em diversos aplicativos e sistemas RFID.

    Com a característica de serem internas, sua maior utilização é em armazéns e industrias. Além disso, ela apresenta diversas frequências e um alcance que pode ser configurado em até 14 metros de distância.

    Antenas RFID robustas

    As antenas RFID robustas são aquelas que têm seu posicionamento ao ar livre ou em ambientes fechados. Afinal, elas possuem alta proteção em sua estrutura, de forma que sua projeção pode receber choques ou exposições ambientais. Dessa forma, elas são ideais para ambientes industriais e externos.

    Antenas RFID terrestres

    Uma antena RFID terrestre podem ter diferentes polaridades e tamanhos. O aspecto fundamental desse tipo de antena RFID é em relação a sua utilização. Pois essa antena é fixa de maneira a não ter mobilidade.

    As antenas RFID terrestre, geralmente, se destinam a eventos em geral, fabricas e hospitais. O que faz com que elas precisem ser robustas e ter uma grande durabilidade.

    Polaridade da antena RFID

    A polaridade de uma antena RFID consegue impactar significativamente o alcance de leitura de um sistema RFID. Assim, para maximizar o alcance de leitura é garantir que a polaridade da antena esteja alinhada com a polaridade da etiqueta.

    A maioria das antenas RFID tem polaridade circular ou linear. Isso significa que a polarização linear transmite ondas de em um nível, seja horizontal ou vertical. Já as antenas RFID de polarização circular transmitem ondas em movimento circular, no sentido horário ou anti-horário.

    Portanto, uma antena com polaridade circular transmite ondas que giram continuamente entre os planos horizontal e vertical. De forma que elas integram a polarização linear em sua formação. E isso para proporcionar uma flexibilidade aprimorada para permitir que a leitura das etiquetas RFID seja de várias formas.

    Como escolher a melhor antena RFID?

    O funcionamento de uma antena RFID dentro desse sistema é que essa antena alimenta o leitor RFID. Assim, ela transmite e recebe informações da etiqueta RFID ao seu alcance. E tudo isso na forma de ondas de rádio.

    Ou seja, os leitores RFID funcionam como uma espécie de cérebro de seu sistema. Entretanto, as antenas são como se fossem os braços desse sistema. Pois são elas que captam os dados e os transmitem.

    Dessa forma, pela importância de uma antena RFID, ao escolhê-la, o gestor deve considerar vários aspectos, como faixa de frequência, tamanho, mobilidade, IP, alcance de leitura e polaridade.

    0 0 votes
    Avaliação do artigo
    0 0 votes
    Avaliação do artigo
    Inscreva-se
    Notifique-me
    guest
    0 Comentários
    Feedbacks
    Ver todos os comentarios
    O impacto da falta de gestão de ativos no seu empreendimento
    A gestão de ativos está diretamente ligada à governança corporativa e busca identificar, mensurar e controlar o ciclo de vida desses ativos nas organizações.
    Informações Relevantes
    Não perca o controle do seu inventario gerencie seus ativos de forma profissional com nossas ferramentas
    Guia de Navegação
    Mantenha-se atualizado
    Torne-se PRIME

    Se inscreva gratuitamente para ler nossos artigos, dicas e conteúdos exclusivos com prioridade.

    Em destaque
    Conteúdo Relacionados
    Conteúdo