Avaliação de Bens Móveis

Avaliação de Bens Móveis 3

Você sabe o que é avaliação de bens móveis e qual é a serventia desta atividade no mercado? Pois, compreenda que o método consiste em uma tarefa onde são definidos os valores justos dos itens.

Ao passo que tais bens podem ser de vários tipos, desde automóveis até maquinários. Então leia este artigo e fique atualizado a respeito do tema que é de grande importância atualmente.

Pontos Chave

  • Avaliação de Bens Móveis: Processo onde são definidos quais são os valores justos de cada um dos itens;
  • Avaliador: Profissional que atua nesta tarefa, realizando a verificação dos valores de acordo com as condições dos itens;
  • Tecnologia RFID: Um método similar ao código de barras, porém mais eficiente, lendo em lotes e a distância. Requer etiquetas inteligentes, leitor, antena, chip e sistema de computador (software).

O que é avaliação de bens móveis?

O processo de avaliação dos bens móveis serve para que sejam determinados os valores justos dos mesmos. De tal forma que isso indica quanto cada um deles irá custar no mercado atual.

Com isso, entenda que os itens inclusos na atividade podem ser:

  • Veículos (automóveis);
  • Equipamentos;
  • Móveis;
  • Obras (arte);
  • Entre muitos outros.

A avaliação de bens móveis é realmente muito útil para mostrar detalhes importantes para a empresa. Já que indica corretamente alguns dados que permitem conhecer melhor os ativos (móveis).

Desse modo, compreenda que os gestores muitas vezes acabam lidando com situações específicas. Onde se torna preciso conhecer muito bem os valores dos bens móveis no mercado.

E isso deve ser feito tanto quando é feita a compra ou mesmo a venda dos ativos. Além de cobrir os seguintes processos:

  • Análise (gerencial);
  • Garantia;
  • Financeira (investimento);
  • Ajuste;
  • Atendimento (obrigações) na contabilidade;
  • Teste (impairment);
  • Parte gerencial;
  • Entre outros.

De fato, saiba que a avaliação de bens móveis traz ao empreender ou gestor detalhes essenciais. Visto que o valor imobilizado poderá ser muito bem conhecido durante a análise.

E também tais custos que englobam:

  • Depreciações;
  • Valores (futuros);
  • Reposição (bens).

Como resultado disso, entenda que as tomadas de decisões se tornam possíveis. Enquanto que são muitas as finalidades que esta avaliação pode trazer para uma empresa:

  • Ajustes nos valores (ativos imobilizados);
  • Incorporações;
  • Alienações;
  • Fusões;
  • Aquisições;
  • Garantias;
  • Leilões;
  • Penhoras;
  • Seguros.

Dessa maneira, compreenda que a avaliação de bens móveis é de grande importância. Uma vez que permite conhecer muito bem os ativos e isso é extremamente importante para as empresas.

Quais são as vantagens de realizar uma avaliação de bens móveis?

Avaliação de Bens Móveis

Você pode ter vários benefícios ao realizar uma avaliação nos bens móveis de sua empresa. Dessa forma, compreenda que estes pontos são essenciais para garantir ótimos resultados.

Com isso, entenda que através do processo podemos observar:

  • Análise das depreciações (físicas): isso permite verificar se um equipamento já ultrapassou a vida útil dele. De tal modo que poderá estar desgastado, carecer de reforma ou deverá ser substituído;
  • Identificação dos equipamentos: indica se tal item tem capacidade suficiente para tal demanda necessária. E possibilita saber se o mesmo está ou não obsoleto (exigências de mercado e técnicas);
  • Comparações: dos bens de uma empresa para com as outras alternativas que estão disponíveis. Com isso, entenda que estes itens podem demonstrar ainda mais vantagens;
  • Exigência (CPC01): para atender as determinações (valores justos) que serve para as comparações dos valores contábeis para que seja feito o Teste (Impairment);
  • Análises: mostra se há possibilidade de que seja feito um arrendamento ou mesmo aluguel de maquinários. Além de comparar isso aos valores das aquisições;
  • Valor (Seguro): a avaliação de bens móveis também permite determinar este fator de grande importância.

Por certo, compreenda que os cálculos são comuns dentro de uma empresa. Desse modo, saiba que a administração é uma das tarefas mais fundamentais que há nas empresas.

Avaliador de bens móveis

Você deve saber que dentro do universo da avaliação dos bens móveis temos o profissional que cuida da tarefa. Desse modo, compreenda que ele precisa ter qualificação para lidar com os processos necessários.

Além disso, entenda que caberá a este profissional definir quais são os valores justos dos bens móveis. Respeitando o mercado e fazendo isso a todos aqueles ativos que podem ser movimentados.

Com isso, saiba que a avaliação de bens móveis exibe dados fundamentais a respeito dos itens. Sendo que isso engloba os maquinários e outros tipos de elementos da empresa.

