Controle de Ativo Imobilizado: + Eficiência e – Erros

Controle de Ativo Imobilizado
O controle de ativo imobilizado engloba a tarefa de organizar os dados e efetuar cálculos. Por isso, conhecer o método é essencial.

O controle de ativo imobilizado é uma maneira de gerenciar corretamente os itens propostos. A fim de que esta administração possa render frutos positivos e que reduza as falhas.

Assim, é importante você saber a respeito do conceito, pois ele é amplamente utilizado nas empresas. Então leia o artigo e fique atualizado com todos os detalhes relacionados ao controle dos ativos imobilizados.

Guia de Conteúdo

O que é ativo imobilizado e por que é importante?

Primeiramente é preciso que você entenda exatamente o que esse termo significa. De tal forma que o ativo imobilizado consiste em bens tangíveis que são usados na produção.

Ao passo que eles podem produzir outros bens, serviços ou serem direcionado a alugueis ou finalidades administrativas. Com isso, compreenda que isso é de posse da empresa e será usado durante um certo período.

Enquanto que no controle de ativo imobilizado temos práticas que otimizam o processo. Nisso, entenda que alguns dos critérios que definem um ativo imobilizado são:

  • Bens: que foram adquiridos e que tenham valores unitários numa faixa acima de R$ 1.200,00;
  • Com prazo (vida útil) terá que ser superior ao período de um ano.

Contudo, saiba que caso não cumpra esses requisitos, o mesmo será classificado como uma despesa. Desse modo, entenda que ficará na conta para resultados e será considerado em pequeno valor.

Em termos de categorização, saiba que eles são divididos pela natureza ou pela utilização. Com isso, temos na listagem abaixo alguns exemplos:

  • Construções (em andamento);
  • Terrenos;
  • Edificações;
  • Veículos;
  • Maquinários ou Equipamentos;
  • Instalações, móveis ou utensílios;
  • Entre outros.

Por certo, você deve saber que tais bens tem grande importância para uma empresa. Sendo fundamental fazer o controle de ativo imobilizado corretamente para manter a organização completa deles.

Em resumo temos que estes ativos são bens tangíveis (palpáveis) e que servem para o processo de produção. Ou mesmo do próprio fornecimento das mercadorias/serviços, administração financeira ou alugueis.

Assim, entenda que seria basicamente o patrimônio da organização. E pode agregar desde os imóveis até os maquinários utilizados na mesma. Na sequência isso será explicado em detalhes.

Entendendo o Ativo Imobilizado

Definição de Ativo Imobilizado

A definição de ativo imobilizado pode ser baseado na Lei de número 6.404/1976. Dessa forma, saiba que ela indica que estão inclusos nessa categoria:

  • Direitos com presença de objetos (corpóreos);
  • Com destino para fazer a manutenção das atividades de uma empresa;
  • Gerando o exercício de finalidade;
  • Incluindo também os itens que decorrem das operações;
  • Onde transferem alguns benefícios, controle e riscos dos bens.

Com isso, compreenda que saber lidar com o controle de ativo imobilizado trará muita praticidade. Visto que é preciso ter as informações corretas no momento certo para a organização se manter atualizada.

Vale destacar que o CPC 27 diz que são ativos imobilizados:

  • Bens tangíveis, onde se torna possível usá-los para produzir e fornecer as mercadorias;
  • Ou mesmo os serviços, alugueis e até outros fins da parte administrativa.

Tipos de Ativo Imobilizado

Um detalhe fundamental que você precisa saber é que os ativos imobilizados são divididos por natureza e utilização. Dessa forma, saiba que alguns exemplos podem ser:

  • Edifícios;
  • Automóveis (veículos);
  • Terrenos;
  • Ferramentas;
  • Máquinas;
  • Benfeitorias;
  • Florestas;
  • Entre outros tipos.

Importância do Ativo Imobilizado para as Empresas

O controle de ativo imobilizado é de extrema importância, pois engloba o público interessado nesses dados. Que vão desde a própria empresa até os investidores que carecem dessa fonte de dados (informação).

A fim de que seja possível realizar os investimentos corretos aplicando a análise fundamentalista. Ou seja, entenda que são captados os dados do balanço patrimonial para verificar o status da organização.

Além disso, saiba que a própria empresa consegue saber exatamente seu patrimônio. Enquanto que os bens são analisados e isso permite até mesmo tomadas de decisões futuras.

Como o Ativo Imobilizado afeta a saúde financeira da empresa

Entre todos os benefícios da presença do ativo imobilizado nas empresas ele é importante na parte fiscal. Afinal, compreenda que o mesmo é incluso no balanço patrimonial e sofre com depreciações.

