NBR 14653-6: Recursos Naturais e ambientais

NBR 14653-6 Recursos Naturais e ambientais

A NBR 14653-6 engloba os recursos naturais e ambientais durante a tarefa de avaliação de bens. Dessa forma, compreenda que esta é a sexta parte da norma que agrega todas as regras específicas.

Com isso, saiba que é importante estar ciente das especificações para poder segui-las conforme necessário. Então é sobre isso que vamos falar neste artigo que vai ajudar você a compreender todos os detalhes da norma.

Pontos Chave

  • NBR 14653: nela temos uma norma completa para tratar assuntos relacionados a avaliação de bens. Em suas 7 partes estão detalhes técnicos para servir de guia aos envolvidos nas atividades;
  • NBR 14653-6: essa é a sexta parte da norma citada acima. Dessa maneira, saiba que a mesma detalha os recursos naturais e ambientais. Realizando classificações e implementando métodos específicos;
  • Recursos Naturais e ambientais: consistem nos elementos presentes na natureza e que não contam com alterações antrópicas. São comumente encontrados em áreas preservadas.

O que é a NBR 14653?

A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) é uma entidade (privada) que elabora diversas normas. Desse modo, compreenda que a mesma não possui fins lucrativos e é responsável pelas NBRs.

Consequentemente, saiba que em meados do ano de 98 a NBR 5676 foi substituída. Ao passo que não era tão completa quanto o necessário e com isso surgiu a NBR 14653.

Sendo que a NBR 14653-6 é a sexta parte das 7 que compõem a documentação total. No caso, você deve entender que ela é voltada para uma avaliação efetiva dos bens.

De tal forma que agrega desde os frutos até os próprios direitos da empresa sob estes elementos. Ou seja, compreenda que a organização será capaz de saber realmente os valores dos bens.

Enquanto que os profissionais que atuam no setor vão criar os laudos técnicos. A fim de que os padrões sejam seguidos, explicados e implementados de forma adequada.

Vale destacar que o Mercado Imobiliário se baseia diretamente nas valorizações e nas depreciações dos imóveis. E a norma principal (NBR 14653) é utilizada em sua totalidade.

Indo desde a primeira parte que são os procedimentos gerais até a sétima. Sendo que a NBR 14653-6 é o sexto pedaço que traz detalhes específicos dos recursos naturais e ambientais.

Quais partes compõem a norma NBR 14653?

Agora você já sabe o que vem a ser a norma NBR 14653 e a importância dela no mercado. Entretanto, compreenda que são sete partes que estão inclusas dentro da documentação.

Dessa maneira, entenda que você precisa saber como isso funciona e o que diz cada uma das regras. Confira na listagem abaixo quais são as partes que estão presentes na norma NBR 14653:

  • 1: Procedimentos (Gerais);
  • 2: Imóveis Urbanos;
  • 3: Imóveis Rurais;
  • 4: Empreendimentos;
  • 5: Máquinas, equipamentos, instalações e os bens industriais (gerais);
  • 6: Recursos naturais e de ambiente;
  • 7: Patrimônios (históricos) e os artísticos.

Por certo, compreenda que cada pedaço do documento especifica algo diferente. Tendo como diretriz seguir as regras que são impostas para cada tipo de cenário e situação.

O que é a NBR 14653-6?

A NBR 14653-6 conforme já foi mencionado é a parte número 6 da norma principal. De tal maneira que ela serve como auxílio para os engenheiros responsáveis nas avaliações.

Com isso, entenda que a mesma permite com que sejam feitas e mostradas todas as classificações. Tanto dos recursos naturais quanto dos ambientais, que no caso podem ser bióticos ou abióticos.

Certamente, saiba que o profissional terá que realmente conhecer os elementos. Para que seja possível a criação de uma valoração (ambiental) ou mesmo de algum jazida/direito (minerário).

Vale ressaltar que durante a NBR 14653-6 é preciso seguir o escopo, os objetivos (laudos) e as finalidades. Visto que são dois os métodos que podem ser usados no processo.

Neste sentido temos os direitos e também os indiretos, mantendo algumas diferenças entre si. Sendo que o ideal é que isso sirva para ajudar as pessoas em seu bem-estar.

Assim, compreenda que no documento estão as regras, bases e diretrizes dos processos. Incluindo as classificações, atividades, especificações, requisitos e tudo que é necessário para esta tarefa. Por certo, você pode conferir a documentação completa para não ficar em dúvida em nenhum ponto.

Definições presentes na NBR 14653-6

Dentro da norma NBR 14653-6 estão presentes diversas definições e muitas delas são essenciais. Nisso, entenda que explica-las acaba sendo muito importante para evitar dúvidas.

