Análise de Balanço: O que é e como funciona

analise de balanço
A análise de balanço conta com todos os dados da situação patrimonial de uma empresa. Assim, saber elaborar o documento é essencial.

A análise de balanço é uma das ferramentas utilizadas pelas empresas para o setor da contabilidade. Dessa forma, a mesma pode se organizar melhor, o que ajuda nos objetivos e projeções.

Assim, você deve saber que o documento conta com os bens, valores e os direitos presentes nesta organização. Então continue a leitura e saiba tudo sobre essa tarefa que é de extrema importância.

Pontos Chave

  • Análise de Balanço: Consiste num levantamento que evidencia nitidamente a situação patrimonial e financeira das empresas. Inclui os ativos, os passivos e o patrimônio líquido;
  • Período da análise: Geralmente é feita no período de 12 meses;
  • DRE (Demonstrativos de Resultados do Exercício): É um relatório contábil que evidencia os lucros e os prejuízos. A entrega é feita em conjunto com a análise de balanço.

O que é análise de balanço?

O conceito de análise de balanço consiste em um tipo de levantamento. Desse modo, saiba que isso evidencia com grande nitidez toda a situação patrimonial e também financeira das empresas.

Ao passo que é uma atividade tida como essencial e bastante tradicional nos mais diversos setores. Servindo como uma ferramenta muito útil e adequada para o setor contábil.

O documento da análise de balanço traz em sua composição os bens, os direitos e valores presentes na organização. Aliás, é a demonstração financeira mais importante que a empresa necessita.

Dessa maneira, compreenda que o período de criação da análise ocorre no final de 12 meses. Ou seja, geralmente é feita anualmente, para que as fontes (recursos) e os investimentos possam ser conhecidos.

Com isso, entenda que ele basicamente é uma espécie de relatório completo. Onde consegue trazer claramente toda a situação financeira que a organização possui.

Enquanto que considera todos os ativos e os passivos presentes no negócio. E isso auxilia na manutenção de uma saúde financeira correta na empresa. Mostrando na análise de balanço se os lucros estão sendo gerados ou se a mesma se apresenta em prejuízo.

Qual é o objetivo da análise de balanço?

Você viu anteriormente o que significa essa análise e qual é a real importância dela para as empresas. Assim, compreenda que este balanço patrimonial serve como um ótimo instrumento para o gerenciamento da instituição.

Já que é capaz de mostrar até mesmo para os terceiros os dados e números da mesma. Confira alguns dos pontos que podem ser observados através do processo:

  • Graduação do endividamento;
  • Rentabilidade obtida;
  • Fluxo de Caixa (operacional e de outros tipos);
  • Capacidade da empresa financeiramente:
    • Bancos e financeiras;
    • Negociações com os fornecedores;
    • Concorrência (pública);
  • Avaliação de todas as necessidades financeiras e operacionais;
  • Ajuda para planejar os tributos;
  • Permitir o pagamento dos dividendos para os sócios e para os acionistas;
  • Mostrar quais são os recursos (fontes) e as despesas dos negócios.

Por certo, saiba que a análise de balanço é essencial nos mais diversos pontos. Visto que possibilita com que o comportamento financeiro da empresa possa ser verificado.

Compreendendo de forma efetiva todo o trajeto dos recursos (financeiros), auxiliando nas tomadas de decisões. Além disso, entenda que isso faz com que seja possível criar um planejamento estratégico adequado.

Vale destacar que os dados e as informações captadas neste procedimento são fundamentais para os investidores. Dessa forma, compreenda que a análise de balanço deve ser feita de maneira cautelosa e precisa.

Qual o período para que seja feito esse balanço patrimonial?

Um detalhe importante que você deve saber é justamente o período na qual o documento é elaborado. Nesse sentido, saiba que a análise de balanço tem como objetivo principal a apresentação da situação financeira.

