Perícia Contábil: O que é e qual a Importância – CPCON

perícia contábil
A perícia contábil envolve a análise e a conferência de provas contábeis. Com isso, escolher o modelo correto é essencial.

A perícia contábil é feita por profissionais qualificados que tenham registro dentro do Conselho Regional de Contabilidade. Dessa forma, compreenda que a tarefa deles permite sanar dúvidas e auxilia nas questões patrimoniais.

Assim, você deve saber que este é um assunto de grande relevância e que envolve diversos aspectos. Então continua a leitura e descubra como funciona essa atividade e qual é a importância dela nas organizações.

Pontos Chave

  • Perícia Contábil: Engloba a realização adequada de todos os processos de análise e conferência de provas. Dessa maneira, constata se ocorreram irregularidades dentro do âmbito fiscal;
  • Dois tipos de pericias: Os modos existentes consistem na Judicial e na Extrajudicial;
  • Perícia Judicial: Requer um laudo especializado que é determinado pelo juiz para conferir os dados e as provas. O perito deve ser imparcial;
  • Perícia Extrajudicial: o perito é contratado pelas partes participantes. São casos que não chegam até o judiciário;
  • Etapas da Perícia Contábil (8): Exame, vistoria, indagação, arbitramento, investigação, mensuração, avaliação e certificação.

O que é Perícia Contábil?

A perícia contábil segue a Norma Brasileira de Contabilidade e é tida como uma atividade na área da justiça. Dessa forma, compreenda que ela engloba reuniões, análises e conferências de materiais.

Ao passo que isso é utilizado justamente em formato de provas. A fim de esclarecer as decisões acertadas mediante aos litígios. Com isso, entenda que a perícia contábil tem grande importância na empresa.

Por certo, entenda que o profissional da área é conhecido como perito contábil. E tem a responsabilidade de realizar a coleta dos materiais de modo efetivo. Sendo que ele carece do CRC que é uma obrigação para a função dele.

Vale ressaltar que existem pelo menos duas perícias diferentes que compõem a atividade. De tal forma que elas se dividem na Judicial e na Extrajudicial. Consequentemente existem algumas diferenças notáveis nos dois modelos.

Desse modo, saiba que as empresas devem contar com o sistema que alinhe as suas necessidades. Entraremos em detalhes na sequência do artigo para explicar melhor as duas atividades mencionadas acima.

Perícia Judicial

A perícia contábil apresenta dois formatos e um deles é justamente a Judicial. Dessa forma, compreenda que ela ocorre quando é preciso um laudo especializado.

Que é determinado por um juiz e que serve para a conferência dos dados e das provas. Assim, há um litígio, ou seja, a ação ou mesmo uma controvérsia (judicial).

Onde a mesma se inicia mediante a uma contestação na demanda do processo. Decerto, entenda que o perito que realiza essa atividade terá que ser imparcial.

Não tendo quaisquer relações com alguma das partes que participam do procedimento. Nisso, a perícia contábil tem a nomeação de um determinado perito feita por um juiz.

Além disso, saiba que outro participante é o assistente técnico. Nesse sentido, compreenda que o profissional é indicado através dos envolvidos. E se torna responsável pelo fornecimento de um parecer (técnico) logo após o laudo feito pela perícia.

O objetivo é que seja mantida a segurança sob todos os resultados que foram constatados. Sem dúvida, entenda que esta é uma tarefa complicada e que envolve muita cautela e eficiência.

Perícia Extrajudicial

No modelo de perícia extrajudicial temos aquelas questões que não chegam ao judiciário. Desse modo, compreenda que elas não carecem ser direcionadas para o órgão, podendo ser:

  • Compra e a venda das empresas;
  • Cálculos das indenizações;
  • Partilhas (bens);
  • Divórcios;
  • Entre outros tipos.

