Código de barras: O que é, Como Funciona e os 11 tipos diferentes

código de barras
O código de barras é uma tecnologia que garante a automatização dos processos. Sendo ideal para o inventário e para o controle de estoque empresarial.

Você sabe o que é código de barras e qual a finalidade desta tecnologia quando aplicada a gestão de estoques? Pois, compreenda que o método permite a identificação e a leitura dos produtos, mercadorias e materiais.

Assim, nós do Grupo CPCON temos uma equipe especializada no assunto e com mais de 25 anos de atuação no mercado. Então leia este artigo e descubra como funciona e quais as vantagens da ferramenta em questão.

Pontos Chave

  • Função Principal: Ele serve para identificar de forma única e com alta precisão os itens presentes no estoque ou centro de distribuição empresarial. Sendo uma tecnologia muito importante na busca por melhores resultados;
  • Benefícios: agilidade, precisão, eficiência, visibilidade, segurança, produtividade, competitividade e muitas outras vantagens;
  • Recursos Disponíveis: armazenar as informações, tipos dos dados, formatos diversificados, capacidades, correções dos erros/falhas, segurança, aplicações e as integrações;
  • Variabilidade: modelos (formatos) do código, capacidade das codificações, níveis para correções das falhas/erros, Aplicações, integração aos demais sistemas e a eficiência na implementação;
  • Adaptação: medidas (formatos dos códigos), ajustes das quantidades (dados), QR code para volumes amplos de informações, avaliação dos riscos, combinação de níveis, rastreamento, marketing, autenticações, interação, conexões adequadas, APIs, ferramentas, mapear os processos, fazer testes bastante rigorosos, comunicações, treinamentos, otimizações contínuas e o rastreamento;

O que é um código de barras?

código de barras

O código de barras consiste num tipo de representação gráfica com informações visuais e legíveis. Desse modo, saiba que ele pode ser lido por maquinários, sendo o leitor o acessório mais conhecido.

Com isso, compreenda que o método engloba uma série de barras e também de espaços nas cores branca e preta. E quando ocorre a decodificação através do leitor, os dados do produto/mercadoria são mostrados.

Fazendo com que se torne possível com o código de barras conhecer os detalhes de um item específico. Indicando o preço, quantidade, descrição e tudo mais que for necessário para a empresa.

Além disso, entenda que podemos analisar o modelo como sendo uma linguagem voltada para as máquinas. Já que apenas tais tecnologias conseguem capturar os dados e realizar assim o reconhecimento.

Vale ressaltar que as combinações que são feitas com as barras e com os espaços servem para representar algo. Que no caso são os números e as letras necessárias para que o item seja codificado.

Nisso, você terá uma rápida identificação e alta precisão, fazendo com que o processo seja bem dinâmico. Um detalhe importante a respeito do código de barras é que ele também pode ser chamado de barcode.

Ou seja, é um termo em inglês para a tecnologia que há algum tempo vem ajudando muitas empresas. E ainda sabemos que tal código tem geralmente uma representação com 13 dígitos.

Ao passo que permite saber o país (origem) do produto, sua unidade de logística, informações do fabricante e muito mais. Enquanto que isso facilita e muito na gestão dos estoques e na logística.

Como funciona o código de barras?

código de barras

Em termos de funcionamento, saiba que o código de barras contém um símbolo para identificar o item. De tal forma que ele traz barras e espaços que são considerados números ou letras específicas.

Onde temos uma sequência (única) para todos os itens que estão contidos num estoque ou centro de distribuição. Nisso, entenda que o código de barras é então traduzido por um leitor na frequência exata.

Fazendo com que o produto seja mostrado de forma correta e com todos os detalhes possíveis. Aliás, saiba que é muito comum encontrarmos embalagens com este símbolo inserido nelas.

Ou mesmo em caixas e em outros tipos de itens, chegando até mesmo a ser visto nos cupons (desconto). Por certo, compreenda que o objetivo dele é trazer praticidade na identificação dos itens e evitar erros/falhas manuais.

E para o inventário e controle de estoque são muitas as vantagens encontradas. Devido a automatização dos processos e pela velocidade de funcionamento da tecnologia.

Nós da CPCON enxergamos o código de barras como uma ótima alternativa para as empresas. Visto que nossa equipe de experts notou vários benefícios que são obtidos ao implementar este sistema durante nossas consultorias.