Entre os propósitos da atividade do avaliador temos:

  • Financiamentos: é uma tarefa importante para os credores, pois mostra os valores dos empréstimos (garantidos) através dos bens móveis;
  • Aquisições: permite com que os compradores possam utilizar esta avaliação de bens móveis a fim de definir preços justos. Facilitando a compra e possibilitando realizar processos efetivos;
  • Seguros: para as seguradoras a vantagem fica por conta das definições nos valores das coberturas (seguro);
  • Declaração (impostos): já os contribuintes poderão usar a análise em questão para indicar os valores (bens móveis). Servindo justamente para as tarefas relacionadas aos fins fiscais.

Vale ressaltar que para ser um avaliador será preciso contar com um diploma (nível superior). De tal forma que é necessário ter um curso em algumas das seguintes áreas:

  • Engenharia;
  • Contabilidade;
  • Administração de empresas.

Aliás, entenda que para poder fazer a avaliação de bens móveis será preciso ter passado no exame chamado de CGA. Ou mesmo em contar com a certificação através do exame ASA.

Outros detalhes a respeito do avaliador de bens móveis

Você viu que o avaliador terá que ser graduado em alguma das áreas relacionas a profissão. Sendo que será necessário ter também uma das certificações que foram mencionadas anteriormente.

Enquanto que ele deverá ter conhecimento (profundo) de todos os mercados. Ao passo que é essencial ter todas as técnicas voltadas para a avaliação. Além de deter todas as habilidades necessárias para comunicar e negociar.

A fim de que seja possível trazer explicações a respeito dos resultados obtidos. Ou mesmo as avaliações feitas aos clientes, o que demonstrará que ele realmente é competente na atividade.

Na avaliação de bens móveis o profissional terá que saber:

  • Coletar: ter todos os dados a respeito dos bens que estão sendo avaliados. De tal forma que isso incluirá as condições, localizações e uso dos itens;
  • Aplicar: engloba os métodos e as técnicas que são adequadas para que seja feita a determinação dos valores (bens);
  • Emitir: é criado um relatório (avaliação) para realizar uma documentação completa com os resultados obtidos nesta análise.

De fato, compreenda que o avaliador, além de trabalhar com a avaliação de bens móveis pode atuar em várias empresas. Dessa forma, entenda que elas podem ser:

  • Bancos;
  • Seguradoras;
  • Corretores (imóveis);
  • Escritórios (advocacia).

Contudo, esteja ciente de que os salários podem variar mediante o grau de experiência da pessoa. Mas no geral, entenda que esses profissionais são muito valorizados e costumam ter boas carreiras.

Avaliação de Bens Móveis

Avaliação de bens móveis públicos

A avaliação de bens móveis na parte pública funciona de modo parecido com o das empresas privadas. Visto que são feitas as definições corretas dos valores justos de cada um dos ativos.

Só que a diferença é que os móveis, equipamentos e outros elementos são de propriedade do Governo. Com isso, saiba que o processo é de grande importância, devido ao auxílio que traz nos seguintes pontos:

  • Planejamento (financeiro): será possível por parte do Governo realizar planos relacionados as finanças. Além de permitir a tomada de decisões assertivas a respeito da alocação dos recursos;
  • Gestão (ativos): a administração dos bens será adequada e trará um uso muito mais efetivo dos itens;
  • Garantia: outro detalhe é que o Governo poderá através da avaliação de bens móveis manter empréstimos e também os outros tipos de passivos;
  • Declaração dos impostos: na parte fiscal a documentação da avaliação poderá ajudar no processo.

Desse modo, compreenda que são muitos os métodos a serem implementados nesta avaliação. Ao passo que é preciso definir qual dos modelos são mais efetivos para que o avaliador desempenhe seu papel, são eles:

  • Comparativo: um tipo de método voltado a comparação, sendo bastante comum nas avaliações dos bens. Já que engloba a atividade de observar os itens com outros que sejam semelhantes, ou seja, daqueles vendidos de modo recente;
  • Custos: aqui temos a definição dos gastos com a substituição dos bens que são avaliados.
  • Renda: o terceiro método funciona realizando a definição dos valores (presentes) nos fluxos (renda). No caso, temos os futuros que ocorrem mediante o tipo do bem que está vindo a ser avaliado.

O que avaliar na hora de fazer a avaliação de bens móveis públicos?

Você deve saber que a avaliação de bens móveis requer alguns fatores que são importantes no processo. Visto que eles precisam estar inclusos quando esta análise vier a ser realizada:

  • Condições: o estado real do bem terá que ser observado na análise. E serve como um ótimo parâmetro para chegar ao valor do mesmo. Enquanto que os itens com mais condições favoráveis costumam ser bem mais caros;
  • Utilização: aqui temos a aplicação do item e isso auxilia na hora de definir os valores. Pois, compreenda que os bens públicos costumam ter valores superiores aos das empresas privadas;
  • Localidade: em locais onde a demanda é maior os bens tendem a ter mais valor. Por sua vez, em lugares com baixa demanda acontece justamente o contrário.