Por isso, o controle de ativo imobilizado é essencial e reflete inclusive nessa desvalorização dele (uso). Já a aquisição de tais bens poderá trazer alguns prejuízos na área fiscal.

Dessa maneira, saiba que é preciso organizar essas informações para ter lucros e não prejuízos. Principalmente em ativos que inclusive podem se tornar valor monetário através de venda.

Controle de Ativo Imobilizado

O que é Controle de Ativo Imobilizado?

Um ponto essencial para as empresas é o controle efetivo dos ativos imobilizados. Visto que o processo engloba aqueles bens que se enquadram na categoria proposta e que são do próprio negócio em questão.

Assim, entenda que o controle de ativo imobilizado consiste numa atividade feita para monitorar e reconhecer. Ou seja, através dela é possível determinar o patrimônio que encontra-se incluso dentro de uma organização. E isso envolve justamente os bens que já foram citados no artigo anteriormente.

Benefícios do Controle de Ativo Imobilizado

Entre os benefícios que podem ser obtidos, a principal é a organização dos dados. Ao passo que isso possibilita realizar a prestação de contas de maneira efetiva e assertiva.

Sendo que o próprio balanço patrimonial terá todos os dados necessários para ajudar os investidores. Além de evitar com que aconteçam furtos, sonegações, desvio destes bens, entre outras vantagens.

Como implementar o Controle de Ativo Imobilizado

Passos para um controle eficiente

Você viu a importância que tem o controle de ativo imobilizado e sua utilidade. Agora entenda que são feitos alguns passos para que isso seja realmente possível.

Nesse sentido, compreenda que são ao menos 5 deles:

  • Inventários dos bens;
  • Avaliação (ativos);
  • Revisão (vida útil);
  • Depreciação (determinar as taxas);
  • Teste (Impairment).

Com isso, entenda que a empresa consegue determinar desde o estado do bem até seus valores. De tal forma que será analisado a depreciação e outras condições que determinam o patrimônio.

Ferramentas e tecnologias para auxiliar no controle

O controle de ativo imobilizado pode ser otimizado através de algumas ferramentas ou tecnologias. Dessa forma, saiba que o controle será auxiliado e haverá melhores resultados.

Por certo, compreenda que a gestão em nuvem é uma ótima alternativa. Já que a mesma traz acesso aos colaborados e aos gestores. Uma vez que os dados estão sempre disponíveis para eles.

Enquanto que os softwares especializados no assunto como os ERPs também podem ser muito úteis. Gerando ganho de tempo e evitando com que ocorram falhar e erros manuais.

Contabilização do Ativo Imobilizado

Como contabilizar o Ativo Imobilizado

Em termos de contabilização no controle de ativo imobilizado saiba que isso é bastante específico. Pois, compreenda que a contabilidade não é tão difícil de ser feita.

Confira um exemplo de compra de itens por uma empresa:

  • A organização adquire 10 computadores;
  • Os custos vão entrar no lançamento como um débito;
  • O dinheiro irá sair do próprio fluxo de caixa.

Contudo, esteja ciente de que o cálculo de vários anos é que muda as informações. Devido ao fato de que existem as depreciações que modificam os valores dos bens.

Um exemplo são os veículos que apresentam valores contábeis zerados quando passa o valor de 5 anos. Porém, entenda que o balanço patrimonial terá que contabilizar os valores (reais) realizando tais ajustes.

Regras e diretrizes contábeis

No CPC 27 estão as diretrizes, regras e bases que servem de ajuda para que as empresas implementem a norma:

  • Os bens devem ter reconhecimento como sendo imobilizados através do respeito as regras de enquadramento;
  • A contabilização deve ter o reconhecimento deles, os valores (contábeis) e de depreciação, além das perdas em desvalorizações;
  • Não é aplicado para ativos que sejam de venda (manutenção);
  • Não serve para ativos biológicos (agrícola), itens de exploração ou de avaliação, reservas de minérios e jazidas.

Para maiores detalhes você pode ler a documentação completa nesse link. Pois, entenda que são muitos detalhes e é importante conhecer o CPC 27 em sua totalidade para lidar com controle de ativo imobilizado.

Depreciação do Ativo Imobilizado

O que é depreciação e como ela afeta o Ativo Imobilizado

A depreciação consiste na queda ou diminuição dos valores dos bens mediante o passar do tempo. Dessa maneira, compreenda que envolve os desgastes, ações da natureza e até mesmo a obsolescência dos mesmos.

Seria basicamente uma perda nos valores e que compõem o patrimônio da empresa. Ao passo que será preciso indicar essa mudança nos valores quando for implementar o balanço patrimonial.

