Sistemas de controle de estoque: Como fazer a escolha certa?

Os sistemas de controle de estoque são essenciais para automatizar o setor. Com isso, são muitas as vantagens para as empresas.

Os sistemas de controle de estoque são de extrema importância já que mantém uma ótima organização. De tal forma que se torna possível obter muitos ganhos em uma empresa.

Assim, você deve saber que tal tarefa é de constante necessidade para as organizações. Então continue a leitura e descubra tudo sobre os sistemas de gestão de estoques presentes atualmente.

O que são sistemas de controle de estoque?

O primeiro ponto que você precisa saber é o que vem a ser esse controle. Nesse sentido, compreenda que o mesmo consiste num software específico que serve para atividades importantes.

De tal modo que ele é um tipo de programa que pode gerenciar corretamente o setor de estoque. Visto que administra com competência todos os itens que estão inclusos na listagem.

Desse modo, os sistemas de controle de estoque são superiores aos trabalhos manuais. Que além de serem mais trabalhosos podem vir a sofrer com erros e falhas humanas.

Com isso, você deve compreender que a automatização tem sido inserida em diversos negócios. Sejam empresas de médio ou grande porte. Embora algumas organizações pequenas ainda não contem com o método.

Vale ressaltar que a adoção de um dos sistemas de controle de estoque é essencial. Além disso, entenda que o conceito é nomeado por uma sigla conhecida como WMS.

Que significa “Warehouse Management System”, ou traduzido em português para “Sistema de Gerenciamento de Armazéns”. Por certo, saiba que a empresa terá um registro, fiscalização e gerências dos seus itens.

Como resultado disso, tanto a entrada quanto a saída dos produtos será administrada. Evitando falhas e ainda mantendo o estoque organizado. O que é fundamental em organizações que tenham estoques amplos.

Um detalhe que você tem que saber é que os sistemas de controle de estoque são integrados. Ou seja, os mesmos ficam no setor controlando as produções e as expedições.

Enquanto que as vantagens para as empresas com essa tecnologia são:

  • Evitar que produtos/materiais se percam;
  • Não ter atrasos nas produções;
  • Aumentar a segurança;
  • Criação de prazos acertados;
  • Diminuir a insatisfação dos clientes e fornecedores;
  • Entre outros.

Destaques

✔️ Sistemas de controle de estoque: são softwares voltados para automatização dos processos. Registram as entradas, saídas e movimentações feitas no setor;

✔️ Tipos de controles de estoque: FIFO/PEPS, LIFO/UEPS, FEFO/PUPS e just in time;

✔️ Vantagens dos sistemas de controle de estoque: remover atrasos nas entregas, mostrar saldo, evitar falhas e erros, diminuir perdas e desvios, exibir entradas/saídas, e muitas outras;

✔️ Métodos dos sistemas: podem ser planilhas (antigas), sistemas desktop não integrados (medianos) e ERP (complexos e avançados);

✔️ Funções dos sistemas de controle de estoque: integrar compras, produção e recebimentos, controlar estoque de terceiros, requisitar materiais, entre outras;

Critérios para seleção do sistema: analisar o custo na contratação, manutenção, implementação (dificuldades), funções, integração com dispositivos, etc.

sistemas de controle de estoque

Quais são os benefícios dos sistemas de controle de estoque?

Nos sistemas de controle de estoque há muitas vantagens para as empresa que aderem a tecnologia. Já que as organizações que fazem trabalhos manuais podem apresentar muitos problemas.

Ao passo que isso vai desde a perdas materiais até atrasos que são prejudiciais a empresa. Sendo que a mesma não se moderniza e ainda corre risco de ficar obsoleta.

De tal forma que os concorrentes podem se destacar frente a ela no ramo de atuação. Sem dúvida, os sistemas de controle de estoque são úteis para um excelente trabalho na área.

Facilitando o controle e ainda servindo como auxiliar na gestão completa dos produtos e materiais. Além de gerar uma organização mais efetiva e diminuir riscos e erros.

