Contabilidade Ambiental

Contabilidade Ambiental

A contabilidade ambiental é de extrema importância e pode gerar decisão de compra por parte dos clientes. Afinal, compreenda que atualmente as empresas que se preocupam com o planeta são bem vistas.

Com isso, saiba que produtos e serviços sustentáveis devem ser uma das preocupações da gestão corporativa. Então é sobre isso que vamos falar neste artigo a respeito do assunto.

Pontos Chave

  • Contabilidade Empresarial: Uma ferramenta para identificar e mensurar eventos econômicos e financeiros que estão relacionados a preservação e recuperação ambiental. Ajuda os gestores nas tomadas de decisões e eventuais ações de correção necessárias;
  • Passos da Contabilidade Empresarial: É preciso primeiramente criar uma nova mentalidade sustentável na empresa. Em seguida, vem o diagnóstico dos custos envolvidos e o envio dos dados aos balanços contábeis.

O que é Contabilidade Ambiental?

O conceito de contabilidade ambiental segue os métodos utilizados no setor convencional. Desse modo, entenda que ela é aplicada como um instrumento para medir as mudanças patrimoniais.

Ao passo que isso permite uma posição dos agentes que participam da comunicação no mercado. Mostrando os riscos e também os benefícios ao ambiente frente as atividades econômicas das organizações.

Ou seja, a contabilidade ambiental é um método específico para amenizar e evitar danos ao meio ambiente. De tal forma que são realizadas iniciativas (subjetivas) a fim de preservar a natureza.

Enquanto que são feitas ações (mensuráveis) para afirmar as condutas da parte administrativa. Além de otimizar as operações dos negócios seguindo essa mesma linha de padrões e cuidados.

Por certo, compreenda que nesse tipo de contabilidade é estudado o patrimônio ambiental de uma empresa. Que inclui os seguintes elementos fundamentais:

  • Bens;
  • Direitos;
  • Obrigações (ambientais).

Nisso, compreenda que a contabilidade ambiental é capaz de realizar diversas tarefas importantes, tais como:

  • Identificar;
  • Mensurar;
  • Evidenciar (investimentos);
  • Criar ações para proteção contra danos (ecológicos);
  • Deslocar finanças (correções);
  • Obrigações (defesa do ecossistema);
  • Entre outras.

Dessa forma, entenda que o sistema de gestão precisa ser visto como uma espécie de investimento. Onde a empresa aplica seu dinheiro e consegue uma reputação positiva em sua marca.

Sendo que consegue estabelecer uma responsabilidade social correta. Gerando destaque no mercado e transformando a produção e os lucros. Já que tudo passará a ser sustentável no curto, médio e longo prazo.

Qual é o objetivo da contabilidade ambiental?

A contabilidade ambiental tem como objetivo principal gerar o fornecimento das informações. De tal modo que calcula os resultados de atuação frente ao meio ambiente e os recursos naturais.

Assim, compreenda que tais resultados são tidos como custos ou mesmo investimentos (ambientais). Tanto internos quanto externos e podem ser dos seguintes tipos:

  • Despesas na proteção (patrimônio ambiental);
  • Padronização (prevenção);
  • Redução/controle dos aspectos (ambientais):
  • Documentações (impactos, saneamento, descarte, etc).

Certamente, você deve entender que tal atividade é de grande importância. Visto que na contabilidade ambiental é possível cuidar do planeta e são feitas medidas para que isso aconteça.

Criando uma responsabilidade social por parte da empresa que passa a ser mais sustentável. Vale destacar que os dados obtidos permitem com que as organizações tomem decisões assertivas.

Enquanto que evitará multas ou mesmo certos problemas que violem a legislação vigente. Por isso, saiba que é essencial que as empresas passem a contar com este tipo de contabilidade.

Quais são as principais vantagens de utilizar a contabilidade ambiental?

Você viu anteriormente o que significa o conceito e por qual motivo é interessante implementar esta estratégia. Dessa forma, compreenda que fica ainda mais fácil definir as vantagens apresentadas neste sistema.