Métodos de cálculo de depreciação

São vários os métodos que podem ser aplicados nesta atividade e vamos mostrar os principais para você. Nesse sentido, saiba que cada empresa escolhe aquele que lhe pareça mais eficiente.

Confira quais são as estratégias para controle de ativo imobilizado e calcular a depreciação:

  • Linha reta: cálculo simples e que exige dividir os custos (aquisição), deduzindo os valores (residuais). Pelo numeração dos períodos que correspondem a essa vida útil dos bens;
  • Saldos decrescentes: ele calcula este valor com o envelhecimento apresentado pelos itens;
  • Unidades (produzidas): se baseia diretamente na utilização ou na produção que é esperado nos bens. A fórmula engloba, taxa de depreciação = número (unidades) feitas neste período dividido pelas unidades (estimadas) para produzir na vida útil dos bens;
  • Somatória de dígitos: é gerada uma estipulação de taxas depreciáveis neste período (vida útil);
  • Unidades (produzidas): o controle de ativo imobilizado pode ser feito com tal quantidade de unidades concluídas.

Auditoria e Legislação do Ativo Imobilizado

A Importância da Auditoria no Ativo Imobilizado

Outro ponto importante da gestão dos ativos imobilizado é justamente a auditoria. Visto que a mesma é uma representação das aplicações em recursos de tais bens instrumentais

Servindo como uma forma para que a empresa consiga realmente chegar até os resultados almejados. Já que os bens (materiais) podem sofrer com certas depreciações e outras desvalorizações similares.

Por certo, entenda que o papel da auditoria é manter essas contas sempre condizentes com as legislações. Além de ter planilhas que comprovem exatamente as depreciações e as amortizações contábeis.

Sempre respeitando os patrimônios contábeis e verificando os seguintes pontos:

  • controle de ativo imobilizado em depreciações;
  • Verificar o andamento dos lançamentos em aquisições;
  • Vendas: analisar se houve baixas nas depreciações;
  • Custos (contábeis) referentes as vendas de tais itens.

Como realizar uma auditoria eficaz

A fim de que haja uma auditoria eficaz é preciso realmente que a empresa siga as regras propostas conforme o esperado. De tal forma que os procedimentos agregam os seguintes passos:

  • Realizar testas (movimentações) dos ativos imobilizados;
  • Verificar as amostragens (baixas em custos e depreciações);
  • Resumo de saldos, aquisições, baixas;
  • Analisar se o processo tem conformidade com as normativas de novo 162/98 e a 130/99;
  • Comparar registro da contabilidade com os totais presentes nas depreciações;
  • A compensação de depreciação inferior a um ano não será feita no ano posterior;
  • Ter papéis (trabalho) nas análises realizadas;
  • Entre outras funções.

Legislação e Impostos Relacionados ao Ativo Imobilizado

Leis e regulamentos importantes

Para seguir corretamente o controle de ativo imobilizado é preciso se adequar as leis. De tal forma que esse procedimento segue as regras e diretrizes da Lei número 1.302 que foi elaborada em 31 de Dezembro de 1.973.

A tributação de tais bens irá depender do tipo de venda do mesmo. Ao passo que é preciso verificar se isso é feito antes ou depois de um período de um ano.

No caso da venda haja ganhos em capital, então a tributação será de 15% (alíquota) no imposto de renda. Onde o pagamentos terá que ser feito na Receita Federal.

Através do documento DARF e com a codificação 0507. Contudo, se tal vem da ocorrer antes de um ano. Então, compreenda que será visto como uma receita dentro do Simples Nacional. Tendo a tributação do ANEXO I em comércio.

Implicações fiscais do Ativo Imobilizado

Em termos fiscais você deve saber que o controle de ativo imobilizado tem grande relevância contábil e também fiscal. Pois, compreenda que é feito o registro de balanço patrimonial.

Sendo depreciado (ativo) com o decorrer do tempo, refletindo na sua desvalorização. De fato, saiba que adquirir os ativos imobilizados garante benefícios na área fiscal.

Enquanto que é uma desvalorização de deduções para fins relacionados ao imposto de renda. Ou seja, compreenda que para criar o balanço tais dados são fundamentais. E precisam de uma inclusão correta dentro do documento.

Como a CPCON Pode Ajudar no Controle de Ativo Imobilizado

Nossos serviços de Controle de Ativo Imobilizado

O Grupo CPCON conta com um time de profissionais qualificados para essa atividade. Afinal, compreenda que a equipe é capaz de automatizar sua coleta de dados otimizando os controles internos.