Considerando os dados e as informações daquele período específico de tempo. Desse modo, entenda que a criação do documento terá de ser feita a cada ano, ou seja, 12 meses de diferença.

Entretanto, esteja ciente de que é possível diminuir esse período caso a empresa necessite. De fato, compreenda que a lei 6.404/76 é quem traz essa base.

Já que indica que as empresas precisam fazer a apresentação dos seus demonstrativos financeiros. De tal modo que o processo da análise de balanço será realizado em série.

E sua base para elaboração considera toda a escrituração contábil presente em seu negócio. Aliás, saiba que essa é mais uma das obrigações contábeis e fiscais que o empreender possui.

Por certo, entenda que isso independe do tamanho da empresa. Uma vez que ela poderá ser pequena, média ou grande. O que indica que saber elaborar tal balanço patrimonial é algo realmente indispensável.

Vale ressaltar que junto da análise de balanço será preciso incluir o DRE. Que é o “Demonstrativo de Resultados do Exercício”. Em resumo, ele é um tipo de relatório (contábil) que evidencia lucros ou prejuízos.

No caso, o mesmo mostra se as operações feitas nas empresas estão sendo efetivas ou não. Enquanto que também considera um determinado tipo de período para que os dados sejam captados e documentados.

Decerto, compreenda que o DRE é elaborado em conjunto com a análise de balanço. Sendo que precisa ser assinado por algum contador com habilitação no Conselho Regional de Contabilidade (CRC).

Como é o funcionamento da análise de balanço?

Agora você já sabe o que significa essa análise e percebeu a importância dela nas empresas. Dessa maneira, saiba que o funcionamento do processo é feito informando as obrigações, bens e direitos.

Distribuindo em pelo menos duas colunas (lado a lado) os dados de modo equilibrado. Assim, entenda que a aparência lembra uma balança com 2 pratos.

Onde temos os ativos de um lado e os passivos na outra extremidade. Por certo, saiba que o patrimônio líquido também é aplicado para que o mesmo fique completo.

Então, você deve entender que os elementos do documento consistem em 3 variáveis que são:

  • Ativos: são os bens e os direitos de uma empresa. E podem trazer algum benefício econômico para as empresas;
  • Passivos: consistem nas obrigações que a organização tem para com os terceiros. No caso, são as dívidas que carecem de pagamento. E por isso devem estar na análise de balanço;
  • Patrimônio Líquido: ao quitar as dívidas, os bens e direitos que sobram são tidos como o patrimônio da empresa. Nisso, temos a diferença dos ativos e dos passivos na organização.

A estrutura da análise de balanço

Em termos de estrutura saiba que a análise comporta os 3 pontos citados no tópico anterior. Ou seja, os ativos, passivos e também o patrimônio líquido da empresa.

De tal forma que na etapa da montagem os itens são inseridos nas colunas adequadas. Assim, saiba que no lado esquerdo temos todos os ativos (bens e os diretos) da empresa.

Já no lado direito ficam todos os passivos, que incluem as dívidas e as obrigações. Enquanto que completa a análise de balanço o patrimônio líquido trazendo os dados necessários.

Com isso, você realiza a montagem da seguinte forma:

  • Crie um título para o documento chamado “análise de balanço” ou “balanço patrimonial”;
  • Inclua os ativos na esquerda;
  • Agora coloque no lado direito todos os passivos;
  • Escreva os dados do patrimônio líquido no lado esquerdo abaixo dos ativos;
  • Insira os totais dos ativos (esquerda):
  • Coloque os totais dos passivos (direita).

Contudo, esteja ciente de que é preciso que a análise de balanço seja feita corretamente. Dessa maneira, entenda que o total dos ativos precisa ser igual ao dos passivos. E quem irá indicar isso é justamente o patrimônio líquido da empresa.

Por isso, entenda que o documento é fundamental para um fechamento efetivo. Nisso, você precisa organizar todas as informações, buscando sempre o equilíbrio em ambos os lados.

