8 Métodos de controle de estoque

Os métodos de controle de estoque são importantes para as empresas de vários tamanhos. Assim, otimizam a gestão do departamento em questão.

Os métodos de controle de estoque são fundamentais para os setores de logística e de distribuição. Já que facilitam a tarefa e ainda mantém a organização de todos os itens.

Assim, entenda que ajudam nos aspectos operacionais e também financeiros de uma organização. Então continue a leitura e saiba tudo sobre este conceito aplicado nas empresas.

O que são métodos de controle de estoque?

Você deve saber que tais métodos são essenciais dentro das empresas. Pois, compreenda que eles lidam justamente na parte do capital da mesma. Ao passo que na indústria comporta os bens que são produzidos.

Ou seja, aqueles que possuem dependência de certas matérias-primas. Desse modo, os métodos de controle de estoque são direcionados ao setor. A fim de que manter as quantidades corretas e de gerenciar o departamento.

Com isso, entenda que isso faz com que seja possível seguir uma rota de crescimento. Já que a aplicação deles ajuda na administração do inventário, gerando equilíbrio na produção.

Enquanto que você consegue diminuir os erros e falhas que podem ocorrer no processo. Dessa forma, compreenda que os métodos são ótimas maneiras de otimizar e gerar uma organização mais efetiva na empresa.


Pontos chave

✔️ Métodos de controle de estoque: são essenciais para as empresas e agregam bens produzidos nas indústrias. Funcionam como estratégias para uma gestão efetiva no departamento;

✔️ 8 métodos de controle de estoque: PEPS, UEPS, Custo Médio, Just in Time, Curva ABC, Preço Específico, Giro de Estoque e Ciclo PDCA;

✔️ PEPS, UEPS e Custo Médio: são métodos que a Receita Federal aceita. Sendo que o primeiro é ideal para produtos perecíveis, o segundo para não perecíveis e o terceiro envolve cálculo de tributos;

✔️ Ciclo PDCA: Plan (Planejar), Do (Fazer), Check (Verificar) e Act (Agir).

Qual é a real importância dos métodos de controle de estoque?

Nos métodos de controle de estoque temos a manutenção das ordens nos materiais. Sendo que isso ocorre justamente no processo de produção e mostra diversas informações importantes.

De tal maneira que a empresa consegue garantir o acesso dos produtos ao consumidor. Além de conservar seus estoques numa rotatividade bastante equilibrada.

Por certo, compreenda que os próprios custos dos negócios são influenciados pelo gerenciamento. Visto que isso evita com que haja gastos desnecessários e otimiza o uso dos espaços físicos.

Assim, entenda que os métodos de controle de estoque ajustam melhor os espaços físicos. Em meio a tal estratégia temos a diminuição dos erros mais comuns, removendo situações imprevisíveis.

Confira quais são os fatores mais comuns:

  • Desvios ou furtos;
  • Vencimento dos produtos;
  • Entre outros.

Desse modo, compreenda que a gestão gera certo impacto nos outros departamentos. Demonstrando que você tem que ter métodos de controle de estoque altamente eficientes.

No caso do setor de compras, por exemplo, é preciso definir as necessidades para obter novas aquisições. Enquanto que para o ramo de vendas, os produtos devem estar disponíveis para a tarefa.

Vale destacar que os planos futuros e de melhorias são projetados pela gestão. Que auxilia na tomada das decisões mais sólidas e remove várias falhas e erros nos processos. Na sequência do artigo vamos conhecer cada método e o que ele tem a oferecer para as empresas.

8 Métodos de controle de estoque

Quais são os principais métodos de controle de estoque?

Existem diversos formatos (métodos) que são implementados pelas indústrias. De tal forma que eles se relacionam com o negócio e as necessidades na aplicação.

Dessa maneira, os métodos de controle de estoque podem ser inseridos nas empresas para gerar ótimos resultados. Aliás, você precisa compreender que é fundamental que eles se adequem a realidade da organização.

