ESG & GESTÃO DE ATIVOS

ESG & GESTÃO-1
Descubra como a adoção de práticas de ESG pode ajudar na gestão de ativos, trazendo benefícios financeiros e ambientais para as empresas.

A gestão dos ativos fixos de uma organização pode ter um impacto significativo em sua eficiência operacional, desempenho financeiro e impacto na sociedade e no meio ambiente. As métricas ESG podem ser significativamente impactadas pela gestão de ativos fixos se o ciclo de vida desses ativos não for considerado no contexto de ESG (ambiental, social e governança).

As empresas normalmente possuem e usam ativos tangíveis, como máquinas, equipamentos, edifícios e terrenos para produzir bens e serviços. Ao administrar bem esses ativos, a empresa pode reduzir seus custos, aumentar sua eficiência e minimizar seus impactos ambientais e sociais. Por outro lado, uma má gestão pode aumentar os custos de manutenção, desperdiçar recursos, aumentar a pegada de carbono e colocar em risco a saúde e a segurança dos trabalhadores.

Quanto ao meio ambiente, a gestão de ativos fixos pode afetar as emissões de gases de efeito estufa, pegada de carbono e gestão de resíduos. Uma empresa que administra seu ativo imobilizado com eficiência pode reduzir o consumo de energia, a geração de resíduos e as emissões de gases de efeito estufa, contribuindo para uma economia de baixo carbono e mitigando as mudanças climáticas. Além disso, uma gestão eficiente de ativos fixos pode ajudar a empresa a cumprir as regulamentações ambientais e evitar multas e
penalidades.

PILAR AMBIENTAL

O pilar ambiental aborda questões como a redução de emissões de gases de efeito estufa, a eficiência energética, o uso de recursos naturais renováveis, a gestão de resíduos e a
conservação da biodiversidade.

A abordagem ESG tem sido cada vez mais utilizada por investidores e empresas para avaliar e promover práticas sustentáveis. As empresas que adotam a abordagem ESG buscam não apenas maximizar seus lucros, mas também minimizar seu impacto ambiental e social e promover a sustentabilidade em todas as suas atividades.

Em resumo, a abordagem ambiental é fundamental para o controle de ativos com foco no ESG, pois permite a adoção de medidas que reduzem os impactos ambientais, melhoram a eficiência operacional e promovem a imagem da empresa como social e ambientalmente responsável.

FRENTE SOCIAL

Na frente social, a gestão de ativos fixos pode impactar a saúde e a segurança do trabalhador, o impacto na comunidade e a diversidade e inclusão. Uma empresa que administra adequadamente seu ativo imobilizado pode garantir um ambiente de trabalho seguro e saudável, reduzir a poluição sonora e visual e engajar a comunidade local em suas operações. Além disso, uma gestão eficaz de ativos fixos pode ajudar a empresa a promover a diversidade e a inclusão em sua força de trabalho e garantir um ambiente de trabalho justo e equitativo para todos.

Em termos de governança corporativa, a gestão de ativos fixos pode influenciar a transparência, a ética e a responsabilidade corporativa. Uma empresa que administra seu ativo imobilizado com eficiência pode fornecer informações transparentes sobre suas operações, impactos ambientais e sociais e resultados financeiros. Além disso, uma gestão eficiente de ativos pode ajudar uma empresa a manter altos padrões éticos e promover a responsabilidade corporativa em todas as suas operações.

ESG & GESTÃO

POLÍTICA AMBIENTAL

Uma política ambiental eficaz pode trazer benefícios para a organização, como melhoria da imagem corporativa, redução de riscos regulatórios e de reputação, aumento da eficiência e da sustentabilidade da operação, bem como a geração de valor para os stakeholders.

A política ambiental estabelece o compromisso da organização em minimizar seus impactos ambientais, promover a sustentabilidade e atender às regulamentações ambientais aplicáveis. Essa política pode ser aplicada em diversos setores da empresa, como produção, operações, gerenciamento de resíduos e transporte, isto pode ser muito positivo, quanto atrelada ao processo de gestão patrimonial.