De fato, saiba que o ideal é que todas as empresas passem a aderir ao projeto. Uma vez que ele automatiza os processos e traz ótimos resultados. Entretanto, ainda é possível notar que uma parcela de empreendimentos cumpre suas funções manualmente.

Vale destacar que nas empresas ao concluir o dia, o estoque se torna dinheiro estático. Que fica armazenado aguardando o período seguinte para ser transformado em valor monetário.

Aliás, podem valer muito dinheiro, e por isso os devem ficar em segurança. Dessa forma, saiba que os sistemas de controle de estoque podem agregar bastante nas operações.

Inegavelmente, você precisa verificar um software que tenha o que sua empresa necessita. Principalmente no setor do estoque que é um dos que não podem apresentar erros.

As vantagens e benefícios incluem:

  • ➡️ Monitoramento dos produtos e materiais;
  • ➡️ Controle de todo o estoque;
  • ➡️ Diminuição de falhas/erros;
  • ➡️ Movimentações de entrada/saída automáticas;
  • ➡️Organização otimizada;
  • ➡️ Entre muitas outras.

Os sistemas de controle de estoque devem ser integrados?

Você viu anteriormente que os sistemas de controle de estoque são essenciais nas empresas. Dessa maneira, compreenda que muitas delas trocaram as funções manuais por automatizadas.

Contando com um software específico para controlar as entradas e saídas dos produtos. Assim, entenda que o gerenciamento passou a ser otimizado e evita falhas prejudiciais.

Por certo, saiba que o software faz o controle e o monitoramento de forma automática. Enquanto que inclui os produtos concluídos, materiais e os estoque presentes na empresa.

Com isso, temos nos sistemas de controle de estoque uma necessidade de integração. Uma vez que eles precisam estar atrelados a certas áreas da organizações.

Visto que isso facilitará a comunicação e irá gerar resultados muito mais concretos. Consequentemente, surgirá mais lucros e vantagens para que a empresa venha a crescer.

Alguns dos setores que devem se adequar ao sistema de controle de estoque são o de compras, produção e vendas. Visando trazer entradas, saídas e outros tipos de movimentações.

Aliás, tudo feito de modo automático e sem complicações. Indicando que os sistemas de controle de estoque são excelentes opções. Desse modo, compreenda que o grande objetivo das ferramentas é otimizar os controles.

A fim de que o gestor possa administrar o que está ocorrendo no estoque. De tal modo que haverá uma praticidade na hora da tomada de decisão. Com isso, as chances de projetos futuros lucrativos serão muito maiores.

Nisso, entenda que a integração com outros setores será fundamental. E o software escolhido deve cumprir com seu papel de modo efetivo. Sempre visando deixar as operações mais precisas e organizadas.

Os tipos de controle de estoque

São muitas as maneiras de se administrar o setor de estoque em uma empresa. Afinal, compreenda que tudo depende do tamanho e da quantidade de itens inseridos nele.

Por certo, saiba que os sistemas de controle de estoque são ideais para a área. Uma vez que trazem benefícios que podem ser explorados pelas empresas futuramente.

Um detalhe importante é que a categoria de atuação da empresa influencia bastante. Além disso, compreenda que os produtos (fabricados), a rotatividades (materiais) e outros aspectos fazem a diferença.

Entretanto, esteja ciente de que não há um padrão considerado ideal. Já que cada organização se apresenta de uma maneira no mercado. Porém, entenda que é possível mostrar maneiras que podem funcionar muito bem.

Certamente, o uso dos sistemas de controle de estoque é uma delas. Só que o tipo de estoque de potes de plástico é distinto de blocos de tijolo. Por isso, você deve adequar a realidade de sua empresa ao sistema correto.

Assim, compreenda que é necessário conhecer os formatos para facilitar a implementação deles. Confira quais são os principais na listagem abaixo:

  1. FIFO/PEPS: o primeiro item que entrar sairá antes. Se parece com uma fila e segue sempre essa estrutura de entrada/saída;
  2. LIFO/UEPS: é o contrário do anterior. Pois, o último item é que terá sua saída adiantada. Lembra o formato de uma pilha, retirando o item que está na parte superior (último a entrar);
  3. FEFO/PVPS: o item com data de validade mais perto de vencer sairá primeiro. Evita desperdícios e indica o produto que está próximo de estragar;
  4. Just in Time: é utilizado um estoque mínimo. A fim de trazer redução nos custos e de gerar eficácia em sua produção.

