O que é um ERP? (Enterprise Resource Planning)

O que é um ERP? (Enterprise Resource Planning)
O ERP é um sistema de Planejamento de Recursos Empresariais. Sendo muito útil e trazendo várias funções e recursos importantes.

Você sabe o que é um ERP e para qual utilidade ele é implementado nas empresas atuais? Pois, compreenda que ele atua como um sistema de gestão, onde os dados são acessíveis de modo prático, seguro e rápido.

Assim, nós do grupo CPCON temos uma expertise para lidar com o tema. Já que são mais de 25 anos no ramo de atuação e trabalhamos ajudando as empresas nessa questão. Então leia o artigo e saiba todos os detalhes a respeito do modelo ERP.

Pontos Chave

  • Função Principal: Serve para integrar e também automatizar todos os processos voltados a gestão da empresa;
  • Benefícios: controle dos fluxos de caixa, ajuda na gestão fiscal, diminuição dos erros/falhas contábeis, otimização das contas a pagar/receber, visão ampla do estoque, monitoramento em tempo real, melhoria no procedimento de compras, planejamento adequado nas produções, entrega ágil e segura e muitos outros;
  • Recursos Disponíveis: gestão financeira, de estoques, produções, vendas e os recursos considerados adicionais;
  • Variabilidade: módulos, parâmetros, verticalizações, integrações, portes das empresas e o desenvolvimento personalizável;
  • Adaptação: análises dos processos, customizações, parâmetros, integrações aos demais sistemas, engajamentos de seus funcionários e colaboradores, monitoramentos e as melhorias sempre contínuas para o projeto.

O que é ERP?

O ERP (Enterprise Resource Planning) consiste num sistema para Planejamento de Recursos Empresariais. De tal forma que engloba um tipo de software específico que realiza a gestão nas empresas.

Ao passo que funciona de modo completo e ainda permite uma melhor integração entre os sistemas. Ou seja, entenda que todas as áreas e setores pertencentes a organização podem utilizar o método estratégico.

Fazendo com que o ERP seja importante para:

  • Recursos Humanos;
  • Parte financeira;
  • Produção;
  • Vendas;
  • Estoque;
  • E demais departamentos.

No caso, compreenda que o modelo ERP pode ser visto como um sistema centralizado. Onde temos a reunião dos dados de uma determinada empresa e tudo isso de forma segura e eficiente.

Enquanto que o mesmo ainda possibilita com que seja feita a automatização das tarefas necessárias. Evitando os erros, falhas e outros problemas que podem ocorrer nas atividades feitas manualmente.

Com toda a certeza, saiba que nossa equipe vê o ERP como uma solução viável e completa. Visto que as funções e os recursos do software são capazes de otimizar as operações.

Além disso, compreenda que o sistema permite ainda outras tarefas importantes. A começar do armazenamento das informações que será feito com um maior nível de segurança.

E você pode emitir os relatórios com todos os dados para auxiliar nas tomadas de decisões. Um bom exemplo seria no setor de vendas, onde é possível implementar um software de ERP.

A fim de realizar a verificação do estoque (produtos, materiais e mercadorias). Só que o diferencial é que isso será feito em tempo real. O que aumenta e muito a possibilidade de que tenhamos novos pedidos. Já no financeiro ele ajuda a acompanhar os fluxos (caixa) e ainda emite as notas fiscais.

Como funciona o sistema ERP?

O que é um ERP? (Enterprise Resource Planning)

Em termos de funcionamento, saiba que o ERP trabalha no formato de uma plataforma de centralização. Onde temos uma integração completa de todos os dados dos setores empresariais.

Confira quais são os principais departamentos participantes:

  • Financeiro: gestão de contas a pagar/receber, lançamentos da área contábil e os fluxos de caixa;
  • Vendas: estoques, pedidos (controle), CRM e os orçamentos;
  • Produção: gestão das ordens (produção), inventário e o controle de qualidade;
  • Recursos Humanos: administração das folhas de pagamentos, recrutamentos e dos benefícios;
  • Estoque: controle total das entradas/saídas (produtos) e também dos níveis presentes num estoque.

Desse modo, compreenda que as informações se mantém armazenadas dentro de um banco de dados. Que é único e que serve para garantir com que os setores possam trabalhar com os dados sempre atualizados.

Por certo, saiba que o ERP pode ser disponibilizado em formato de módulos. Ou seja, em divisões do software que trazem funcionalidades bastante específicas para cada departamento.

Um exemplo seria o financeiro que traz ferramentas voltadas a atividade em questão. Nesse caso, entenda que teríamos as funções para lidar com a contabilidade, fluxo de caixa, entre outros serviços.