RFID na avaliação de bens móveis

Um ponto importante é que a avaliação de bens móveis pode ser feita junto com a tecnologia RFID. Dessa forma, compreenda que o sistema funciona identificando e monitorando objetos.

Sendo que são usadas as ondas de rádio frequência na operação e as etiquetas inteligentes são parte do processo. Além disso, entenda que o conjunto contará com leitor, chip, antena e com o software (computador).

Com isso, você pode usar o método para automatizar todo o gerenciamento dos ativos da empresa. Ao passo que terá informações precisas e outros dados de grande valor.

Ademais, entenda que o RFID permite inclusive com que os avaliadores desempenhem sua tarefa com mais eficiência. Outro detalhe é que com o rastreamento em tempo real ficará mais fácil de encontrar os ativos.

Nisso, se torna possível conhecer o estado do item, desgastes e outros pontos que afetam os bens. Por certo, a avaliação de bens móveis poderá ser de grande utilidade, veja alguns exemplos usando o RFID:

  • Equipamentos e maquinários: com as etiquetas RFID você consegue rastrear a utilização e as possíveis manutenções;
  • Veículos: ao aplicar este sistema temos tags de rastreio que mostrarão o histórico das manutenções. Mostrando dados para fazer a definição das condições e dos valores dos itens;
  • Móveis: é possível saber onde são localizados estes bens e vários detalhes relacionados;
  • Entre outros.

Conclusão

Como uso da avaliação de bens móveis você terá muitas vantagens competitivas. Pois, entenda que será possível conhecer todos os ativos da empresa que se enquadram neste categoria.

Mostrando as características de cada um deles, bem como os valores de tais itens. O que indica se os mesmos são rentáveis, se estão desgastados, obsoletos ou mesmo outros pontos essenciais.

Portanto, saiba que é importante contar com uma avaliação completa para melhores resultados. E um profissional pode ser de grande valia na hora de realizar esta operação.

FAQ: Perguntas Frequentes

Avaliador de bens móveis pode avaliar marcas e patentes?

Não. O avaliador define os valores justos (mercado) de todos os bens que são considerados móveis. Desse modo, compreenda que isso inclui, obras de arte, veículos, equipamentos e outros itens. Mas é possível que o profissional tenha conhecimento se trabalhou em empresas do tipo.

O que o perito de bens móveis pode avaliar?

O perito de bens móveis define quais são os valores justos dos bens móveis. Com isso, ele pode avaliar equipamentos, automóveis (veículos), móveis e bens que se enquadrem nesta categoria.

Avaliador de bens móveis pode avaliar fundo de comércio?

Sim. Só que é preciso entender que este profissional precisará ter amplos conhecimentos técnicos e experiência. Visto que isso representa um tipo de bem intangível com valor aos negócios. Podendo ter na composição aspectos, tais como contratos, localização e outros detalhes.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Você quer um inventario mais eficiente?
Beneficie-se com o rastreio em tempo real, redução significativa de perdas e um aumento notável na velocidade dos processos de gestão de ativos e estoques.
Sobre o Grupo CPCON
No Grupo CPCON, você encontra soluções especializadas em gestão de ativos e estoques, com ênfase na tecnologia RFID, para otimizar e agilizar seus processos. Oferecemos serviços como inventário de ativos, gestão de ativos de TI, consultoria imobiliária, reconciliação fiscal-física e automação com RFID. Além disso, temos gestão de estoque, serviços de avaliação, soluções ágeis, software e consultorias variadas. Nossa vasta experiência, incluindo trabalhos com clientes renomados como Caixa Econômica, Vale e Petrobras, reforça nosso compromisso com ética e proteção de dados.
Guias
Soluções
Cansado de erros e imprecisões na Gestão de Seus Ativos e Estoques?
Experimente a precisão e eficiência da tecnologia RFID do Grupo CPCON. Com rastreamento em tempo real e uma drástica redução nas perdas, acelere os processos de inventário e gestão em sua empresa. Transforme sua gestão de ativos hoje mesmo!
Em destaque

Conteúdos Relacionados a

Comitê de Pronunciamento Contábeis

Redução ao Valor Recuperável de Ativos – Mudança Lei 11.638/07

O Comitê de Pronunciamentos Contábeis reitera o pronunciamento técnico CPC 01 sobre a Redução ao Valor Recuperável de Ativos. Conforme Art. 3º, Considera-se de grande porte, para fins exclusivos desta lei, a sociedade ou conjunto de sociedades sob controle comum que tiver, no exercício social anterior, ativo total superior a R$ 240.000.000,00 ou receita bruta anual superior a R$ 300.000.000,00”

Continuar lendo »
Novidades

Conteúdo Recentes

Rolar para cima