Qual é a utilidade do código de barras?

código de barras

A utilidade desta tecnologia é bastante ampla, pois o modelo serve para muitas áreas e setores. Dessa forma, compreenda que ele é capaz de trazer uma otimização na elaboração dos inventários.

E também da gestão completa de um estoque, o que acaba sendo fundamental para as empresas. Nossa equipe visualiza esta tecnologia como uma atividade de identificação dos itens de uma maneira automática e única.

No caso, entenda que notamos uma série de agilizações nas tarefas, tais como:

  • Leitura dos itens em um caixa: um dos locais mais comuns onde o código de barras é inserido é no supermercado. Já que ele possibilita a leitura instantânea de um preço. O que ajuda na hora da finalização de uma compra de forma rápida e com ampla praticidade;
  • Gestão do estoque: através do método as empresas vão contar com uma maior precisão no controle do setor. Ao passo que isso ocorre desde que é feita a fabricação do item até que tenhamos a entrega da mercadoria aos clientes. Como resultado disso, saiba que temos um controle mais efetivo e um maior grau de segurança na logística;
  • Monitoramento: os itens podem ser localizados e rastreados pelos códigos contidos neles. Dessa maneira, compreenda que a identificação do status atual dele e de eventuais problemas será possível com mais rapidez.

Sem dúvida, o uso do código de barras é altamente vantajoso e nós sabemos disso. Afinal, são muitos anos de experiência lidando com tais tecnologias que acabam trazendo vários resultados positivos para diversos negócios.

Quais são os tipos de código de barras?

código de barras

São vários os modelos de códigos de barras existentes e alguns deles são considerados mais comuns. Tendo características específicas e podem ser voltados para determinadas aplicações.

No geral, saiba que os mais conhecidos do mercado são:

1. EAN-13

O código EAN-13 é um dos mais clássicos que temos em supermercados e em negócios similares. Sendo que o símbolo é inserido nas próprias embalagens dos produtos e das mercadorias disponíveis.

Enquanto que se torna uma alternativa viável de código de barras para muitos tipos de itens, tais como:

  • Alimentos;
  • Bebidas;
  • Cosméticos;
  • Bens (consumo);
  • Entre outros.

De fato, entenda que o modelo pertence a família EAN/UPC que ainda tem outros formatos interessantes. Assim, saiba que nossa equipe acredita que realmente este método é capaz de trazer diversos benefícios. Devido a praticidade e a rapidez na qual o processo é realizado.

2. EAN-8

No caso do EAN-8 ele é bem mais compacto do que o EAN-13, servindo para produtos de menor porte. Ou sendo útil para espaços que tenham limitações nas embalagens, que incluem chicletes, doces e chocolates.

Por certo, compreenda que o tamanho do código será bem mais enxuto em comparação ao modelo mais amplo. Porém, a capacidade de leitura e de verificação dos dados não diminuirá em nada.

3. UPC-A

Por sua vez, o UPC-A é um dos mais utilizados em países como Estados Unidos e no Canadá. Desse modo, compreenda que esta versão de código de barras se parece muito ao EAN-13.

Só que existem certas diferenças na parte da estruturação que é feita na codificação. E assim como o modelo anterior que é muito usado no Brasil, este também possui uma versão mais enxuta que veremos a seguir.

4. UPC-E

No caso do UPC-E temos um código de menor porte que é visto como uma redução do UPC-A. Assim, compreenda que o objetivo é permitir com que pequenas embalagens tenham um barcode inserido nelas.

Sendo uma alternativa viável para os produtos e as mercadorias que sejam mais limitadas (espaço). Em termos visuais realmente o modelo em questão se difere um pouco, já que tem numerações nas laterais.

Nas empresas ele é bastante útil para identificar aqueles itens do estoque que não sejam muito amplos. Gerando uma rapidez no processo de captação dos dados pelo leitor e evitando erros manuais que prejudicam a empresa.

5. ITF-14

Aqui temos o código de barras mais indicado para as embalagens que sejam cilíndricas. Visto que o projeto dele é voltado para se adequar aquelas superfícies que sejam curvas.

Ao passo que é uma versão ideal para tais itens:

  • Garrafas;
  • Latinhas;
  • Alimentos;
  • Entre outros.

Por certo, entenda que nossa equipe vê este modelo de código de barras como sendo uma ótima alternativa. Já que se fixa com clareza aos itens e garante uma melhor precisão nos resultados.

