Portal RFID: o que é e como funciona?

É possível identificar grandes quantidades de mercadorias à medida que elas passam por um portão metálico. Esses portões são o portal RFID.

O portal RFID é uma estrutura fixa e relativamente grande de leitura de itens. Assim, ela realiza a leitura de etiquetas RFID momentaneamente e quando itens etiquetados ultrapassam essa estrutura. Seja na entrada ou na saída.  Além disso, essa leitura é simultânea de dezenas e, até mesmo, centenas de etiquetas.

O sistema RFID é uma tecnologia inovadora que surgiu no final do século passado para reinventar a forma de transmissão e retenção de dados. Afinal, os sistemas RFID permitem leitura e a gravação de dados sem contato direito.  E isso ocorre por conta dos componentes do RFID, que são leitor, etiqueta e antena, além da radiofrequência.

Dentre as variedades que o sistema RFID apresenta, há o portal RFID. O portal RFID permite verificar pessoas ou produtos em sua entrada e saída sem a necessidade de controle físico ou de uma contagem.

Ou seja, quando um item atravessa o portal RFID, o sistema registra sua entrada ou saída. E isso de forma totalmente automática sem que quem ou o que passou pelo portal precise realizar alguma ação. Assim como o administrador do portal RFID também não precisa.

Mesmo que seja uma estrutura fixa, esse portal pode ser instalado em qualquer ponto que possibilite comunicação. Ou seja, em qualquer lugar em que se queira controlar e identificar o fluxo de produtos. Além de alertar em caso de passagem não autorizada ou retirada de recursos também não autorizada.

Pelos benefícios e automatização que o portal RFID proporciona, é muito importante que o gestor de uma empresa conheça essa tecnologia e o sistema do qual ela faz parte. Por isso, esse artigo explica o que é e como funciona o portal RFID.

Pontos chave:

  • O portal RFID é uma estrutura fixa que possui um leitor RFID. Esse que lê a etiqueta presente em ativos que entram e saem do portal.
  • O portal RFID permite que a empresa controle a entrada e saída de seus ativos, além de guardar e colher informações relevantes sobre eles.
  • Por ficarem em diversos lugares, mas sempre fixos, os portais RFID possuem quatro tipos que são os mais recorrentes.
  • Entre seus benefícios, está o conhecimento do estoque da empresa para melhor gerenciá-lo. Além da rapidez e leitura dinâmica das etiquetas e das suas informações.

Portal RFID resumo

A tecnologia RFID é inovadora e moderna por permitir a transmissão e leitura de dados e informações sem a necessidade de fios e cabos. Dessa forma,

Ou seja, o portal RFID é uma estrutura moderna e sofisticada que contém a tecnologia RFID. Com isso, ele tem seu sistema capaz de confirmar e verificar em poucos segundos a quantidade de produtos que passarem por ele. Além de enviar esses dados para o servidor.

Diversos setores, como indústria e varejo, usam o portal RFID para controlar as entradas e saídas dos seus itens, sejam eles de estoque ou não. Com isso, os processos empresariais se tornam automatizados e otimizados. De maneira que o gestor tem acesso a eles no momento em que acontecem.

O portal RFID também, por ser completamente automatizado, faz com que não haja a necessidade de intervenção humana em seu funcionamento. Dessa forma, não haverá erros humanos na obtenção e retenção de informações.

Além disso, o portal permite que se reconheça um ativo, ou sua evasão, no exato momento em que ela acontecer.

O que é um portal RFID?

Um portal RFID é, como o nome sugere, um portal que pode detectar todas as etiquetas RFID em objetos, dispositivos ou pessoas que estão passando por ele. Isso significa que no exato momento em que um ativo passa pelo portal, ele o reconhece. De forma que realiza a identificação dos objetos.

Dessa forma, os portais RFID também são capazes de registrar centenas de etiquetas RFID diferentes ao mesmo tempo. E esses portais ficam fixos nos mais diversos lugares de uma empresa, como portas, portões e, até mesmo, corredores.