Quais é a importância dos sistemas de controle de estoque?

Os sistemas de controle de estoque são bastante importantes e conseguem trazer vários benefícios. Uma vez que eles permites com que a empresa se organize melhor e que tenha ótimos resultados.

Além disso, entenda que o software é capaz de diminuir diversos problemas. Dessa maneira, você pode otimizar os departamentos da organização e conseguir um controle mais correto.

Entre os benefícios e vantagens essenciais que são encontrados podem listar:

  • Remove os atrasos nas entregas dos produtos;
  • Evita com que ocorram falhas nas vendas;
  • Saldo sempre disponível;
  • Não acontecem atrasos nas compras e nas produções;
  • Diminui o risco de acontecerem perdas ou mesmo desvios;
  • As origens do estoque põem ser identificadas;
  • Melhor rastreabilidade nos produtos e materiais (comprados e fabricados);
  • Projeções de estoque para manter níveis adequados;
  • Sugestões nas compras e produções com base nas entradas/saídas.

Decerto, entenda que os sistemas de controle de estoque são fundamentais devido ao seu dinamismo. Já que superam as operações manuais e conseguem ter muito mais agilidade.

Métodos de sistemas de controle de estoque

No mercado atual, você encontra uma grande variedade de sistemas para administrar o estoque. Dessa forma, compreenda que são muitos os métodos que podem ser implementados.

Assim, saiba que no ramo digital existem uma grande quantidade de sistemas. Ao passo que isso é importante e gera oportunidades para as empresas. Confira quais são os mais utilizados:

  • Planilhas;
  • Desktop (sem integração);
  • ERP (nuvem).

Certamente, o ideal é saber definir qual dos sistemas de controle de estoque é o mais eficiente. E para isso é preciso conhecer cada um deles e os detalhes que os compõem. Na sequência do artigo vamos explicar como eles funcionam e suas vantagens.

Planilhas

Aqui temos um dos métodos mais conhecidos pelas empresas e que é bastante simples. Pois, Compreenda que o processo exige apenas a criação de planilhas para a gestão do estoque.

E as mesmas podem ser feitas pela equipe ou serem obtidas na internet. Aliás, é possível que você até mesmo faça a compra delas em sites específicos. Que trazem o pacote perfeito para administração do estoque da empresa.

Assim, entenda que os sistemas de controle de estoque do tipo não exigem muito. Uma vez que é preciso apenas elaborar as planilhas rapidamente e com as informações necessárias.

Desse modo, você consegue verificar as entradas e as saídas do setor. Enquanto que controla muito melhor o almoxarifado da organização. Sabendo exatamente os saldos e evitando desperdícios ou falta de itens.

De fato, compreenda que este é um método inicial e que serve para quem está iniciando. Já que existem outros modelos que são mais completos e que podem contribuir ainda mais.

Contudo, este é um dos sistemas de controle de estoque que pode apresentar vulnerabilidades. Afinal, saiba que erros de digitação e a falta de integração complicam um pouco.

A medida que a empresa evolui poderá ocorrer nas planilhas:

  • Inconsistências;
  • Perdas;
  • Falta ou excesso de itens;
  • Entre outros fatores.

Sistemas desktop não integrados

Um pouco mais eficiente do que as planilhas são os sistemas desktop não integrados. Que consistem em programas para o controle do estoque instalados diretamente em cada máquina.

Entretanto, a falta de integração total faz com que o mesmo dificulte um pouco. Uma vez que você terá um dos sistemas de controle de estoque implementado num só computador.

Mesmo assim, o software é robusto frente as antigas planilhas (Excel ou similares). Tendo um pouco mais de segurança e evitando diversos erros vistos no método antecessor.

As validações presentes no programa são competentes e otimizam os processos. De tal forma que pode evitar a inserção de caracteres, fórmulas erradas, etc.