6. Código 128

Para aplicações diversificadas temos o código 128 que é bastante efetivo. Sendo um dos código de barras que prezam por uma maior versatilidade. Uma vez que possibilita a codificação de informações de grande quantidade.

O que inclui as letras, símbolos e os números, facilitando muito na identificação dos itens. Dessa forma, saiba que ele é ideal para os produtos eletrônicos e para as peças do setor automotivo.

Vale destacar que tal opção é destinada àquelas empresas que precisam de uma codificação muito mais completa. Ou mesmo para a elaboração do inventário e para um controle de estoque mais efetivo.

7. Código 39

O código 39 é um dos mais simples, porém garante a sua eficiência nos processos. Visto que serve para as aplicações básicas e ainda realiza leituras com muita rapidez.

Assim, indicamos esta versão para etiquetas (remessas), documentos e para os talões (cheques). No caso, saiba que o barcode 39 é voltado para itens específicos, geralmente que vão ser lidos pelos humanos.

8. Código 25

Você deve conhecer também o código 25 que é um código de barras para ambientes mais difíceis. Ou seja, naqueles locais que tenham produtos químicos, lavagens e outros elementos.

Por certo, o modelo é destinado para as etiquetas dos equipamentos industriais e para ferramentas. Sendo uma alternativa indicada para aqueles itens que realmente precisam ser mais duráveis.

9. Data Matrix

Já o Data Matrix é pequeno, porém consegue ter uma ótima capacidade de armazenamento. Uma vez que é um código do tipo bidimensional e serve para itens de menor porte.

Alguns exemplos são os eletrônicos (componentes), rótulos e pequenas embalagens. Realmente nossa equipe visualiza esta opção como um formato adequado e de grande praticidade para as empresas.

10. QR Code

Outro código de barras é o QR Code que é um dos mais interessantes do mercado. Afinal, compreenda que ele conecta o meio físico ao digital. E permite leitura através dos Smartphones e nos dispositivos móveis.

Ao passo que serve para as campanhas (marketing), materiais do tipo promocionais e nas embalagens. De fato, saiba que esta é uma das evoluções em comparação ao barcode mais simples.

11. GS1 DataBar

Para a logística e para o estoque o GS1 DataBar é o mais indicado. Sendo um bidimensional que conta com uma série de vantagens específicas. Indo desde o monitoramento dos itens até a gestão dos inventários.

Além de possibilitar a identificação mais clara e precisa dos lotes de uma empresa. Por isso, nós indicamos esta versão para seu inventário e controle de estoque para melhores resultados.

Inventário empresarial com código de barras

Consultoria de Inventários

A inclusão de um código de barras no inventário empresarial traz uma série de vantagens para a empresa. Visto que não vamos ter mais aquelas contagens demoradas e nem anotações de modo manual.

Sendo que com a tecnologia em questão nós vemos uma maior agilidade, controle geral e alta precisão. Nas vantagens de implementar o modelo numa empresa junto a tarefa de criação de um inventário temos:

  • Maior agilidade: as informações são obtidas de modo rápido e preciso. O que possibilita otimizar o tempo gasto e isso serve de grande ajuda;
  • Alta precisão: não haverá mais os erros manuais, já que a máquina (leitor) é quem fará a contagem. E você terá uma confiabilidade muito maior em matéria de dados obtidos;
  • Tempo real: a visualização será instantânea e faz com que seja possível verificar o seu estoque. De tal forma que os detalhes dos itens são mostrados, tanto as quantidades quanto a localização deles;
  • Tomadas de decisões: com uma maior precisão devido ao código de barras os excessos são diminuídos e não haverá rupturas no setor;
  • Diminuição dos custos: tendo uma quantidade mais baixa de perdas, haverá otimização no tempo gasto e controle mais efetivo dos custos feitos na logística;
  • Integração: o sistema utilizado para a gestão irá se alinhar ao modelo de leitura, mantendo tudo sempre muito bem atualizado.

Sem dúvida, nós da CPCON enxergamos que fazer um inventário com o uso do código de barras é fundamental. Uma vez que esta tecnologia agrega bastante e ainda consegue automatizar as tarefas.

Controle de estoque com código de barras

Planejamento do controle de estoque - Da entrada a saída

Bem como a criação do inventário, o código de barras pode auxiliar no controle de estoque. De tal forma que com ele haverá uma maior eficiência e grande precisão nos resultados.