Assim, saiba que a perícia contábil extrajudicial tem um diferencial referente ao perito. Uma vez que ele é contratado pelas partes participantes do processo e não está atrelado ao judiciário.

Já que seus serviços são voltados aos solicitantes e não há litígios que estejam em andamento. Dessa maneira, saiba que é uma perícia bastante comum dentro da justiça trabalhista.

Nisso, um exemplo interessante seria:

  • O funcionário se desliga da empresa;
  • Os valores pagos precisam ser conferidos (tempo trabalhado e a função dele).

Aliás, entenda que de acordo com as normas técnicas a contratação desta perícia pode ser feita:

  • Estatal: onde há um controle feito pelo estado, pode ser feita pelo Ministério Público;
  • Administrativa: apura as fraudes ou outros tipos de irregularidades realizadas dentro do âmbito administrativo. Os sócios de uma empresa com alguma dúvida na gestão dos outros participantes são um exemplo;
  • Arbitral: é realizada mediante a uma instância (decisória) elaborada pelas partes (envolvidas). Pode ser parcialmente (judicial) ou de modo extrajudicial.

Certamente, a perícia contábil extrajudicial envolve diversos aspectos importantes. Demonstrando ser um pouco diferente da Judicial que possui outros mecanismos.

As atribuições que um perito contábil apresenta

Em termos de atribuições, o perito contábil tem a função de realizar os processos que lhe cabem. Nesse sentido, saiba que ele precisa analisar e conferir as provas.

A fim de verificar se alguma irregularidade aconteceu dentro do âmbito fiscal. Sem dúvida, isso exige que o mesmo tenha as mais diversas técnicas em contabilidade.

Para que possa entender corretamente todos os critérios que comprovem as suas constatações. Além disso, compreenda que na perícia contábil o profissional pode atua no departamento de criminalística.

Vale destacar que o trabalho dele é essencial quando ocorrem demandas em ações investigativas. Ou seja, onde há suspeitas atreladas as irregularidades (financeiras) da empresa.

Como resultado, o objetivo da boa perícia permite uma ação direcionada em decisões da justiça. Enquanto que isso é fundamental para o próprio destino que tal empresa terá.

Decerto, entenda que o perito precisa realmente ser um profissional que esteja sempre atualizado. Ou seja, que se especialize na área e que possa cumprir suas funções com maestria.

O que é um laudo de perícia contábil?

Você viu o que vem a ser a perícia contábil é qual é a importância dela nas organizações. Dessa forma, compreenda que é essencial também saber a respeito do laudo pericial (contábil).

Por certo, entenda que ele nada mais é do que o resultado deste trabalho que foi realizado. Servindo como uma espécie de suporte (técnico) para as tomadas de decisões.

Além disso, o documento carece de ser bastante objetivo, argumentativo, claro e conciso. Já que é preciso que fique muito bem explicado tudo que envolve o processo vigente.

Quanto as informações, saiba que o laudo da perícia contábil requer os seguintes componentes:

  • Identificação (processo);
  • Síntese (objeto);
  • Metodologia (trabalhos periciais);
  • Identificação (diligências realizadas);
  • Transcrição (quesitos);
  • Respostas (quesitos);
  • Conclusão;
  • Rubrica e a assinatura (perito contador);
  • Identificação (categoria do profissional) deste perito;
  • Número (registro) de tal perito no CRC.

Entretanto, compreenda que não existe exatamente um padrão determinado para a criação do documento. Assim, saiba que o laudo pericial pode variar de acordo com o que o perito achar pertinente.

Por certo, entenda que na perícia contábil o que vale mesmo é que as exigências sejam cumpridas. De tal modo que as informações obtidas sejam passadas de modo claro para o juiz do processo.

Quais são as etapas de uma perícia contábil?