Veja quais são as principais:

  • Degradação (qualidade ambiental): são as mudanças nas características deste ambiente;
  • Impactos (ambientais): alterações que ocorrem na parte física, biológico ou química do local. Podem ser causadas por matérias, energias de modo direto ou indireto;
  • Meio ambiente: Engloba as condições, influências, interações e as leis. Ou seja, a parte física, biológica e química que faz a regência das formas;
  • Poluição: um item importante da NBR 14653-6 e que resulta na degradação do ambiente. De tal forma que é prejudicial, afetando a segurança, saúde e diversos outros aspectos;
  • Recursos (ambientais): são aqueles que se demonstram essenciais para a preservação e a existência. Sendo naturais e incluem a água, atmosfera, entre outros elementos;
  • Valores (econômicos): é a somatória total de valores (uso) e da existência num recurso ambiental;
  • Valores (uso): especifica o valor que é atribuído neste recurso. Desse modo, compreenda que ele pode ser presente ou futuro;
  • Valoração (ambiental): outro detalhe da NBR 14653-6 e que serve para identificar valores nos recursos. Ou mesmo nos próprios custos presentes na reparação dos danos locais.

Quais são as classificações na NBR 14653-6?

Logo após todas as informações citadas anteriormente temos ainda as classificações. Dessa forma, compreenda que os recursos naturais e ambientais podem ser divididos em várias categorias.

Nesse sentido, entenda que temos:

  • Abióticos:
    • Atmosfera;
    • Águas;
    • Mares;
    • Solos/Subsolos;
    • Estuários.
  • Bióticos:
    • Fauna;
    • Flora.

Com isso, você deve saber que isso auxilia na hora de fazer uma avaliação. Pois, entenda que os profissionais precisam dos dados e das informações para chegarem aos resultados.

Procedimentos e as atividades básicas

Na NBR 14653-6 estão presentes os procedimentos e para conhecê-los é fundamental acessar a documentação. De tal modo que a consulta da seção de número 6 na NBR 14653-1 (Procedimentos Gerais) se faz necessária.

Uma vez que a norma toda possui 7 partes, porém elas interagem entre si. A fim de que a implementação e a avaliação saia conforme o esperado. Por sua vez, compreenda que nas atividades básicas temos:

  • Os profissionais (contratados/designados) precisam considerar tal caráter transdisciplinar. Quando for avaliar as valorações de ambiente, seja de minério ou de jazidas;
  • Aspectos: é preciso que eles sejam esclarecidos para que haja a escolha de um dos métodos de avaliação. Além disso, entenda que será essencial indicar os graus (fundamentação) a serem alcançados;
  • Escopo: inclui a valoração dos recursos (ambientais), danos, compensações, avaliações e dos direitos;
  • Finalidades: na NBR 14653-6 são as aquisições, indenizações, alienações, entre outros tipos;
  • Objetivos principais: envolve aqueles valores econômicos, diretos/indiretos para uso, opções, etc.

Vistoria da NBR 14653-6

Uma parte essencial que você deve compreender é a vistoria que ocorre nesta parte da norma. Desse modo, saiba que é preciso estar ciente quanto ao disposto na 7.3 (ABNT) que está dentro da 14653-1.

Enquanto que será preciso observar tais aspectos (cabíveis) e os relevantes. Que estão inclusos dentro da formação dos valores dos bens. E seguir o escopo, objetivos, objetos e as finalidades desta atividade.

Decerto, compreenda que na NBR 14653-6 existem as caracterizações através da região:

  • Gerais: são aspectos das condições (econômicas), sociais e políticas;
  • Ambiente (aspectos): contém o clima, relevo, flora, fauna, entre outros;
  • Localizações: envolvem as situações na parte geográfica, além da indicação dos polos influentes;
  • Infraestrutura (pública): estão presentes os sistemas de energia, transporte, viário, saneamento, etc.

Já na caracterização dos bens temos:

  • Denominações;
  • Localidades: englobam as situações nas regiões, relacionadas aos centros (urbanos) e aos que são de consumo;
  • Dimensões: limitações;
  • Atividades na parte econômica: podem ser tanto atuais quanto em potencial. Além dos próprios condicionamentos que sejam legais;
  • Infraestrutura (disponível): na NBR 14653-6 ela contém as vias (acesso), saneamentos, energias, instalações, construções, entre outras;
  • Características (ambiente): são os relevos, flora, fauna e os recursos da parte hídrica;
  • Preservação (estado): níveis presentes no ambiente, podendo ser para observação ou a fim de verificar degradações.

Métodos usados na NBR 14653-6

Em resumo, você deve saber pelo menos alguns detalhes dos métodos aplicados na atividade de avaliação. Dessa forma, compreenda que a NBR 14653-6 temos:

  • Mostra as variações no bem-estar dos indivíduos;
  • Valor econômico: é expresso através da fórmula:
    • VERA = VU + VE;
    • VERA = (VUD + VUI + VO) + VE.