Em sua constituição, esse tipo de portal tem uma série de antenas e, em alguns casos, leitores que se instalam em um arco ou torres. Esses que ficam fixados como uma espécie de passagem. De modo a ser obrigatório que pessoas e objetos os ultrapassem para passar ou adentrar alguma localidade.

Assim, a localização dos portais RFID é dessa maneira para que haja o registro de todos os movimentos de produtos, matérias-primas, mercadorias ou pessoas marcadas com etiquetas RFID que transitam.

Como funciona um portal RFID?

Um portal RFID funciona de maneira muito parecida a outros leitores RFID. Dessa maneira, os portais RFID geralmente possuem um transceptor e uma antena para ser possível a transmissão e leitura dos dados.

O transceptor é o responsável em enviar um sinal de rádio dentro de uma área ou “zona de leitura”. Assim, o leitor ativa a etiqueta RFID do objeto que está passando por ele.  Com essa ativação, o sinal com as informações e dados das etiquetas são transmitidos pela antena.

Quais são os benefícios de um portal RFID?

Quando uma empresa implementa um portal RFID, essa ação culmina em muitos benefícios para suas operações de armazém e manufatura. Afinal, praticamente em qualquer ativo pode receber uma etiqueta RFID.

O que faz com que toda vez que o ativo etiquetado passar por um portal RFID, ele será automaticamente registrado pelo armazém ou sistema de gerenciamento de estoque.

Isso auxilia na garantia de que todos os ativos sejam contabilizados à medida que se movam. Dessa forma, os portais de RFID melhoram a visibilidade dos ativos perante ao estoque. 

Ou seja, o portal RFID é ideal para o gerenciamento de processos logísticos de entrada e saída. Como, por exemplo, controle de embarques e recebimentos de materiais, processos de controle interno da cadeia de suprimentos e controle de processos de produção.

Além disso, também há vantagens desses portais em relação a sua estrutura.  A estrutura permite o uso industrial com cargas pesadas e paletes transportados por empilhadeiras. Pois ela é potente ao ter sido projetada para garantir a máxima eficiência em termos de repetibilidade e estabilidade da capacidade, velocidade e resolução de leitura.

Ou seja, o portal RFID coleta inúmeros dados e ao mesmo tempo, de modo a realizar uma contagem em massa. Mas, ressalta-se, que cada etiqueta é única, assim como a informação que ela possui sobre cada ativo. O que faz com que os relatos dos ativos sejam individuais e rápidos.

Essas informações mostram em que local o ativo está, se ele é realmente necessário e se está em falta. Com as informações únicas e individuais, os gestores conseguirão decidir sobre seus ativos e sua gestão para tomar as melhores decisões sobre eles. Com isso, a empresa poderá encontrar a melhor forma de atingir seus objetivos de lucro e se manter no mercado.

Outros benefícios do portal RFID são:

  • Alta compatibilidade com outros dispositivos;
  • Leitor RFID passivo;
  • Rastreamento em tempo real.

Qual o uso de um portal RFID?

Os portais RFID são excelentes para gerenciamento e rastreabilidade de ativos. Eles podem ser usados em diferentes ambientes comerciais e industriais para ajudar a maximizar o rendimento e fornecer alta precisão de dados. E isso como parte de uma solução automatizada de rastreamento de ativos.

Portal RFID

Qual o segmento das empresas que utilizam os portais RFID?

Muitas empresas têm portais RFID em seus armazéns, mas a utilização dessa tecnologia não se restringe apenas a fábricas. São exemplos de empresas que também usam um portal RFID:

  • Fábricas farmacêuticas;
  • Laboratórios;
  • Hospitais;
  • Lojas de varejo;
  • Bibliotecas;
  • Livrarias;
  • Aeroportos;
  • Supermercados.

Afinal, esses portais são úteis para rastrear uma variedade de ativos diferentes, incluindo dispositivos de TI, espécimes de laboratório, itens farmacêuticos, estoque de varejo, produtos embalados e muito mais.