Confira alguns dos benefícios do uso da contabilidade ambiental:

  • Mensurar corretamente os custos, identificando e alocando os gastos ambientais;
  • Gerar reduções com gastos de água, energia e de outros tipos de recursos renováveis ou não renováveis;
  • Criar relatórios/demonstrativos em eficácia e também visibilidade nas ações aplicadas ao ambiente;
  • Maior transparência frente ao balanço de gestão ambiental;
  • Otimização da imagem e da marca para o público;
  • Não impacta tanto na natureza, devido aos dados contábeis que trazem correções em diversas ações;
  • Elaboração de produtos e de serviços que são sustentáveis;
  • Ações de marketing tidas como específicas visando atrair os clientes;
  • Mensurar as ações implementadas a fim de gerar uma empresa mais sustentável (verde).

Dessa maneira, entenda que na contabilidade ambiental tudo isso é possível. Realizando ainda mais tarefas que a contabilidade convencional que conhecemos.

Como a contabilidade ambiental é aplicada nas empresas?

Para que você consiga ter uma empresa mais sustentável não existe um padrão específico. Entretanto, compreenda que alguns passos são capazes permitir com que isso seja realizado.

De tal forma que muitas empresas tem colocado em prática planejamentos parecidos. E embora haja uma variação ou outra o objetivo é sempre o mesmo, ou seja, mostrar uma responsabilidade socioambiental. Nos tópicos a seguir temos cada fase para ingressar no sistema.

Criação de uma mentalidade para desenvolvimento sustentável

O primeiro passo é criar um plano de ações ambientais para modificar alguns processos. Além de realizar a troca de equipamentos e das próprias ações ecológicas onde os funcionários participam.

Decerto, entenda que aqui temos a mudança na mentalidade da empresa. Levando a todo um esforço que alcança o setor da contabilidade. Sem dúvida, para aplicar a contabilidade ambiental é necessário começar deste ponto.

Diagnóstico dos custos necessários

Em seguida, você precisa avaliar os cálculos que são direcionados aos custos ambientais. A fim de que sejam levantadas as ações de produção que podem impactar na natureza.

Enquanto que os investimentos e as parcerias também precisam ser avaliadas. Uma vez que resultam em um determinado desenvolvimento sustentável ou não.

Enviar os dados obtidos para os balanços contábeis

Neste ponto a empresa deve escriturar os movimentos e definir o que é ambiental e o que não é. Desse modo, compreenda que ter uma contabilidade ambiental ajudará bastante na tarefa.

Já que os dados serão organizados corretamente e não ficará faltando nenhuma informação importante. Por certo, saiba que na parte da “Disponibilidade” será necessário inserir valores recebidos.

Desde que eles sejam obtidos por algum tipo de receita ambiental. Nesse sentido, um exemplo seria um ressarcimento feito pelo Governo devido a preservação de uma área.

Dessa maneira, entenda que é preciso avaliar os ativos que vão integrar este documento. Agora no local de “Investimentos” são feitos os registros nas participações (societárias) nas empresas de preservação ecológica.

No caso do ativo imobilizado dentro da contabilidade ambiental abriga-se também a escrituração de bens. De tal modo que a finalidade disso é justamente diminuir impactos.

E o uso de equipamentos que funcionam com energia solar é uma ótima alternativa. Além de maquinários para reutilização da água e tecnologias para tratamentos em afluentes.

Vale lembrar que temos também a parte do “Passivo” que inclui vários fatores, tais como:

  • Descumprimentos (legislação);
  • Obrigações (contraídas em empréstimos);
  • Entre outros tipos.

ISO 14001: Sistema de Gestão Ambiental

Essa norma conhecida como ISO 14.001 é aplicada nas empresas dos mais diversos segmentos e tamanhos. Pois, entenda que ela visa adequar os processos, pessoas e os recursos.

A fim de que sejam seguidos alguns padrões estabelecidos e que são bem vistos no mundo. Afinal, saiba que isso ajuda o planeta e gera um grau de sustentabilidade fundamental.

Por isso, é essencial que as organizações passem a utilizar a contabilidade ambiental. E seguir a norma tem potencial para prevenir desastres na natureza, gerar desempenho ambiental e outros benefícios.

De fato, entenda que contar com o selo da ISO 14.001 garante uma maior seriedade para a empresa. Que terá uma presença forte no desenvolvimento sustentável e terá crédito no mercado.

Implantação da norma ISO 14.001

A ISO 14001 é uma norma internacional que estabelece os requisitos para um Sistema de Gestão Ambiental (SGA). Ela é aplicável a qualquer organização, independentemente do seu tamanho, setor ou localização geográfica, e tem como objetivo ajudar as empresas a identificar e controlar seus impactos ambientais, além de promover a melhoria contínua do desempenho ambiental.