Ao todo temos 8 etapas que fazem parte da composição de uma perícia contábil. Desse modo, compreenda que as mesmas se dividem nos seguintes componentes:

  • Exame: aqui são feitas as análises dos livros, documentos e dos registros das transações;
  • Vistoria: em seguida, ocorre este processo que verifica e constata os fatos, coisas e situações (circunstâncias);
  • Indagação: acontece a busca de mais informações através de pessoas que tenham relação com o que foi encontrado;
  • Investigação: faz a pesquisa das informações, para colocar no laudo o que estiver oculto ou equivocado;
  • Arbitramento: são determinados valores ou as soluções destas controvérsias. Acontecendo mediante aos critérios (técnicos científicos);
  • Mensuração: na fase proposta temos a qualificação e a quantificação (física). Onde estão os bens, as coisas, os direitos e as obrigações;
  • Avaliação: estabelecimento dos valores das coisas, direitos, bens, despesas, obrigações e das receitas;
  • Certificação: serve para atestar a informações (registrada) em um laudo pericial (contábil).

Com isso, a perícia contábil tem que ser muito bem elaborada e deve seguir os passos mencionados acima. A fim de que a empresa possa cumprir as exigências e continue alinhada com sua parte contábil.

Perguntas

O que faz a perícia contábil?

Resposta: A função principal de um perito da área é realizar os processos do setor. Que envolvem as análises e as conferências das provas listadas no processo. Além de observar se ocorreram irregularidades dentro do âmbito fiscal.

Quais são os 3 tipos de perícia contábil?

Resposta: Existem somente 2 tipos de perícias contábeis que são a Judicial e a Extrajudicial. Dessa maneira, na Judicial a diferença é que o perito é nomeado pelo juiz do caso.

Conclusão

A perícia contábil é essencial para as empresas e tem papel fundamental nas operações delas. Com isso, são dois os tipos de perícias, sendo a Judicial e a Extrajudicial.

Assim, compreenda que elas contêm algumas diferenças e precisam ser elaboradas com cautela. O que requer seguir todo o processo para que os resultados sejam os melhores possíveis.

O perito precisa ser um profissional qualificado e que possa desempenhar a atividade. Visto que o procedimento envolve diversas tarefas complexas em muitos dos casos.

Portanto, entenda que a perícia contábil serve para analisar e conferir determinadas provas. Para que sejam encontradas algumas irregularidades inclusas no âmbito fiscal.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Você quer um inventario mais eficiente?
Beneficie-se com o rastreio em tempo real, redução significativa de perdas e um aumento notável na velocidade dos processos de gestão de ativos e estoques.
Sobre o Grupo CPCON
No Grupo CPCON, você encontra soluções especializadas em gestão de ativos e estoques, com ênfase na tecnologia RFID, para otimizar e agilizar seus processos. Oferecemos serviços como inventário de ativos, gestão de ativos de TI, consultoria imobiliária, reconciliação fiscal-física e automação com RFID. Além disso, temos gestão de estoque, serviços de avaliação, soluções ágeis, software e consultorias variadas. Nossa vasta experiência, incluindo trabalhos com clientes renomados como Caixa Econômica, Vale e Petrobras, reforça nosso compromisso com ética e proteção de dados.
Guias
Soluções
Cansado de erros e imprecisões na Gestão de Seus Ativos e Estoques?
Experimente a precisão e eficiência da tecnologia RFID do Grupo CPCON. Com rastreamento em tempo real e uma drástica redução nas perdas, acelere os processos de inventário e gestão em sua empresa. Transforme sua gestão de ativos hoje mesmo!
Em destaque

Conteúdos Relacionados a

Comitê de Pronunciamento Contábeis

CPC 03 e a Demonstração dos Fluxos de Caixa (R2)

O Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) com o pronunciamento CPC 03, fornece informação em relação a alterações históricas de caixa e equivalente de caixa de uma entidade através de demonstração classificatória dos fluxos de caixa do período por atividades operacionais, de investimento e de financiamento.

Continuar lendo »
Novidades

Conteúdo Recentes

Rolar para cima