CICLO DE VIDA DO ATIVO

O processo de ciclo de vida de ativos compreende uma série de etapas que vão desde a sua contabilização até a sua baixa no final da vida útil. A sua visibilidade poderá influenciar toda organização a praticar métricas de controle e de gestão com foco em ESG.

FLUXOGRAMA ESG & GESTÃO
Fluxograma do ciclo de vida dos ativos.

01 – Contabilização

O processo de contabilização de ativos pode trazer benefícios importantes para a ESG. A rastreabilidade dos ativos permite que a empresa possa garantir o cumprimento de políticas e regulamentações ambientais e sociais, além de gerenciar riscos relacionados à sustentabilidade. A contabilização também traz transparência na gestão dos ativos, permitindo que a empresa possa comunicar seus compromissos com a ESG aos stakeholders.

Além disso, a contabilização pode ajudar a identificar oportunidades de melhorias no gerenciamento dos ativos e monitorar indicadores ESG, como consumo de energia, emissões de gases de efeito estufa e uso de recursos naturais.

02 – Inventário

A empresa deve identificar cada ativo por meio de um número de identificação único, que será utilizado para controle e rastreamento do ativo ao longo de sua vida útil, para isso o RFID pode auxiliar e muito no processo de gestão de ativos com foco no ESG.

A tecnologia RFID permite a rastreabilidade de produtos e materiais, desde a produção até o descarte, o que pode ajudar a garantir que a empresa esteja cumprindo as políticas e regulamentações ambientais e sociais. A rastreabilidade também pode ajudar a gerenciar riscos relacionados à sustentabilidade, como a rastreabilidade de produtos perigosos ou com componentes de origem ilegal.

03 – Manutenção

A manutenção dos ativos é uma importante atividade para garantir a eficiência operacional das empresas. No entanto, é essencial que essa atividade seja planejada e executada de forma sustentável, levando em consideração os aspectos ambientais e sociais relacionados ao ciclo de vida dos ativos.

O uso de tecnologias preditivas e materiais sustentáveis contribui para a redução do consumo de recursos naturais e emissões de gases de efeito estufa, bem como para a minimização dos impactos negativos na saúde e segurança dos trabalhadores e comunidade local. Além disso, a gestão adequada dos resíduos e materiais descartados é fundamental para garantir a redução dos impactos ambientais.

Ao estender a vida útil dos ativos por meio de uma manutenção adequada, as empresas podem reduzir a necessidade de aquisição de novos ativos, o que também contribui para a redução dos impactos ambientais e sociais. Portanto, a manutenção dos ativos com foco no ESG é um importante aspecto a ser considerado pelas empresas que desejam operar de forma sustentável e responsável.

04 – Controle de movimentações

Ao implementar um controle de movimentação de ativos, as empresas podem identificar oportunidades para otimizar as operações, reduzir o consumo de recursos naturais, minimizar a geração de resíduos e reduzir as emissões de gases de efeito estufa. Além disso, o controle de movimentação de ativos pode ajudar a reduzir os riscos de acidentes e danos à saúde dos trabalhadores e comunidades locais.

Para implementar um controle de movimentação de ativos efetivo, é necessário utilizar tecnologias e sistemas de gerenciamento que permitam monitorar e controlar o movimento dos ativos em tempo real. Esses sistemas podem incluir o uso de tecnologias como RFID, GPS e sistemas de monitoramento remoto para garantir que as movimentações sejam rastreáveis.

05 – Reconciliação Físico x Contábil

Ao reconciliar os registros contábeis com os bens físicos, a empresa pode identificar discrepâncias ou diferenças que possam indicar possíveis problemas na gestão dos ativos, como o uso inadequado ou perda de equipamentos, por exemplo.