A implementação de um SGA baseado na ISO 14001 envolve as seguintes etapas:

  1. Identificação dos aspectos e impactos ambientais das atividades, produtos e serviços da organização;
  2. Estabelecimento de objetivos, metas e programas de gestão ambiental;
  3. Definição de responsabilidades e atribuições para a gestão ambiental;
  4. Realização de treinamentos e capacitação dos colaboradores;
  5. Estabelecimento de procedimentos para o monitoramento e controle dos impactos ambientais;
  6. Implementação de ações corretivas e preventivas;
  7. Elaboração de relatórios de desempenho ambiental e comunicação com as partes interessadas.

Legislação ambiental em vigor

Além das normas internacionais, as empresas também devem cumprir as regulamentações e legislações ambientais vigentes nos países onde operam. Essas normas variam de acordo com a região e o setor de atuação da empresa, mas geralmente incluem requisitos para o controle de emissões atmosféricas, gestão de resíduos, uso de recursos naturais, entre outros.

No Brasil, algumas das principais leis e regulamentações ambientais são:

  1. Lei nº 12.305/2010: Política Nacional de Resíduos Sólidos, que estabelece os princípios, objetivos e instrumentos para a gestão integrada e o gerenciamento dos resíduos sólidos;
  2. Lei nº 9.605/1998: Lei de Crimes Ambientais, que define as condutas e as sanções penais e administrativas aplicáveis às atividades lesivas ao meio ambiente;
  3. Lei nº 9.433/1997: Política Nacional de Recursos Hídricos, que estabelece os princípios, diretrizes e instrumentos para a gestão dos recursos hídricos;
  4. Norma ABNT NBR ISO 14001:2015: Sistema de Gestão Ambiental, que estabelece os requisitos para um SGA baseado na ISO 14001.

Contabilidade de Carbono

A contabilidade de carbono é uma técnica utilizada para monitorar e gerenciar as emissões de gases de efeito estufa de uma empresa. Ela é uma ferramenta essencial para que as organizações possam se adequar às exigências ambientais e contribuir para a redução dos impactos ambientais causados pelas atividades econômicas. A seguir, veja alguns pontos importantes sobre a contabilidade de carbono:

  • O monitoramento das emissões de gases de efeito estufa é o ponto de partida da contabilidade de carbono. Ele permite que a empresa identifique os principais focos de emissão e estabeleça metas para redução das emissões.
  • Além do monitoramento, a contabilidade de carbono também inclui a mensuração das emissões de gases de efeito estufa, a elaboração de inventários de emissões e a verificação dos resultados.
  • A contabilidade de carbono não se restringe apenas às emissões diretas da empresa, como o uso de combustíveis fósseis em suas operações. Ela também considera as emissões indiretas, como as geradas pela produção de insumos utilizados pela empresa ou pelo transporte de seus produtos.
  • A contabilidade de carbono pode trazer benefícios financeiros para a empresa, como a redução de custos com energia e matéria-prima e a melhoria da imagem perante os consumidores e a sociedade em geral.
  • Por fim, a contabilidade de carbono é uma prática cada vez mais valorizada pelos investidores e pelos mercados financeiros, que têm se mostrado cada vez mais exigentes em relação à sustentabilidade das empresas em que investem.

A cultura de transparência na empresa

Dentro de uma empresa é preciso que haja uma cultura de transparência. Pois, saiba que não adianta apenas realizar uma maquiagem nas informações. Visto que é necessário que os dados sejam reais e que todos possam visualizar isso.

Ou seja, é preciso ter honestidade e mostrar quais efeitos os processos de produção tem causado. Demonstrando se isso está desiquilibrando ou não o meio ambiente.

Certamente, o melhor a fazer é trazer dados verdadeiros e consistentes. Que sejam transparentes, além de contar com medidas voltadas para as correções necessárias.

Sem dúvida, a contabilidade ambiental é excelente para gerar um bom direcionamento. E mostra que a organização não está apenas se preocupando com os lucros que poderá obter.

Contabilidade Ambiental e sua relação com ESG

A contabilidade ambiental é um método de contabilidade que visa medir o impacto ambiental de uma organização, analisando suas operações e atividades para identificar a quantidade de recursos naturais consumidos, emissões de poluentes e outros aspectos ambientais relevantes.