Nossa equipe tem uma grande experiência no mercado e por isso indicamos o uso de um software de ERP. Afinal, compreenda que ele consegue trazer muitas contribuições que geram resultados concretos e positivos.

Vale destacar que este sistema também vem com uma interface que é amigável. Trazendo assim muita facilidade nas tarefas e ajudando os colaboradores/funcionários a cumprirem seus papéis com mais qualidade.

O que são módulos de ERP?

O sistema de ERP possui alguns módulos, ou seja, unidades funcionais que ficam dentro do software. Ao passo que isso é voltado para uma determinada área ou setor da empresa.

Dessa forma, entenda que eles tem um funcionamento que lembra os blocos de uma construção. Que ao se integrarem conseguem construir um sistema bastante completo e funcional.

Com isso, saiba que cada um dos módulos traz certas ferramentas e diversos recursos. A fim de atender com muita competência todas as reais necessidades apresentadas pelo empreendimento.

E um detalhe importante é que através dessa atividade se torna possível criar personalizações. O que acaba sendo fundamental para auxiliar naquilo que realmente for preciso no momento.

Mantendo a organização e dividindo o software, gerando uma melhor praticidade e segurança nas operações. Na sequência vamos conhecer os módulos principais e os mais comuns de um ERP.

Quais são os principais módulos de um ERP?

A divisão por módulos em um software ERP geralmente é feita em três categorias diferentes. Desse modo, compreenda que isso gera facilidades e faz com que os processos sejam desempenhados com mais efetividade.

Assim, saiba que os módulos são classificados em:

1. Operacional

O primeiro consiste no módulo operacional que começa pela área financeira. Onde temos a gestão das contas a pagar e a receber, os fluxos de caixa e os lançamentos voltados a área contábil.

Enquanto que ocorre ainda a gestão de compras e as solicitações das entradas de produtos em um estoque. No caso do setor de estoque você terá todo um controle geral das entradas/saídas dos itens.

Com isso, nesta categoria do ERP ocorre uma gestão efetiva dos níveis presentes neste departamento. Já a parte da produção tem a administração de todas as ordens (produção), do inventário e do controle (qualidade).

Por certo, compreenda que ainda há neste módulo a área da logística. Que faz a gestão de todos os processos relacionados ao transporte e também da distribuição dos produtos.

Por fim, saiba que está disponível a parte das vendas, onde ocorre o controle dos pedidos. Além dos orçamentos, estoques, do CRM e de tudo mais que for necessário para esta empresa.

Sem dúvida, acreditamos que os módulos podem trazer várias contribuições para uma empresa. Afinal, saiba que o ERP quando bem dividido faz com que determinada área possa trabalhar de forma específica em seus próprios processos.

2. Tático

O segundo tipo de módulo de ERP é o tático, sendo um dos mais completos e fundamentais. Visto que ele lida com os recursos humanos, administrando as folhas dos pagamentos e fazendo os recrutamentos necessários.

Enquanto que temos ainda os benefícios que estão ligados ao setor. Já o CRM é o que fará a gestão dos relacionamentos para com seus clientes. De tal forma que isso é feito desde a prospecção até que haja a fidelização.

Por sua vez, o modelo BPM é o que irá modelar, otimizar e também automatizar as tarefas deste negócio. Se mostrando de grande importância para que os processos possam ser feitos com muita precisão.

Ademais, entenda que há ainda temos o BI (Business Intelligence) que traz ferramentas direcionadas as análises das informações. Além de contar com a emissão dos relatórios completos.

Este nível de ERP contribui muito com os resultados e por isso é essencial ter atenção nos detalhes. A fim de que tudo fique bem alinhado e que a empresa possa colher os frutos da implementação do projeto.

3. Estratégico

No caso do módulo estratégico temos o planejamento da parte estratégica de uma organização. Ao passo que ele serve para ajudar nas definições e nos acompanhamentos de todos os objetivos.

Além disso, entenda que temos ainda a gestão dos projetos, que monitora desde a criação (início) até que haja o encerramento do processo. E as simulações dos negócios possibilitam a realização de testes.

Dessa maneira, compreenda que o ERP auxilia nas tomadas de decisões. Mostrando os cenários para que seja possível definir qual a melhor solução a ser realizada.

Assim, entenda que nossa equipe acredita que todos os 3 módulos possuem seu grau de importância. E quanto mais completo for o sistema, maior será a tendência de que os resultados sejam favoráveis para a empresa.