Além disso, a reconciliação físico x contábil pode ajudar a empresa a monitorar e controlar o consumo de recursos naturais e energia, bem como a emissão de poluentes e resíduos. Isso pode ajudar a identificar oportunidades de melhorias na gestão dos ativos, como a redução de desperdícios e o aumento da eficiência energética, o que tem um impacto positivo na ESG.

Desta forma, é possível identificar diferenças entre o que está registrado no sistema contábil e o que está fisicamente presente na empresa, o que pode ajudar a identificar possíveis fraudes, erros ou desperdícios.

06 – Descarte

Quando os ativos são descartados de forma inadequada, eles podem gerar diversos impactos negativos, incluindo poluição do ar, água e solo, emissão de gases de efeito estufa, exposição a produtos químicos tóxicos, entre outros. Esses impactos podem afetar a sociedade e o meio ambiente a curto e longo prazo, comprometendo a reputação da empresa e sua capacidade de cumprir as políticas de ESG.

Portanto, é fundamental que as empresas sigam as melhores práticas e regulamentações para o descarte adequado de seus ativos, garantindo que eles sejam tratados de maneira segura e sustentável. Isso pode incluir o uso de tecnologias de reciclagem e disposição adequada de resíduos, bem como a escolha de materiais e processos mais sustentáveis ao longo do ciclo de vida do ativo.

SELEÇÃO DE FORNECEDORES

Ao selecionar fornecedores que seguem práticas ambientais, sociais e de governança responsáveis, as empresas podem reduzir o risco de impactos negativos em sua cadeia de suprimentos, como violações trabalhistas ou danos ambientais. Isso pode ajudar a evitar possíveis penalidades legais, prejuízos financeiros e danos à reputação da empresa. A escolha de fornecedores com práticas sustentáveis pode ter um impacto positivo na política de ESG de uma empresa.

Esses fornecedores oferecem produtos e serviços com menor impacto ambiental e social, como materiais reciclados, energia renovável e práticas justas de trabalho. Isso pode ajudar a empresa a reduzir seu próprio impacto ambiental e social, além de demonstrar seu compromisso com a sustentabilidade para os stakeholders.

Ao escolher fornecedores sustentáveis, a empresa também pode incentivar outras empresas a adotarem práticas sustentáveis, promovendo um impacto positivo ainda maior na sociedade e no meio ambiente.

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Em primeiro lugar, a redução do consumo de energia pode contribuir para a diminuição das emissões de gases de efeito estufa, ajudando a combater as mudanças climáticas. Além disso, a eficiência energética pode reduzir os custos operacionais das empresas, melhorando sua lucratividade e sustentabilidade financeira.

A eficiência energética também melhora a imagem da empresa em relação à sociedade, clientes e investidores, demonstrando seu compromisso com a sustentabilidade e redução de impactos ambientais. Por fim, a adoção de tecnologias mais eficientes e sustentáveis pode aumentar a vida útil dos ativos, reduzindo a necessidade de substituição e descarte prematuro, evitando assim impactos negativos na sociedade e no meio ambiente.

Um item com grande aplicação na eficiência energética das empresa é o controle automatizado de sistemas operacionais, este sistema otimiza o uso de energia em equipamentos, ajustando automaticamente o consumo de energia de acordo com a necessidade e demanda. a adoção desse tipo de sistema requer uma gestão eficiente dos ativos.

ESG & GESTÃO-40

Normas contábeis de gestão de ativo

As normas contábeis são importantes para o ESG por permitirem que as empresas possam reportar e divulgar informações financeiras e não financeiras de forma transparente e
padronizada. Elas estabelecem regras claras sobre como as empresas devem contabilizar, mensurar e divulgar suas operações, incluindo questões ambientais, sociais e de governança.

Algumas normas contábeis, emitidas pelo International Accounting Standards Board (IASB) e pelo Financial Accounting Standards Board (FASB), têm se voltado cada vez mais para a divulgação de informações não financeiras, como o impacto ambiental e social das empresas. Essas normas visam aprimorar a transparência e a responsabilidade das empresas em relação aos seus stakeholders e ao público em geral.