No caso, ele já vem estruturado para aceitar apenas o que for correto para os campos disponíveis. Sendo que as fórmulas padrões contidas no algoritmo não sofrem com falhas ou erros.

Com isso, é um dos sistemas de controle de estoque mais interessantes. Porém, mesmo assim apresenta alguns problemas, tais como:

  • Não tem integração com os demais setores da empresa;
  • O acesso remoto é pequeno ou quase inexistente no software;
  • Atualizações são feitas em cada máquina, o que gera uma perda de tempo elevada.

ERP integrado na nuvem

Por sua vez, um dos sistemas de controle de estoque mais completos é o ERP. Que é bastante avançado e permite um controle adequado e muito amplo do estoque da organização.

Dessa maneira, compreenda que o acesso pode ser feito utilizando um navegador. Ou mesmo um celular Smartphone moderno que sirva para a tarefa de ativação do software.

Certamente, esteja ciente de que há integração do sistema com todos os departamentos da empresa. Demonstrando que é um dos sistemas de controle de estoque mais complexos e bem estruturados.

Além disso, você deve saber que ele tem fórmulas e validações excelentes. Visando manter a segurança da organização e dos profissionais da mesma. Impedindo desde preenchimentos errados até a edição de fórmulas.

Decerto, saiba que a integração dele resulta em uma maior segurança nos dados. Enquanto que sua automatização faz com que itens sejam adicionais de modo automático.

Evitando com que seja necessário colocar cada produto manualmente. Nisso, temos a inserção assim que os itens chegam, otimizando o tempo. Vale destacar que é um dos sistemas de controle de estoque que comporta até mesmo produtos feitos na empresa.

Desse modo, compreenda que o código de barras poderá ser lido para esta atividade. Ao requisitar algum tipo de material, o próprio software identifica tais requisições.

Como resultado disso, o programa efetua as baixas dos itens diretamente no estoque. Inegavelmente, você terá muitas vantagens ao aderir ao sistema de controle de estoque ERP.

Vale mencionar que ele tem tecnologias via web, sem necessidade de atualização. Sendo que é só atualizar a nuvem que todos os dispositivos vão receber o novo modelo.

O salvamento dos arquivos será feito de modo direto nos servidores tidos como principais. De tal maneira que não ficam nos computadores, o que é mais seguro e moderno.

Base de preços num sistema de controle do estoque

Anteriormente foi possível mostrar a real importância dos sistemas de controle de estoque. Entretanto, saiba que é de grande utilidade saber também a respeito dos preços.

Já que cada sistema pode variar e apresentar valores de aquisição distintos. Visto que alguns tem mais funções e recursos do que outros. E o tamanho da empresa e do estoque são fatores que influenciam na escolha.

Por certo, você deve analisar muito bem o que é necessário para a organização. Sendo que pequenas empresas podem começar com as planilhas que são mais básicas.

Que podem inclusive ser gratuitas e encontradas em vários locais da web. Além disso, compreenda que a equipe pode construí-las conforme as exigências da empresa.

Contudo, saiba que os sistemas de controle de estoque mais robustos podem ser bem caros. Uma vez que controlam áreas e setores importantes e geram integração entre os departamentos.

Em uma multinacional, por exemplo, o valor pode alcançar milhares de dólares. Ou seja, você terá que fazer um bom investimento para adquirir o software. O ideal mesmo é contar com um ótimo custo benefício.

Assim, entenda que ao buscar planilhas é preciso uma análise completa. A fim de verificar se a sua empresa será beneficiada com tal compra. Já no ERP (nuvem) o preço será maior, porém as vantagens são evidentes. Por isso, é importante estar ciente do que realmente a empresa está procurando.

Como escolher o sistema mais adequado?

Você tem uma grande quantidade de sistemas de controle de estoque a serem escolhidos. De tal modo que o primeiro passo é considerar o tipo de negócio de sua empresa.

Além de analisar a metodologia que é aplicada na gestão do estoque. Nisso, se a organização fabrica ou transforma produtos, a integração aos setores é fundamental.

Já que o alinhamento ficará mais facilitado e não acontecerá problemas de desencontro nos dados. E são muitas as funcionalidades que os sistemas de controle de estoque podem ter.