Já que planilhas comuns e um controle mais simples acabam sendo considerados defasados. Assim, entenda que um sistema automatizado é capaz de fazer as identificações e contagens com mais clareza.

Além de evitar os erros e as falhas que possam ser prejudiciais para uma empresa. Entre as vantagens de ter a tecnologia de código de barras no controle de estoque temos:

  • Precisão: aqui são evitados os erros/falhas manuais e a máquina faz leituras corretas e muito confiáveis;
  • Agilidade: os dados são captados com muita rapidez, ajudando na otimização das entradas/saídas e nas conferências dos itens;
  • Visualização ampla: possibilita com que você faça o acompanhamento em detalhes do setor. Enquanto que mostra as quantidades e as localizações dos produtos em um estoque;
  • Decisões estratégicas: o código de barras ajuda nas projeções de compras, além de evitar com que ocorram rupturas e outros problemas;
  • Diminuição dos custos: assim como na criação do inventário temos redução dos gastos. Seja nos processos logísticos ou mesmo na otimização que acontece no trabalho dos funcionários;
  • Integração: o estoque irá se manter atualizado e tudo funcionará bem com os demais sistemas.

Por certo, nossa equipe de especialistas visualiza que a melhor alternativa é unir todos os sistemas. Ou seja, o código de barras, o software de gestão e os métodos de inventário e de controle de estoque.

Vantagens do código de barras

Existem uma série de vantagens na implementação de um sistema de código de barras empresarial. Desse modo, compreenda que os principais benefícios obtidos incluem:

  • Agilidade nos processos;
  • Precisão;
  • Visibilidade otimizada;
  • Tomadas de decisões corretas;
  • Redução dos gastos/custos;
  • Integrações;
  • Versatilidade;
    Segurança;
  • Alta competitividade;
  • Entre outros.

Vale ressaltar que uma dica nossa é que é preciso planejar muito bem antes de implementar o projeto. A fim de que seja possível criar um sistema completo e dinâmico para render frutos positivos em sua organização.

gráfico de radar comparativo entre RFID, Código de Barras e NFC, visualizando diferentes critérios de desempenho. Este gráfico oferece uma visão clara das forças e fraquezas de cada tecnologia em várias dimensões: Custo de Implementação: O RFID tem um custo mais elevado, enquanto o código de barras é mais econômico e o NFC tem um custo intermediário. Alcance de Leitura: O RFID destaca-se com um alcance de leitura mais longo. O NFC tem um alcance muito curto, e o código de barras necessita de contato visual direto. Precisão: Todas as três tecnologias têm alta precisão, com o RFID e o NFC um pouco à frente do código de barras. Resistência a Interferências: NFC tem alta resistência a interferências, RFID tem uma resistência moderada, e o código de barras é o mais suscetível a interferências. Privacidade e Segurança: O NFC lidera em termos de privacidade e segurança, seguido por RFID e depois código de barras, que tem a menor capacidade de criptografia e segurança. Este gráfico oferece uma compreensão abrangente de como cada tecnologia se compara em aspectos chave, ajudando a informar a escolha da tecnologia apropriada para diferentes aplicações.​

Código de Barras vs RFID

Os códigos de barras e a tecnologia RFID (Identificação por Radiofrequência) são amplamente utilizados na gestão de estoques e logística. Ambas têm suas vantagens e desvantagens, e a escolha entre elas pode depender de diversos fatores, incluindo custo, eficiência e requisitos específicos do setor. Nesta seção, vamos comparar essas duas tecnologias em diferentes aspectos para ajudar a determinar qual pode ser a mais adequada para a sua empresa.

Funcionamento

Código de Barras

  • Leitura Óptica: Utiliza um leitor de código de barras para capturar as informações através de luz refletida.
  • Linha de Visão: Requer uma linha de visão direta entre o leitor e o código de barras.
  • Formato: Consiste em uma série de barras e espaços que representam dados numéricos ou alfanuméricos.

RFID

  • Leitura por Radiofrequência: Utiliza ondas de rádio para transmitir informações entre um leitor e uma etiqueta RFID.
  • Não Requer Linha de Visão: Pode ser lido através de materiais não metálicos e não necessita de alinhamento direto.
  • Formato: Contém um microchip com uma antena que armazena e transmite dados.