Passo a passo para implementar um ERP

Você precisa seguir alguns passos ao pretender implementar um ERP em sua empresa. Dessa maneira, entenda que será necessário planejar todo o projeto e em seguida realizar as seguintes etapas:

  1. Definir os objetivos e as necessidades: o que será esperado com o sistema, o que deverá ser solucionado e as funções principais. Além de fazer uma correta análise de todos os processos atuais;
  2. Escolher um ERP: analisar os fornecedores, pedir por testes e demonstrações do software, além de realizar as negociações;
  3. Planejar o processo de implementação: definir uma equipe, criar um bom cronograma, planejar toda a parte da comunicação, realizar mapeamentos (tarefas), ter um plano de migração e elaborar plano para testes;
  4. Implementação: nessa parte o ERP é instalado conforme as instruções, é feita as configurações dele, os funcionários/colaboradores são treinados e os dados são migrados. Enquanto que será preciso fazer um teste completo no ambiente antes da inserção final do projeto;
  5. Suporte/manutenção: trazer um suporte adequado aos colaboradores, estar sempre monitorando este sistema (desempenho) e fazer atualizações de modo regular;
  6. Avaliações/aprimoramentos: analisar quais foram os resultados desta implementação, obter os feedbacks de seus funcionários e ainda otimizar continuamente o software.

Nossos experts notaram também que existem alguns aspectos a serem analisados antes da implementação do ERP. Veja quais são esses detalhes:

  • O sistema em questão requer tempo e dinheiro;
  • Será preciso contar com um planejamento adequado;
  • A parte da comunicação é de grande utilidade na busca por resultados efetivos;
  • Os colaboradores e funcionários precisam conhecer todos os detalhes do procedimento de inserção do ERP na empresa;
  • O fornecedor correto fará total diferença.

ERP nas pequenas, médias e grandes empresas

O ERP pode ser implementado em empresas dos mais diferentes portes e setores. De tal forma que é uma ferramenta com grande potencial e que consegue otimizar toda a gestão do negócio.

Porém, entenda que dependendo do tamanho da empresa é preciso avaliar alguns pontos. Já que os softwares variam e cada um deles terá funções e recursos voltados a atender as necessidades do empreendimento.

Com isso, saiba que o ERP nas pequenas empresas:

  • É ideal nas organizações com limitações de orçamento e que precisam de uma gestão simplificada;
  • Soluções de nuvem acabam sendo fundamentais;
  • Vantagens: escalabilidade sem que haja muitos investimentos de início, fácil para implementar na empresa, os custos são mais acessíveis e há funções e recursos essenciais;
  • Exemplos: Tiny ERP, Duofusion e o Bling.

No caso das empresas de porte médio temos:

  • Gestão com maior complexidade;
  • Exigência de um modelo de ERP que seja bem robusto;
  • Soluções do tipo On-Premise ou de nuvem são ótimas;
  • Exemplos: Totvs Pro. Microsoft Dynamics 365 Business Central e o SAP Business One.

Por certo, saiba que o ERP nas grandes empresas tem as seguintes características:

  • É preciso que haja uma gestão completa;
  • O sistema de ERP terá que ser escalável e bastante robusto;
  • A gestão tem um grau de complexidade elevado;
  • A indicação é pelas soluções On-Promise que são personalizáveis;
  • Vantagens: funções e recursos na medida certa, escalabilidade muito alta e permite a integração aos demais sistemas;
  • Exemplos: SAP ERP, Infor M3 e o Oracle JD Edwards EnterpriseOne.

ERP no inventário e no controle de estoque

A inserção de um ERP pode contribuir diretamente no inventário e também no controle de estoque. Dessa forma, compreenda que a ferramenta lida com a  gestão e faz a integração dos processos voltados a cadeia dos suprimentos.

Ao passo que os principais benefícios do ERP junto ao inventário e ao controle de estoque são:

  • Visibilidade (ampla) de um estoque;
  • Otimização das entradas/saídas (controle);
  • Melhoria das atividades relacionadas as compras;
  • Diminuição dos desperdícios e das perdas;
  • Tomadas de decisões mais assertivas;
  • Automação que traz rapidez e maior eficiência;
  • Integração aos demais sistemas.

De fato, compreenda que algumas das funcionais mais comuns ao unir tais métodos são:

  • Gestão dos armazéns múltiplos (filiais);
  • Monitoramento dos itens (produtos e das mercadorias);
  • Cálculo adequado dos valores presentes no estoque;
  • Gestão das validades e dos lotes;
  • Layout otimizado (armazém);
  • Gestão dos seus fornecedores.

