Gestão Patrimonial e Teste de Recuperabilidade de Ativos

Ativo – Analogias Gerais e Definição

Teste de Recuperabilidade de Ativos

Pela Deliberação CVM 539/2008 temos:

“(…) Ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e do qual se espera que resultem futuros benefícios econômicos para a entidade (…).”

Esta definição apresentada pelo pronunciamento CPC: “ Estrutura Conceitual para a elaboração e apresentação das demonstrações contábeis” se difere um pouco da idéia geral que temos sobre os ativos do empreendimento dentro do âmbito de Gestão do Patrimônio.

De forma geral, temos como definição particular para o conceito de ativo, como este sendo os bens e os direitos do empreendimento. Este tipo de conceito é voltado a ligação que se tem ao custo e também a propriedade ligada ao ativo. É feito a ligação do mesmo diretamente aos investimentos feitos pelo empreendimento ao adquiri-lo.

Teste de Recuperabilidade de Ativos

Gestão Patrimonial - Teste de Recuperabilidade de ativos

O Teste de Recuperabilidade de Ativos, conhecido também como Teste de Impairment, ou somente Impairment,tem como princípio primordial a adequação as normas contábeis brasileiras perante as normas internacionais. Este foi necessário devido as mudanças na lei 11.638/07, juntamente com anúncio pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis ( CPC ), no qual com o Pronunciamento CPC 01 ratificou a necessidade da execução do teste de recuperabilidade para validar a redução ao valor recuperável de ativos.

Teste de Impairment – Aplicação e Necessidade

O teste de recuperabilidade é necessário perante a seriedade e transparência nas demonstrações contábeis que tiveram fim de exercício em 31/12/2008 das empresas de grande porte que tenham capital aberto ou não.

Consultoria Especializada

Para verificar a real necessidade no processo de verificação do valor real do ativo, é essencial a assistência de empresa especializada em Gestão Patrimonial. Através da consultoria no processo de Engenharia de Avaliações, será levantado a necessidade ou não, de efetuar o teste de recuperabilidade para verificar se o valor contábil do ativo esta equivalente com seu valor de mercado. Tais variações podem se justificar por depreciação acelerada, ou mudança no mercado, no qual havendo variações no valor do ativo contabilizado.

Deixe uma resposta