Dessa forma, compreenda que para chegar a ferramenta correta é necessário observar tudo isso. Nos tópicos seguintes vamos trazer detalhes das principais funcionalidades inseridas no sistema.

Quais são as principais funções dos sistemas de controle de estoque?

Para que você possa encontrar a ferramenta ideal é preciso verificar as funções inclusas. Dessa maneira, compreenda que as principais incluem recursos que organizam as informações.

Integração de compras e recebimentos no estoque

Nos sistemas de controle de estoque é possível encontrar a integração nas compras realizadas. Além dos recebimentos que são feitos de modo automático, visando gerar ganhos de tempo.

Enquanto que as falhas humanas e erros manuais são evitados pela presença do software. Que controla e administra adequadamente todo o estoque e emite saldos e informações necessárias.

Vale destacar que é importante que o sistema importe as notas fiscais eletrônicas. A fim de agilizar os processos com seus fornecedores. Sem dúvida, esse passo é essencial e trará ótimos resultados.

Integração da produção ao estoque

Outra função dos sistemas de controle de estoque é a integração da produção ao estoque. Aliás, isso é utilizado caso a sua empresa se enquadre como sendo uma fábrica.

Assim, entenda que são feitos os registros dos consumos dos materiais. Que são aplicados durante o processo de produção. Bem como a entrada de todos os produtos, sejam fabricados ou semiacabados.

Certamente, entenda que a integração é de grande utilidade. Pois, saiba que os outros departamentos vão saber dos detalhes das operações. Mantendo sempre o estoque em funcionamento e com ampla organização.

Controlar estoques de terceiros

Você também tem nos sistemas de controle de estoque o controle de estoque de terceiros. Ou seja, desde o que estão no seu poder até os que estão nas mãos de terceirizados.

Decerto, compreenda que essa função gerencia os estoques que sua empresa tem acesso. E os seu próprio estoque será mostrado para terceiros que tenham permissão.

De fato, entenda que isso é importante para alguns tipos específicos de negócios. Garantindo sempre uma integração muito mais completa e visando obter benefícios.

Requisições de materiais

O controle da fábrica ao requisitar materiais de consumo é fundamental. Desse modo, você terá uma administração ampla e bem feita. Tanto na parte administrativa quanto na operacional.

E os sistemas de controle de estoque ajudam muito inclusive dividindo os centros de custos. Nisso, temos algumas das funcionalidades mais vistas nos softwares voltado para a área de estoque.

Outras funcionalidades

Não podemos deixar de destacar para você alguns recursos indispensáveis presentes nestes programas. De tal modo que é importante você observar todas elas na hora da compra do sistema.

Com isso, veja na lista abaixo outras funções presentes no software que controla o estoque:

  • Gerar inventário do estoque;
  • Gerenciamento e correto controle nos lotes e séries;
  • Controlar a transferência nos setores do estoque;
  • Converter em diferentes tipos de unidades de medida;
  • Análise do estoque projetado.

Ou seja, os sistemas de controle de estoque são excelentes nos mais diversos aspectos. Pois, automatizam as operações e administram com precisão o setor, evitando prejuízos.

Quais são os 7 sistemas de controle de estoque mais usados no país

Aqui no Brasil temos alguns sistemas que tem se destacado. Desse modo, são voltados para as empresas nacionais e tem contribuído muito. Assim, confira abaixo os 7 mais softwares de gerenciamento mais conhecidos:

  • Conta Azul: voltado para serviços operacionais, incluindo contábeis, financeiros, logísticos e comerciais;
  • Linx: cobre desde empresas pequenas até as maiores. Tendo como foco principal o seu software de gestão;
  • Totvs: atua em 40 países e tem um ERP em nuvem;
  • SAP: seu catálogo é amplo e conta com diversos sistemas, além de suítes completas;
  • Lexos: tem gestão de compras, vendas e várias outras. Permite o controle de estoques dos mais diversos tamanhos;
  • CEST: tem softwares com aparências mais antigas e robustas. Contém relatórios, controle físico e outras funções;
  • Sage: tem como foco a integração dos setores e diversos recursos de grande importância para a empresa.