Além disso, as normas contábeis também ajudam a estabelecer uma base sólida para a análise financeira das empresas, permitindo que os investidores possam avaliar o desempenho financeiro e não financeiro das empresas de forma consistente e confiável. Isso é particularmente importante no contexto do ESG, onde os investidores estão cada vez mais interessados em avaliar o desempenho das empresas em relação a questões ambientais, sociais e de governança, além dos aspectos financeiros.

Existem vários temas relevantes para ser aplicados, quando o assunto de ESG “beira” as fronteiras da contabilidade, talvez, mas não somente, temos o Ativo Biológico. Em linhas gerais, o Ativo biológico é um tipo de ativo que é vivo ou um produto agrícola não colhido que é cultivado ou criado por uma entidade.

Exemplos comuns de ativos biológicos incluem:

  • árvores em uma floresta;
  • animais em uma fazenda;
  • peixes em um lago ou
  • plantações em uma fazenda.

Esses ativos biológicos são geralmente mantidos por um período de tempo para produzir bens, como madeira, carne, peixe ou culturas, que são vendidos para gerar receita. A contabilidade de ativos biológicos é regulamentada por normas contábeis específicas, como a norma internacional IAS 41, que estabelece as regras para o reconhecimento, mensuração e divulgação desses ativos nas demonstrações financeiras.

Por exemplo, a revisão do ativo biológico e sua mensuração pelo valor justo são importantes para garantir que as informações contábeis sejam precisas e confiáveis, além de refletir adequadamente o valor do ativo biológico na demonstração financeira da empresa. Isso é essencial para que os investidores, analistas e outras partes interessadas possam avaliar adequadamente a saúde financeira da empresa e seu desempenho em relação às questões ESG.

Gestão e controle de estoques – Visão ESG.

A gestão e controle de estoques com foco no ESG (Environmental, Social and Governance) deve levar em consideração diversos aspectos relacionados à sustentabilidade e responsabilidade social da empresa. Algumas práticas que podem ser adotadas incluem:

  • Controle de resíduos e descarte correto: é importante garantir que os produtos armazenados e eventualmente descartados não causem danos ao meio ambiente ou à saúde pública. É preciso gerenciar de forma adequada a separação, armazenamento, transporte e descarte de resíduos, seguindo as normas ambientais e regulatórias.
  • Gestão de embalagens: é importante considerar o ciclo de vida das embalagens utilizadas nos estoques, priorizando aquelas que possam ser recicladas, reutilizadas ou compostadas.
  • Redução de desperdícios: uma gestão eficiente dos estoques deve buscar a redução de perdas e desperdícios, evitando o excesso de inventário, o que pode levar a vencimento de produtos e desperdício de recursos.
  • Adoção de materiais sustentáveis: ao escolher materiais para os estoques, é importante considerar opções sustentáveis, como produtos biodegradáveis, orgânicos, reciclados ou de
    fontes renováveis.
  • Gestão de fornecedores: a empresa deve avaliar os fornecedores quanto às suas práticas ambientais e sociais, priorizando aqueles que adotam políticas de responsabilidade social e
    sustentabilidade em suas cadeias de produção.
  • Transparência e comunicação: a empresa deve ser transparente em relação às suas práticas de gestão de estoques e comunica-las adequadamente aos seus stakeholders, como investidores, clientes e funcionários. Além disso, a comunicação deve ser clara e objetiva sobre as medidas adotadas para promover a sustentabilidade nos estoques e ações que a empresa está tomando para melhorar continuamente nesse sentido.

Ganhos financeiros intrínsecos a boa gestão de ativos e ESG.

O mercado mundial de ESG (Environmental, Social and Governance) tem apresentado crescimento significativo nos últimos anos, e diversos estudos mostram que empresas com boas práticas ESG podem ter um desempenho financeiro superior em longo prazo. Além disso, investidores estão cada vez mais preocupados com questões ambientais, sociais e de
governança e buscam empresas com essas práticas bem estabelecidas.