Um detalhe importante é que a Receita Federal aceita os métodos PEPS, UEPS e de custo médio. E os outros são voltados diretamente para aplicações internas na própria gestão.

Por certo, saiba que temos pelo menos 8 métodos de controle de estoque:

  1. PEPS;
  2. UEPS;
  3. Custo médio;
  4. Just in Time;
  5. Curva ABC;
  6. Preço Específico;
  7. Giro de Estoque;
  8. Ciclo PDCA.

Dessa forma, compreenda que vamos detalhar todos eles no decorrer do texto. A fim de auxiliar no entendimento e mostrando as vantagens e benefícios da aplicação de cada um deles.

1- PEPS

O primeiro dos métodos de controle de estoque é o PEPS. Onde a sigla significa, Quem entra primeiro tem a prioridade para sair. Com isso, acaba sendo amplamente praticado e mantém uma ordem cronológica.

Assim, compreenda que nesta opção temos uma redução drástica nos desperdícios. Principalmente nos segmentos que contam com produtos que sejam perecíveis.

Vale ressaltar que a estratégia é permitida pela Receita Federal. Servindo para empresas que atuam com alimentos ou medicamentos. De fato, saiba que é um método importante e que zela pelas boas práticas na organização.

2 – UEPS

O segundo dos métodos de controle de estoque é o UEPS. O que significa que o último a entrar será o primeiro a sair. Sendo o contrário do PEPS que foi mencionado no tópico anterior.

Dessa forma, saiba que a gestão irá priorizar toda a saída dos itens (últimos) do estoque. Ao passo que os mesmos são mais caros que os mantidos anteriormente dentro do armazém.

Entretanto, você deve compreender que o método não é para as empresas que atuam com produtos perecíveis. De fato, saiba que é um dos métodos de controle de estoque para itens com maior valor.

3- Custo Médio

O custo médio ou MPM “Média Ponderada Móvel” é permitida pela Receita Federal. Servindo para o cálculo dos tributos e funciona somando os valores dos produtos.

A fórmula consiste em somar os valores dos produtos do estoque e dos novos itens. Realizando a divisão pelo total das mercadorias, até chegar no resultado final.

Como isso, o valor adquirido no cálculo será o custo médio dos produtos (cada um). Servindo para que seja feito a contabilização dos tributos da organização. Vale dizer que é um dos métodos de controle de estoque que são aceitos pela Receita Federal, fechando o ciclo com 3 itens.

4- Just in Time

Outro tipo de método bastante conhecido é o Just in Time ou traduzido “No Tempo Certo”. Dessa forma, compreenda que ele não é autorizado na Receita Federal para uso direto.

Sendo que tem recomendação nas manutenções em estoque mínimo. Tendo indicação para aquelas empresas que pretendem reduzir seus custos na armazenagem.

Assim, você precisa saber que ele pode se unir a um sistema ERP. Nesse sentido, entenda que haverá mais chances de acertos nas operações. E ocorrerá maior previsibilidade, além do controle de estoque otimizado.

5- Curva ABC

A Curva ABC é um outro dos métodos de controle de estoque efetivos. Desse modo, compreenda que ele considera alguns tipos de fatores, tais como:

  • Giro;
  • Faturamento;
  • Lucratividade.

A fim de dividir corretamente os produtos em pelo menos 3 tipos de categorias:

  • A: 20% em produtos e 80% de estoque (valores);
  • B: 30% em produtos e 15% de estoque (valores);
  • C: 50% em produtos e 5% de estoque (valores).

Decerto, entenda que os benefícios do método englobam o aumento das informações de giro (estoque). Enquanto que mostra a relevância dos produtos, otimizando ainda mais a operação.

Nisso, temos um dos métodos de controle de estoque mais organizados e precisos. Trazendo ótimos resultados para as empresas e garantindo com que a mesma possa evoluir bastante.