De tal maneira que o controle de ativo imobilizado será realizado de maneira eficiente. E a solução integrada de ERP-RFID é uma ótima alternativa para os nossos clientes. Saiba mais detalhes neste artigo.

Ciclo do Sistema RFID. Computador com Base de Dados, Leitor RFID, Antena RFID e Etiqueta RFID

Como podemos ajudar sua empresa a otimizar o controle de ativo imobilizado

Com diversas soluções voltadas a essa atividade, a empresa trabalha com a gestão integrada dos ativos e patrimônio. Desse modo, saiba que são realizados os seguintes processos:

  • Coleta das informações;
  • Reconciliamento (dados);
  • Localização dos registros de patrimônio;
  • Não usa intervenção manual.

Como resultado, você terá em sua empresa agilidade para identificar os ativos, controle contábil eficiente (interno) e visualização dos dados. Tudo isso através de um sistema moderno e competente em formato integrado tanto do software ERP quanto do RFID.

Casos de Sucesso

Exemplos de como ajudamos outras empresas

São mais de 25 anos de atuação no segmento, ajudando as mais diversas empresas e organizações. Por certo, saiba que ao todo temos pelo menos 2.500 clientes.

Alguns exemplos são:

  • Coca-Cola;
  • Scania;
  • Vivo;
  • Santander;
  • Basf;
  • Entre outras.

Nisso, entenda que o controle de ativo imobilizado é realizado de modo completo. Já que é atualizado e consegue otimizar os resultados, garantindo lucros e muitas outras vantagens.

Conclusão

Conforme você viu no artigo, controlar corretamente os ativos imobilizados é fundamental. Uma vez que isso lida diretamente com o patrimônio das empresas e o balanço patrimonial depende de tais dados.

Assim, compreenda que é de extrema importância contar com uma empresa que lide com essa solução. Esperamos que o nosso guia lhe seja útil para você entender melhor o controle de ativo imobilizado e como ele beneficia a sua empresa.

Se você tiver dúvidas ou precisar de ajuda para implementar essas estratégias, não hesite em entrar em contato conosco. Estamos aqui para ajudar!

Perguntas Frequentes

Como posso melhorar o controle de ativo imobilizado na minha empresa?

O ideal é contar com uma empresa que tenha as soluções completas e eficientes para esse processo. Já que isso engloba diversas tecnologias e ferramentas. O grupo CPCON tem exatamente o que você precisa para otimizar seus resultados.

Quais são as melhores práticas para a contabilização do ativo imobilizado?

É preciso avaliar corretamente os valores dos bens, a vida útil (períodos), utilização e a depreciação dos itens. Sempre respeitando as normas, leis e diretrizes do CPC 27 – Ativo Imobilizado.

Como a depreciação afeta o valor do meu ativo imobilizado?

A depreciação acaba gerando desvalorização no bem com o decorrer do tempo. De tal forma que isso vai fazendo com que isso impacte diretamente em seu patrimônio.

Qual é o papel da auditoria no controle de ativo imobilizado?

Envolve a identificação dos ativos, se eles existem, se houveram registros e se a valorização está adequada. Além de muitos outros processos aplicados nesta atividade.

Como a legislação atual afeta o meu ativo imobilizado?

Você deve saber que a Lei número 1.302 é a que trata justamente deste assunto. Assim, saiba que é preciso seguir o que está incluso nela e estar ciente de todos os impostos necessários.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Você quer um inventario mais eficiente?
Beneficie-se com o rastreio em tempo real, redução significativa de perdas e um aumento notável na velocidade dos processos de gestão de ativos e estoques.
Sobre o Grupo CPCON
No Grupo CPCON, você encontra soluções especializadas em gestão de ativos e estoques, com ênfase na tecnologia RFID, para otimizar e agilizar seus processos. Oferecemos serviços como inventário de ativos, gestão de ativos de TI, consultoria imobiliária, reconciliação fiscal-física e automação com RFID. Além disso, temos gestão de estoque, serviços de avaliação, soluções ágeis, software e consultorias variadas. Nossa vasta experiência, incluindo trabalhos com clientes renomados como Caixa Econômica, Vale e Petrobras, reforça nosso compromisso com ética e proteção de dados.
Guias
Soluções
Cansado de erros e imprecisões na Gestão de Seus Ativos e Estoques?
Experimente a precisão e eficiência da tecnologia RFID do Grupo CPCON. Com rastreamento em tempo real e uma drástica redução nas perdas, acelere os processos de inventário e gestão em sua empresa. Transforme sua gestão de ativos hoje mesmo!
Em destaque

Conteúdos Relacionados a

Novidades

Conteúdo Recentes

Rolar para cima