Assim, você pode notar que são vários os sistemas de controle de estoque no mercado. Entretanto, é essencial saber escolher aquele que realmente serve para a sua empresa.

De tal forma que para controlar o estoque com qualidade é preciso uma boa análise. Ao passo que o ideal é que a gestão seja a mais completa possível. Por isso, entenda que é fundamental que haja no software:

  • Estoque dos produtos;
  • Tabelas com os preços;
  • Entradas e saídas;
  • Resumos das compras (períodos);
  • Fornecedores e produtos;
  • Lista de clientes;
  • Colaboradores;
  • E tudo mais que seja útil para a organização.

Critérios para selecionar um sistema de controle de estoque

Você deve saber também que existem certos critérios antes de fazer a compra. Para que os sistemas de controle de estoque escolhidos possam suprir as necessidades da empresa.

Desse modo, compreenda que o primeiro passo é identificar o cenário da companhia. Ou seja, onde ela está inserida e qual é o seu ramo de negócios. Assim, você terá mais facilidades para encontrar o software adequado.

Além disso, saiba que um ERP (Enterprise Resource Planning) acaba sendo o mais viável. E muitas empresas preferem ele por ser mais robusto e completo. Tendo todas as funcionalidades para um controle efetivo e de ponta.

Com isso, você tem uma gestão em formato de visão 360 graus. Dessa maneira, entenda que as decisões estratégias serão facilitadas. Gerando muito mais solidez para que as mesmas venham a funcionar futuramente.

Por certo, os sistemas de controle de estoque em ERP trazem armazenamento no nuvem. Garantindo desde a integração até a compatibilidade necessária para com os outros dispositivos.

Aliás, quanto mais moderno for o sistema melhores tendem a ser os resultados. Porém, alguns fatores precisam ser verificados com antecedência, conheça os principais:

  • Integração (departamentos);
  • Compatibilidade;
  • Dificuldade na implementação;
  • Simplicidade operacional;
  • Conjunto das funcionalidades;
  • Suporte aos clientes.

Além disso, compreenda que os critérios podem variar, mas são sempre importantes. Por isso, você deve analisar cada um deles para descobrir se o sistema é ideal para a sua empresa. Com isso, os critérios dos sistemas de controle de estoque serão explicados na sequência.

Custos na contratação e manutenção

São muitos os sistemas que você pode adquirir e os preços variam de acordo com a escolha. Desse modo, saiba que sua empresa precisa avaliar os custos antes de fazer a aquisição.

Enquanto que será preciso conferir o impacto econômico que esta contratação terá. Além de compreender se seus pagamentos vão ser mensais, anuais ou em uma única vez.

Dificuldades na implementação dos sistemas de controle de estoque

Já as dificuldades em sua implementação, demonstram se há ou não compatibilidade. No caso, seria com os sistemas operacionais utilizados na empresa, o que não pode ser desprezado.

Visto que ambos podem ter que trabalhar em conjunto nos computadores. Os sistemas de controle de estoque também podem ser mais fáceis ou difíceis de serem implementados.

Assim, você precisa escolher aquele que consiga se familiarizar bem com seus operadores. Como resultado disso, as vantagens serão evidentes e a empresa irá ter muitos benefícios.

Simplicidade nas operações

È um fator que complementa o antecessor, informando se a interface é intuitiva ou não. Dessa forma, compreenda que a facilidade de operação começa pelo visual do programa.

Que deve oferecer praticidade e não ser tão complexo nas operações. Já que isso pode dificultar bastante e reduzir a eficiência do seu operador. No caso, o ideal são os sistemas de controle de estoque que prezem pelo essencial.

Ou seja, que tenham telas com todos os dados necessários, mas sem exagerar na construção. A fim de que seja simples e rápido para controlar o estoque e que todos os dados apareçam corretamente.

Funcionalidades

As funções presentes no sistema de controle de estoque devem atender as expectativas da empresa. Dessa maneira, compreenda que ao comprar um software do tipo é preciso avaliar esse ponto.