Sem dúvida, entenda que com um ERP você terá uma grande otimização nos mais diversos setores da empresa. E cada um dos módulos fará com que o projeto gere resultados positivos, o que será de grande valia.

Assim, compreenda que nossa equipe de especialistas no assunto indica a união dos métodos. Já que você terá uma melhor integração e um alinhamento de todos os processos necessários.

RFID e o sistema ERP

Para melhores resultados nossa equipe ainda indica o uso do sistema RFID junto ao ERP. Desse modo, entenda que o RFID atua na identificação dos itens utilizando as ondas de radiofrequência.

Onde as etiquetas inteligentes (tags) são colocadas nos produtos e os chips internos contém os dados dos itens. Além disso, saiba que esta tecnologia faz o rastreamento e todo o controle dos estoques.

Por certo, o RFID permite a leitura das etiquetas por um leitor mesmo estando a distância. E ainda aceita a captação dos dados em lotes de produtos o que traz bastante facilidade.

E com o ERP todos os processos vão ser automatizados evitando uma série de erros e falhas prejudiciais. Visto que o ERP funciona como uma plataforma de centralização dos dados.

Então o RFID tem os seguintes benefícios:

  • Monitoramento com alta precisão;
  • Diminuição das perdas;
  • Minimização dos erros/falhas;
  • Eficiência nas operações.

Enquanto que o ERP tem as seguintes vantagens:

  • Ajuda nas tomadas de decisões;
  • Diminui os custos;
  • Aumenta as produtividades;
  • Garante maior visibilidade para a empresa.

Como resultado da integração dos dois modelos temos:

Nossa equipe acredita que a melhor forma de integração do RFID com o ERP seria:

  • Analisando as reais necessidades desta empresa;
  • Treinando muito bem os funcionários e colaboradores;
  • Definindo os tipos de tags (etiquetas inteligentes);
  • Escolha do leitor na frequência correta;
  • Elaborar os procedimentos para a integração.

Conclusão

Um sistema de ERP é capaz de trazer grande otimização nos processos empresariais. Visto que ele atua como um software voltado ao Planejamento dos Recursos de uma Empresa.

Dessa forma, compreenda que o mesmo centraliza os dados e os mantém em plena segurança. Podendo ser dividido em módulos para cada uma das áreas, mantendo um maior nível de efetividade nas tarefas.

Contudo, saiba que a complexidade do projeto exige a presença de uma equipe especializada no assunto. E contar com uma consultoria é a melhor solução.

Com isso, saiba que justamente nesse assunto nós da CPCON somos experts e podemos contribuir com nosso conhecimento. Entre em contato conosco agora mesmo e agende uma consulta.

Perguntas Frequentes

O que é ERP e CRM?

Um ERP consiste na união de vários softwares voltados a gestão dos processos de uma empresa. Já o CRM funciona realizando a gestão dos relacionamentos para com os clientes, auxiliando nas vendas.

Qual é a principal função de um ERP?

Ele serve basicamente para manter a organização das rotinas de trabalho em uma empresa. De tal forma que ele registra os dados dos clientes, funcionários, produtos, fornecedores, compras, vendas, etc.

Qual a diferença de um SAP para um ERP?

O sistema SAP visa fazer a gestão dos sistemas operacionais presentes na empresa. Enquanto que o ERP realiza a gestão dos negócios que compõem esta organização.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Você quer um inventario mais eficiente?
Beneficie-se com o rastreio em tempo real, redução significativa de perdas e um aumento notável na velocidade dos processos de gestão de ativos e estoques.
Sobre o Grupo CPCON
No Grupo CPCON, você encontra soluções especializadas em gestão de ativos e estoques, com ênfase na tecnologia RFID, para otimizar e agilizar seus processos. Oferecemos serviços como inventário de ativos, gestão de ativos de TI, consultoria imobiliária, reconciliação fiscal-física e automação com RFID. Além disso, temos gestão de estoque, serviços de avaliação, soluções ágeis, software e consultorias variadas. Nossa vasta experiência, incluindo trabalhos com clientes renomados como Caixa Econômica, Vale e Petrobras, reforça nosso compromisso com ética e proteção de dados.
Guias
Soluções
Cansado de erros e imprecisões na Gestão de Seus Ativos e Estoques?
Experimente a precisão e eficiência da tecnologia RFID do Grupo CPCON. Com rastreamento em tempo real e uma drástica redução nas perdas, acelere os processos de inventário e gestão em sua empresa. Transforme sua gestão de ativos hoje mesmo!
Em destaque

Conteúdos Relacionados a ,

Novidades

Conteúdo Recentes

Rolar para cima