Atualmente, a contabilidade ambiental é vista como uma ferramenta fundamental para as empresas que buscam se posicionar no mercado de forma responsável e sustentável, especialmente no contexto do ESG (Environmental, Social and Governance) – uma sigla que representa as três dimensões da sustentabilidade corporativa.

Para entender melhor como a contabilidade ambiental está relacionada ao ESG, é importante observar cada uma dessas dimensões. A dimensão ambiental (E) está diretamente ligada à contabilidade ambiental, já que se refere à forma como a empresa lida com os recursos naturais e os impactos ambientais decorrentes de suas atividades.

A dimensão social (S) também pode ser considerada no contexto da contabilidade ambiental, uma vez que a forma como a empresa lida com o meio ambiente pode afetar diretamente a qualidade de vida das comunidades ao seu redor. Além disso, a contabilidade ambiental pode auxiliar a empresa a identificar oportunidades para contribuir positivamente para a sociedade, por exemplo, investindo em projetos de conservação ambiental ou de desenvolvimento comunitário.

Por fim, a dimensão de governança (G) também está relacionada à contabilidade ambiental, já que essa prática pode auxiliar a empresa a melhorar sua transparência e prestação de contas em relação ao seu desempenho ambiental. Isso é importante tanto para a gestão interna da empresa quanto para a comunicação com stakeholders e investidores, que estão cada vez mais interessados em empresas que atuam de forma transparente e responsável.

Em resumo, a contabilidade ambiental é uma ferramenta fundamental para as empresas que buscam se posicionar de forma responsável e sustentável no mercado, especialmente no contexto do ESG. Ao medir e monitorar seu impacto ambiental, as empresas podem identificar oportunidades de melhoria, tomar medidas para reduzir seu impacto ambiental e se comunicar de forma transparente e clara sobre seu desempenho ambiental.

FAQ’s

Qual é o objetivo da contabilidade ambiental?

A contabilidade ambiental consiste em uma ferramenta para identificar e mensurar eventos econômicos e financeiros. Que tenham relação direta com a preservação e a recuperação frente ao meio ambiente. Fazendo com que os gestores sejam auxiliados nas tomadas de decisões.

O que estuda a contabilidade ambiental?

Neste segmento contábil são estudados vários aspectos, dentre eles temos o patrimônio ambiental nas organizações. Além dos impactos no ambiente frente aos processos de produção nas organizações.

Conclusão

De acordo com as informações citadas no artigo é possível perceber a importância do sistema. Visto que o departamento contabiliza todos os benefícios e os prejuízos ao ambiente.

Incluindo os produtos e os serviços, que devem ser elaborados respeitando a sustentabilidade. Por isso, a implementação da contabilidade ambiental envolve uma mudança de mentalidade.

Onde a empresa passa a se preocupar diretamente com a natureza. Buscando práticas que sejam capazes de otimizar a tarefa. Portanto, é necessário que as organizações avaliem isso e que desenvolvam projetos que demonstrem preocupação com o planeta.

5 1 vote
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Você quer um inventario mais eficiente?
Beneficie-se com o rastreio em tempo real, redução significativa de perdas e um aumento notável na velocidade dos processos de gestão de ativos e estoques.
Sobre o Grupo CPCON
No Grupo CPCON, você encontra soluções especializadas em gestão de ativos e estoques, com ênfase na tecnologia RFID, para otimizar e agilizar seus processos. Oferecemos serviços como inventário de ativos, gestão de ativos de TI, consultoria imobiliária, reconciliação fiscal-física e automação com RFID. Além disso, temos gestão de estoque, serviços de avaliação, soluções ágeis, software e consultorias variadas. Nossa vasta experiência, incluindo trabalhos com clientes renomados como Caixa Econômica, Vale e Petrobras, reforça nosso compromisso com ética e proteção de dados.
Guias
Soluções
Cansado de erros e imprecisões na Gestão de Seus Ativos e Estoques?
Experimente a precisão e eficiência da tecnologia RFID do Grupo CPCON. Com rastreamento em tempo real e uma drástica redução nas perdas, acelere os processos de inventário e gestão em sua empresa. Transforme sua gestão de ativos hoje mesmo!
Em destaque

Conteúdos Relacionados a

Novidades

Conteúdo Recentes

Rolar para cima