6- Preço Específico

A recomendação dele é para maquinários ou mesmo para carros. Dessa maneira, compreenda que o mesmo traz cálculos específicos dos preços das mercadorias.

Além disso, saiba que gera orientação nos processos de baixas nos produtos do estoque. Assim que eles são vendidos e considerando também os valores totais no estoque. Onde temos a soma de todos os custos específicos destes itens.

Ademais, compreenda que ele é indicado para equipamentos que contem com poucas unidades e valores elevados. Sendo um dos métodos de controle de estoque que controla as saídas atualizando as informações.

7- Giro de Estoque

No Giro de Estoque você tem o cálculo usado na identificação do desempenho de tal empresa. De tal modo que mostra alguns períodos e fluxos de mercadorias.

No cálculo é preciso que seja feita a avaliação na capacidade de armazenagem. Além de conferir a saída de todos os produtos. Um exemplo que temos seria:

  • Empresa contém 5 mil celulares no estoque;
  • 100 mil deles são vendidos anualmente;
  • Cálculo: 20 giros (anuais) são feitos a cada 18 dias (média).

Por certo, saiba que este é um dos métodos de controle de estoque para verificar desempenho. Mostrando períodos na distribuição e calculado pela capacidade de armazenamento/saída dos produtos.

8- Ciclo PDCA

No ciclo de PDCA temos uma base em alguns processos que fazem a diferença. De tal maneira que envolvem os seguintes itens:

  • Plan: Planejar;
  • Do: Fazer;
  • Check: Verificar;
  • Act: Agir.

Assim, compreenda que o passo a passo é feito do seguinte modo:

  • Identificação do processo onde foi causado o problema e há necessidade de otimização;
  • Mapeamento nas causas dos problemas;
  • Definição dos planos de ação a fim de resolver problemas;
  • Aplicar na prática os planos de ação;
  • Verificar se houve a solução do problema.

Desse modo, entenda que este é um dos métodos de controle de estoque mais importantes. Fechando o ciclo que conta com 8 tipos diferentes que podem ser implementados na empresa.

8 Métodos de controle de estoque

Conclusão

Em conclusão, saiba que é preciso escolher o método adequado para a sua empresa. De tal forma que é necessário avaliar o modelo de seus negócios. A fim de respeitar os objetivos da organização para se obter ótimos resultados.

Além disso, esteja ciente de que todos os métodos citados no artigo são eficientes. Só que alguns detalhes podem auxiliar nas tomadas de decisão nas indústrias e nas distribuidoras.

Com isso, compreenda que os métodos de controle de estoque envolvem alguns pontos essenciais. Que incluem o tipo das mercadorias e também sua relação direta com os fornecedores.

Vale ressaltar que o UEPS é ideal para produtos perecíveis e o PEPS é voltado para pequenos negócios. Portanto, você deve analisar qual dos métodos é o mais completo e funcional para a sua empresa.

0 0 votes
Avaliação do artigo
0 0 votes
Avaliação do artigo
Inscreva-se
Notifique-me
guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentarios
O impacto da falta de gestão de ativos no seu empreendimento
A gestão de ativos está diretamente ligada à governança corporativa e busca identificar, mensurar e controlar o ciclo de vida desses ativos nas organizações.
Informações Relevantes
Não perca o controle do seu inventario gerencie seus ativos de forma profissional com nossas ferramentas
Guia de Navegação
Mantenha-se atualizado
Torne-se PRIME

Se inscreva gratuitamente para ler nossos artigos, dicas e conteúdos exclusivos com prioridade.

Em destaque
Conteúdo Relacionados
Comitê de Pronunciamento Contábeis
CPC 08 e Custos em Emissão de Títulos

O CPC 08 tem por objetivo prescrever o tratamento contábil aplicável ao registro de custos incrementais incorridos em ações ou bônus de subscrição, na captação de recursos por meio de emissão de títulos de dívida e também em outros títulos patrimoniais de dívida.

Continuar lendo »
Conteúdo