De acordo com um estudo da Morgan Stanley, as empresas com altas pontuações em ESG apresentaram uma performance melhor em relação ao seu custo de capital, retorno sobre o patrimônio líquido e volatilidade de preços em comparação com as empresas com baixas pontuações em ESG. Além disso, a BlackRock, maior gestora de ativos do mundo, tem recomendado que os investidores incluam critérios ESG em suas decisões de investimento para melhorar o desempenho financeiro de suas carteiras.

Outro ganho financeiro é a possibilidade de acesso a investidores que priorizam empresas com práticas ESG estabelecidas. Cada vez mais, fundos de investimento, bancos e outras instituições financeiras têm criado fundos que priorizam empresas com práticas ESG bem estabelecidas, o que pode aumentar a demanda por ações dessas empresas e, consequentemente, aumentar seu valor de mercado.

Segundo o estudo da MSCI* as empresas com forte desempenho em ESG têm uma rentabilidade média anualizada de 9,6%, em comparação com 6,4% para empresas com desempenho fraco em ESG (Fonte – MSCI – março-2023).

Segundo e estudo da Harvard Business School: empresas com fortes práticas ambientais e sociais tiveram um aumento médio de 4,8% no retorno sobre ativos em relação às empresas com práticas mais fracas, da mesma forma, um estudo interessantíssimo do Bank of America Merrill Lynch, diz que empresas que investem em ESG têm menor custo de capital e maior probabilidade de obter empréstimos (Merril Lynch – Março-2023)

O GRUPO CPCON NO MUNDO

Nossa história é marcada por luta e conquistas que nos permitem com orgulho mencionar os maiores projetos da nossa especialidade já realizados, envolvendo grandes players do mercado mundial, em diversos setores produtivos. É gratificante crescer em conjunto com líderes de seus segmentos. Além disso, somos honrados por ter inúmeros clientes de pequeno e médio porte, que confiam em nossas soluções sob medida com foco no melhor resultado para cada um deles.

Acreditamos que a adoção de boas práticas de gestão de ativos é um fator crucial para o sucesso financeiro, social e ambiental das empresas.

Nossa equipe de consultores possui vasta experiência em diversas indústrias e setores, com conhecimento profundo em gestão de ativos e práticas ESG. Oferecemos serviços personalizados para atender às necessidades específicas de cada cliente, com soluções adaptadas para melhorar a eficiência energética, reduzir o impacto ambiental e gerenciar adequadamente os resíduos.

Através de nossos serviços, ajudamos nossos clientes a alcançar seus objetivos financeiros e operacionais, ao mesmo tempo em que melhoram seu desempenho ambiental e social. Oferecemos suporte em todas as fases da gestão de ativos, desde a aquisição até a disposição final, garantindo a conformidade com as regulamentações e normas ESG.

Nosso compromisso é fornecer soluções de alta qualidade para atender às necessidades de nossos clientes e ajudá-los a alcançar seus objetivos de sustentabilidade e responsabilidade social. Se você está procurando uma consultoria especializada em gestão de ativos com foco em ESG, estamos prontos para ajudá-lo. Entre em
contato conosco para saber mais sobre nossos serviços e como podemos ajudá-lo a alcançar o sucesso sustentável.

Com operações em diferentes continentes, temos orgulho em oferecer soluções personalizadas e eficazes para nossos clientes em todo o mundo. Na América Latina, temos uma equipe altamente capacitada e experiente que atende aos desafios específicos da região, garantindo uma gestão sustentável e responsável dos ativos. Na América do Norte, estamos presentes em importantes centros financeiros, onde ajudamos nossos clientes a obter vantagem competitiva por meio da gestão eficiente de seus ativos e da adoção das melhores práticas ESG.