Para que a organização tenha tudo que for preciso para seu gerenciamento de estoque. Sendo que seus recursos sejam úteis e auxiliem na obtenção de ótimos resultados.

Integração aos dispositivos e sistemas

A operação precisa ser fluídas após a implementação do sistema. De tal forma que é preciso avaliar sistemas, marcas, soluções e outros aspectos. Para que os sistemas de controle de estoque se adequem a realidade da organização.

Decerto, compreenda que o objetivo é que a escolha otimize a gestão. Trazendo insights que sejam valiosos para as tomadas de decisões. Inegavelmente, você deve analisar cada detalhe para não errar na compra do software de gerenciamento.

Conheça o controle de estoque da CPCON

Você viu o quanto um sistema de gestão de estoque é fundamental para uma empresa. Ao passo que ele traz eficiência e resultados favoráveis, além de ser muito funcional.

Com isso, você tem que conhecer o sistema de gestão Bling que é muito completo. Confira alguns dos recursos presentes nele:

  • Controle em tempo real com RFID
  • Controle do estoque (produtos, insumos e peças);
  • Controle de vendas;
  • Envio de ordens de compra (fornecedores);
  • Gerenciamento de múltiplos depósitos;
  • Cadastro de clientes e fornecedores;
  • Emissão de notas fiscais ou comprovantes;
  • Impressão e exportação de listas (contatos);
  • Emissão de boletos;
  • Controle de compras;
  • Relatórios de estoque;
  • Integração ao seu e-commerce ou marketplace;
  • Frente de caixa;
  • Finanças;
  • Robô de vendas;
  • Ordem de produção;
  • Serviços;
  • E muito mais.

Sem dúvida, é um dos sistemas de controle de estoque mais completos do mercado. De tal modo que gerencia seu catálogo de produtos, sincroniza seu estoque e automatiza os processos.

Nisso, você poderá administrar o setor da sua empresa com mais segurança e competência. Visto que o software de gestão tem funções e recursos estabelecidos para lhe auxiliar nos processos. Portanto, conheça o software da CPCON e otimize o armazenamento de produtos de sua organização.

Duvidas frequentes

O que deve ter um sistema de controle de estoque?

Ele deve ser integrado aos demais departamentos. Gerando entradas, saídas e movimentações com registros automáticos.

Quais são os tipos de sistemas de controle de estoque?

PEPS, UEPS, Custo Médio, Just in Time, Curva ABC, Preço Específico, Giro de Estoque e Ciclo PDCA.

Conclusão

Os sistemas de controle de estoque são voltados para otimizar os processos do setor. Dessa maneira, compreenda que eles são mais atualizados e modernos do que os manuais.

Fazendo com que a empresa consiga obter mais benefícios e evitar diversos erros e falhas. Assim, saiba que cada modelo de software tem seu próprio preço e funções especificas.

Com isso, você tem que fazer a escolha correta e que supra as necessidades de sua empresa. Nisso, quanto mais completo e bem estruturado ele for melhor será para o ambiente onde for inserido.

Entre em contato e conheça nosso sistema de controle de estoque, somos pioneiros no uso do RFID e temos integração com todos os grandes ERP’s nacionais e internacionais.

Saiba Mais

0 0 votes
Avaliação do artigo
0 0 votes
Avaliação do artigo
Inscreva-se
Notifique-me
guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentarios
O impacto da falta de gestão de ativos no seu empreendimento
A gestão de ativos está diretamente ligada à governança corporativa e busca identificar, mensurar e controlar o ciclo de vida desses ativos nas organizações.
Informações Relevantes
Não perca o controle do seu inventario gerencie seus ativos de forma profissional com nossas ferramentas
Guia de Navegação
Mantenha-se atualizado
Torne-se PRIME

Se inscreva gratuitamente para ler nossos artigos, dicas e conteúdos exclusivos com prioridade.

Em destaque
Conteúdo Relacionados
Auditoria

Avaliação Patrimonial Auditoria Com o sistema CPCON as auditorias podem ser programadas por um gestor de sua empresa, para vários facilitadores em campo, tudo pela

Continuar lendo »
Conteúdo