Confira um exemplo:

  • Ativo = Passivo + Patrimônio líquido;
  • Caso a empresa tenha R$ 200 mil em ativos e R$ 100 mil em passivos;
  • O resultado será de R$ 100 mil em patrimônio líquido.

Vantagens e desvantagens

São muitas as vantagens presentes na análise de balanço, pois ela traz percepções específicas. Dessa forma, compreenda que uma delas é diagnosticas toda a situação econômica da organização.

Mostrando também a qualidade de todos os ativos, além de exibir os passivos negativos. Decerto, saiba que os indicadores ajudam na gestão tributária, otimizando o desempenho.

Sem dúvida, será possível ter um diagnóstico mais completo e efetivo dos negócios. A única desvantagem é que essa análise de balanço não define o desempenho de geração de caixa.

Perguntas

Quais são as principais técnicas de análise de balanço?

Resposta: São utilizados diversos índices durante este processo. A classificação deles é feita em grupos. Assim temos a liquidez, rentabilidade, operacional, análise das ações, endividamento e a geração de valores.

Quais são as fases de uma análise de balanço?

A primeira etapa é o exame e a padronização das demonstrações. Logo após isso temos, a coleta dos dados, cálculo de indicadores, interpretações (quocientes), análise (vertical/horizontal), comparação de padrões e a elaboração do documento.

Conclusão

A análise de balanço tem papel fundamental nas empresas. Pois, compreenda que ela traz todas as informações necessárias para avaliar a situação das organizações.

De tal forma que é criada uma estrutura completa com ativos, passivos e com o patrimônio líquido. Realizando um levantamento dos bens, obrigações e direitos que estão relacionadas ao negócio.

Por isso, é um processo indispensável e que precisa ser feito a cada 12 meses. Mostrando todos os dados necessários para que a empresa possa fazer otimizações ou projeções futuras. Portanto, é essencial saber realizar o processo da análise de balanço para melhores resultados.

4 2 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Você quer um inventario mais eficiente?
Beneficie-se com o rastreio em tempo real, redução significativa de perdas e um aumento notável na velocidade dos processos de gestão de ativos e estoques.
Sobre o Grupo CPCON
No Grupo CPCON, você encontra soluções especializadas em gestão de ativos e estoques, com ênfase na tecnologia RFID, para otimizar e agilizar seus processos. Oferecemos serviços como inventário de ativos, gestão de ativos de TI, consultoria imobiliária, reconciliação fiscal-física e automação com RFID. Além disso, temos gestão de estoque, serviços de avaliação, soluções ágeis, software e consultorias variadas. Nossa vasta experiência, incluindo trabalhos com clientes renomados como Caixa Econômica, Vale e Petrobras, reforça nosso compromisso com ética e proteção de dados.
Guias
Soluções
Cansado de erros e imprecisões na Gestão de Seus Ativos e Estoques?
Experimente a precisão e eficiência da tecnologia RFID do Grupo CPCON. Com rastreamento em tempo real e uma drástica redução nas perdas, acelere os processos de inventário e gestão em sua empresa. Transforme sua gestão de ativos hoje mesmo!
Em destaque

Conteúdos Relacionados a

Comitê de Pronunciamento Contábeis

Redução ao Valor Recuperável de Ativos – Mudança Lei 11.638/07

O Comitê de Pronunciamentos Contábeis reitera o pronunciamento técnico CPC 01 sobre a Redução ao Valor Recuperável de Ativos. Conforme Art. 3º, Considera-se de grande porte, para fins exclusivos desta lei, a sociedade ou conjunto de sociedades sob controle comum que tiver, no exercício social anterior, ativo total superior a R$ 240.000.000,00 ou receita bruta anual superior a R$ 300.000.000,00”

Continuar lendo »
Novidades

Conteúdo Recentes

Rolar para cima