Os tipos de portal RFID

Há quatro tipos de portais RFID que são mais conhecidos pelos gestores de empresa e envolvidos. São eles:

  1. Portão RFID
  2. Ponto de leitura fixo
  3. Antena de chão
  4. Antena aérea

Portão RFID

Um portão RFID é frequentemente usado em docas. Sua característica principal é que ele se equipa com uma tela sensível ao toque e um sensor de movimento. Além de uma lâmpada de sinalização e proteção contra colisões.

Ponto de leitura fixo

Um ponto de leitura RFID fixo inclui equipamento de leitura RFID que é montado em uma parede ou poste. Assim, ele não tem a estrutura física de um portal como os mais recorrentes.

Antena de chão

As etiquetas RFID que são montadas no piso, chamadas de antenas de piso. Assim, elas registram as passagens de veículos equipados com leitores RFID.

Antena aérea

Também há leitores RFID que são montados no teto. Esses, assim como os pontos de leitura fixo, escaneiam as etiquetas RFID localizadas, geralmente, em uma sala.

RFID e o portal RFID são a tecnologia do futuro?

É inegável que a tecnologia sem fio e por ondas de radiofrequência, que é o sistema RFID, é uma inovação para o armazenamento de dados. Além da transmissão dessas informações por meio das etiquetas e do portal RFID.

No entanto, há uma nova tecnologia, que está dentro da tecnologia RFID, que é a NFC. A NFC, Near Field Communication, permite a comunicação de curto alcance entre dois dispositivos compatíveis, normalmente uma etiqueta NFC e um smartphone ou tablet.

As etiquetas NFC são pequenos chips que armazenam dados e se incorporam em adesivos, ímãs ou etiquetas. A maioria dos smartphones e tablets é capaz de ler os dados das etiquetas NFC a um curto alcance. Ou seja, o leitor NFC é um dispositivo móvel com outras funções, diferente do portal RFID.

Portanto, a NFC tem um alcance muito curto de ação, como o alcance geral de trabalho está dentro de 0,1 metros, diferentemente do RFID. Por isso, é uma tecnologia interativa do usuário e precisa da participação especial dele para garantir a conclusão de funções como pagamento ou acesso.

Com isso, o RFID é a tecnologia do futuro, mas ela se adapta e gera novas tecnologias de acordo com a necessidade do cliente e da sociedade. E ela não seria possível sem um leitor RFID para a leitura das informações armazenadas nas etiquetas.

A importância do portal RFID

Com a necessidade de velocidade cada vez maior para a identificação de etiquetas RFID e de suas informações. Assim como, principalmente, por conta dos volumes de pessoas e de estoques cada vez maiores, as empresas precisam manter uma visão precisa de onde os ativos estão localizados em todas as operações do depósito.

Com eficácia comprovada no rastreamento de ativos e automação de estoque, as etiquetas RFID podem ser lidas com eficiência com a ajuda de portais RFID. Esses, que pela sua estrutura, se integram ao ambiente de armazém ou de negócios de qualquer empresa.

Dessa forma, os ativos passam por pontos de verificação operacionais, que são os portais RFID, de maneira a permitir que as empresas rastreiem e verifiquem seus ativos.

Um portal RFID consegue ajudar as empresas a gerenciar e monitorar estoques, controlar custos e otimizar fluxos de trabalho. Tudo isso com atualizações rápidas, confiáveis e altamente automatizadas à medida que os ativos passam por cada portal ou ponto de verificação ao longo do dia.

0 0 votes
Avaliação do artigo
0 0 votes
Avaliação do artigo
Inscreva-se
Notifique-me
guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentarios
O impacto da falta de gestão de ativos no seu empreendimento
A gestão de ativos está diretamente ligada à governança corporativa e busca identificar, mensurar e controlar o ciclo de vida desses ativos nas organizações.
Informações Relevantes
Não perca o controle do seu inventario gerencie seus ativos de forma profissional com nossas ferramentas
Guia de Navegação
Mantenha-se atualizado
Torne-se PRIME

Se inscreva gratuitamente para ler nossos artigos, dicas e conteúdos exclusivos com prioridade.

Em destaque
Conteúdo Relacionados
Conteúdo