Vantagens e Desvantagens

AspectoCódigo de BarrasRFID
CustoMenor custo inicial e por unidadeMaior custo inicial e por unidade
PrecisãoAlta, mas suscetível a danos físicosMuito alta, menos suscetível a danos
Distância de LeituraPoucos centímetrosPode chegar a vários metros
VelocidadeLento, leitura item a itemRápido, leitura múltipla e simultânea
Capacidade de DadosLimitadaAlta, pode armazenar mais informações
DurabilidadeSuscetível a rasgos, sujeira e desgasteResistente a ambientes hostis e condições extremas
Complexidade de ImplementaçãoSimples e rápidaMais complexa, requer infraestrutura específica

Aplicações

Código de Barras

  • Supermercados: Uso comum para leitura de preços e controle de inventário.
  • Logística: Controle de entrada e saída de mercadorias.
  • Indústria: Rastreamento de produtos e materiais.

RFID

  • Varejo: Prevenção de perdas e inventário em tempo real.
  • Saúde: Rastreamento de equipamentos e medicamentos.
  • Manufatura: Gerenciamento de ativos e automação de processos.

Comparação de Desempenho

Velocidade de Leitura

  • Código de Barras: Necessita de leitura individual de cada item, o que pode ser demorado em grandes volumes.
  • RFID: Permite a leitura de múltiplos itens simultaneamente, acelerando processos como inventário.

Precisão e Confiabilidade

  • Código de Barras: Suscetível a erros de leitura devido a danos físicos ou sujidade.
  • RFID: Mais confiável em ambientes adversos, menor taxa de erro.

Casos de Uso

Exemplos de Código de Barras

  • Inventário de Supermercados: Leitura rápida e simples de produtos na linha de checkout.
  • Controle de Estoque: Identificação e contagem de itens em armazéns.

Exemplos de RFID

  • Gestão de Estoque em Varejo: Monitoramento em tempo real de produtos nas prateleiras.
  • Rastreamento de Equipamentos Médicos: Identificação e localização de dispositivos em hospitais.

Tanto o código de barras quanto a tecnologia RFID têm suas particularidades e são valiosas em diferentes contextos. O código de barras é uma solução econômica e eficaz para muitas aplicações de inventário e controle de estoque. Já o RFID oferece vantagens significativas em termos de velocidade, precisão e capacidade de dados, sendo ideal para ambientes que necessitam de maior automação e controle em tempo real.

Conclusão: A escolha entre código de barras e RFID deve considerar os requisitos específicos da sua empresa, o orçamento disponível e o ambiente operacional. No Grupo CPCON, estamos preparados para ajudar a implementar a solução mais adequada às suas necessidades, aproveitando nossa vasta experiência e conhecimento em ambas as tecnologias.

Conclusão

Você viu no artigo o que é o código de barras e para que ele é utilizado nas empresas. Com isso, entenda que o modelo estratégico permite automatizar as contagens e a captação dos dados.

Gerando maior confiança, diminuindo erros, reduzindo custos e trazendo uma grande quantidade de benefícios. Contudo, saiba que sempre é importante contar com uma empresa de consultoria para ajudar nessas tarefas mais complexas.Assim, saiba que nós do Grupo CPCON temos mais de 25 anos de experiência na área. E trazemos soluções específicas para as empresas, principalmente na inclusão de novas tecnologias. Entre em contato conosco e agende uma consulta com nossa equipe.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Você quer um inventario mais eficiente?
Beneficie-se com o rastreio em tempo real, redução significativa de perdas e um aumento notável na velocidade dos processos de gestão de ativos e estoques.
Sobre o Grupo CPCON
No Grupo CPCON, você encontra soluções especializadas em gestão de ativos e estoques, com ênfase na tecnologia RFID, para otimizar e agilizar seus processos. Oferecemos serviços como inventário de ativos, gestão de ativos de TI, consultoria imobiliária, reconciliação fiscal-física e automação com RFID. Além disso, temos gestão de estoque, serviços de avaliação, soluções ágeis, software e consultorias variadas. Nossa vasta experiência, incluindo trabalhos com clientes renomados como Caixa Econômica, Vale e Petrobras, reforça nosso compromisso com ética e proteção de dados.
Guias
Soluções
Cansado de erros e imprecisões na Gestão de Seus Ativos e Estoques?
Experimente a precisão e eficiência da tecnologia RFID do Grupo CPCON. Com rastreamento em tempo real e uma drástica redução nas perdas, acelere os processos de inventário e gestão em sua empresa. Transforme sua gestão de ativos hoje mesmo!
Em destaque
Novidades

Conteúdo Recentes

Rolar para cima