Na África, estamos comprometidos em apoiar o desenvolvimento sustentável do continente, oferecendo soluções de gestão de ativos que permitem a proteção do meio ambiente e o respeito aos direitos humanos. E na Europa, trabalhamos com algumas das maiores empresas do continente, ajudando-os a alcançar seus objetivos de ESG e a se destacar em um mercado cada vez mais consciente e exigente.

Nosso compromisso com a sustentabilidade e a responsabilidade social é uma marca distintiva de nossa empresa, e é isso que nos permite oferecer soluções inovadoras e de alta qualidade aos nossos clientes em todo o mundo. Se você busca uma consultoria especializada em gestão de ativos focado em ESG, entre em contato conosco e descubra como podemos ajudar a impulsionar o sucesso de sua empresa.

Duvidas Frequentes sobre ESG

O que é ESG?

ESG significa Environmental, Social and Governance, ou seja, um conjunto de critérios que levam em conta os impactos ambientais, sociais e de governança corporativa dos investimentos. A adoção de práticas de ESG na gestão de ativos leva em conta não apenas a rentabilidade financeira, mas também a responsabilidade social e ambiental das empresas.

Como as empresas podem adotar práticas de ESG na gestão de ativos?

As empresas podem adotar práticas de ESG na gestão de ativos de diversas maneiras, como por exemplo: investir em tecnologias sustentáveis, adotar políticas de diversidade e inclusão, implementar práticas de gestão responsável de resíduos e recursos naturais, entre outras.

A adoção de práticas de ESG pode afetar a rentabilidade dos investimentos?

A adoção de práticas de ESG na gestão de ativos pode afetar a rentabilidade a curto prazo, mas pode trazer benefícios financeiros a longo prazo. Empresas que adotam práticas de ESG tendem a ter uma maior resiliência a riscos ambientais e sociais, o que pode resultar em uma redução de custos e uma maior eficiência operacional. Além é claro dos estudos ja mencionados no artigo.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Você quer um inventario mais eficiente?
Beneficie-se com o rastreio em tempo real, redução significativa de perdas e um aumento notável na velocidade dos processos de gestão de ativos e estoques.
Sobre o Grupo CPCON
No Grupo CPCON, você encontra soluções especializadas em gestão de ativos e estoques, com ênfase na tecnologia RFID, para otimizar e agilizar seus processos. Oferecemos serviços como inventário de ativos, gestão de ativos de TI, consultoria imobiliária, reconciliação fiscal-física e automação com RFID. Além disso, temos gestão de estoque, serviços de avaliação, soluções ágeis, software e consultorias variadas. Nossa vasta experiência, incluindo trabalhos com clientes renomados como Caixa Econômica, Vale e Petrobras, reforça nosso compromisso com ética e proteção de dados.
Guias
Soluções
Cansado de erros e imprecisões na Gestão de Seus Ativos e Estoques?
Experimente a precisão e eficiência da tecnologia RFID do Grupo CPCON. Com rastreamento em tempo real e uma drástica redução nas perdas, acelere os processos de inventário e gestão em sua empresa. Transforme sua gestão de ativos hoje mesmo!
Em destaque

A gestão de ativos além do controle físico

Com a publicação da ISO 55000 e suas atualizações ISO 55001 e ISO 55002, as empresas têm se preocupado mais com a gestão de seus ativos, inclusive buscando a certificação nestas normas, principalmente pelo reconhecimento da importância do gerenciamento adequado da base de ativo imobilizado para a operação e resultado financeiro das organizações.

Continuar lendo »
Foto de um grande rolo de etiquetas adesivas RFID, com algumas etiquetas parcialmente desenroladas e prontas para aplicação.

Adesivo RFID

O adesivo RFID traz uma tecnologia inovadora e que consegue otimizar os processos. Dessa forma, compreenda que conhecer esta nova tecnologia faz grande diferença nos negócios. Assim, você deve entender

Continuar lendo »
Novidades

Conteúdo Recentes

Rolar para cima