Com isso, entenda que VERA significa os valores econômicos (recursos ambientais). Enquanto que VUD é o valor direto, VUI é o indireto e o VO envolve os valores das opções.

Já o VE consiste nos valores de existência, por isso entenda que conhecer a fórmula fará grande diferença. Aliás, saiba que a NBR 14653-6 possui métodos para classificar as valorizações:

  • Diretos: são aqueles que utilizam tanto os mercados de bens quanto de serviços, ou mesmo os hipotéticos. Com isso, eles podem mensurar todas as mudanças que impactam diretamente no bem-estar;
  • Indiretos: usa custos chamados de evitados, ou seja, os que não contém relação direta com as alterações (bem-estar).

Perguntas frequentes

O que é a NBR 14653?

A NBR 14653-6 é nacional e é regida através do órgão ABNT. Dessa maneira, saiba que ela serve para a atividade de avaliação dos bens. Tendo em sua composição ao todo 7 partes específicas.

O que é a NBR 14653-6?

É a parte da norma principal que tem regras para os recursos naturais e ambientais. De tal forma que possui classificações e diretrizes para auxiliar os profissionais que farão a avaliação.

Quais são os itens mínimos que um laudo para valoração ambiental deve conter?

No laudo devem estar os dados relacionais a identificação (pessoas físicas/jurídicas), representantes (legais) objetivos desta avaliação, caracterização (bens) e os métodos utilizados.

O que são recursos naturais e ambientais?

Esses termos da NBR 14653-6 se referem aos elementos presentes na natureza. Ao passo que eles não sofreram nenhuma das alterações em sua parte antrópica. De fato, compreenda que áreas de preservação são as mais comuns.

Quais são as sete partes presentes na NBR 14653?

Nas sete partes que compõem a documentação temos os procedimentos gerais, imóveis urbanos, imóveis rurais e empreendimentos. Além dos maquinários, recursos naturais/ambientais e os patrimônios.

Conclusão

A norma NBR 14653-6 é voltada para os recursos naturais e ambientais. Dessa forma, compreenda que se faz necessário seguir as regras implementadas dentro da documentação.

Além disso, saiba que ela tem em sua composição algumas classificações e métodos para obtenção dos resultados. Sendo que o avaliador é um profissional que tem plena capacitação para realizar o processo.

Assim, entenda que essa é uma das partes que englobam a norma principal que é a NBR 14653. Portanto, saiba que o ideal é estar familiarizado com as diretrizes e bases que foram inseridas para melhores resultados.

5 2 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Você quer um inventario mais eficiente?
Beneficie-se com o rastreio em tempo real, redução significativa de perdas e um aumento notável na velocidade dos processos de gestão de ativos e estoques.
Sobre o Grupo CPCON
No Grupo CPCON, você encontra soluções especializadas em gestão de ativos e estoques, com ênfase na tecnologia RFID, para otimizar e agilizar seus processos. Oferecemos serviços como inventário de ativos, gestão de ativos de TI, consultoria imobiliária, reconciliação fiscal-física e automação com RFID. Além disso, temos gestão de estoque, serviços de avaliação, soluções ágeis, software e consultorias variadas. Nossa vasta experiência, incluindo trabalhos com clientes renomados como Caixa Econômica, Vale e Petrobras, reforça nosso compromisso com ética e proteção de dados.
Guias
Soluções
Cansado de erros e imprecisões na Gestão de Seus Ativos e Estoques?
Experimente a precisão e eficiência da tecnologia RFID do Grupo CPCON. Com rastreamento em tempo real e uma drástica redução nas perdas, acelere os processos de inventário e gestão em sua empresa. Transforme sua gestão de ativos hoje mesmo!
Em destaque

Conteúdos Relacionados a

Comitê de Pronunciamento Contábeis

CPC 03 e a Demonstração dos Fluxos de Caixa (R2)

O Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) com o pronunciamento CPC 03, fornece informação em relação a alterações históricas de caixa e equivalente de caixa de uma entidade através de demonstração classificatória dos fluxos de caixa do período por atividades operacionais, de investimento e de financiamento.

Continuar lendo »
Comitê de Pronunciamento Contábeis

CPC 14 e os Instrumentos Financeiros

O Pronunciamento Técnico CPC 14 tem por objetivo estabelecer princípios para o reconhecimento e a mensuração de ativos e passivos financeiros e de alguns contratos de compra e venda de itens não financeiros e para a divulgação de instrumentos financeiros derivativos.

Continuar lendo »
ICPC 10: O que é, como funciona e interpretação - CPCON 2024

ICPC 10

Você sabe o que é o ICPC 10 e para que esta interpretação é realmente aplicada em uma empresa? Pois, compreenda que ele serve justamente para que as práticas contábeis

Continuar lendo »
Novidades

Conteúdo Recentes

Rolar para cima